Hidroponia com rejeito de dessalinizadores e com águas subterrâneas salobras

2017

Instituição
Endereço
- - /
E-mail
Telefone
()
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
?Evaldo Pereira de Oliveira(27) 99697-1347jire.ufes2007@hotmail.comhttps://www.facebook.com/evaldo.pereiradeoliveira.1?fref=ts
´MÁRIO CÉSAR ROCHA DAMÁSIO(74) 99917-1603cesinhadamasio@gmail.com
Abdalaziz de Moura Xavier de Moares(81) 9998-6061moura@serta.org.br
Abgair Linhares Ribeiro(62) 3291-7678abgairlinhares@yahoo.com.bre-mail
Adaildo Benedito dos Santos(84) 9667-1424policiaisagentesdapaz@gmail.com
Adaildo Benedito dos Santos(84) 99667-1424adaildocn@hotmail.com
Adair Antônio de Freitas Meira(62) 3237-3031a.meira@fpc.org.br
Adair Jacinto Tomazi(55) 3314-2163ecosdoverdeok@ibest.com.br
ADAISIO KIRIXI MUNDURUKU(93) 99147-9145indiopusuru@hotmail.com
ADAISIO KIRIXI MUNDURUKU(93) 99147-9145indiopusuru@hotmail.com
Adalberto Carlos Rigobello(44) 3622-7368rigobelllo@yahoo.com.br
Adalberto Fortes(51) 3483-2914ongembriao2010@gmail.com
Adalberto Luiz Balhe(19) 99604-1917adbalhe@yahoo.com.brwww.facebook.com/bazardasobrapar
Adalberto Sabino(44) 3464-1173sabinoada@gmail.com
Adalgisa Aranha de Souza(95) 9972-3308adaranha@hotmail.com
Adalgisa Aranha de Souza(95) 9972-3308adaranha@hotmail.com
Adalgisa Aranha de Souza(95) 9972-3308adaranha@hotmail.com
Adalto Gomes(48) 3263-6563comitetijucas@gmail.comwww.aguas.sc.gov.br/comite-tijucas
Adalto Gomes(48) 3263-6563comitetijucas@gmail.comwww.aguas.sc.gov.br/comite-tijucas
Adalto Gomes(48) 99688-1302comitetijucas@gmail.com
Adamir Mauricio de Barros(14) 3407-6600convenios@prefgarca.sp.gov.br
Adamir Maurício de Barros(14) 3407-6600convenios@prefgarca.sp.gov.br
Adão Dias Martins(44) 3446-2947c.c.emanuel@hotmail.com
Adão Wasington da Conceição Prado(38) 8822-4575wasingtonhugo@yahoo.com.br
Adeildo dos Santos Santos Lisboa(82) 9613-2783adeildo_lisboa@ig.com.br
Adeildo Fernandes da Silva(81) 3223-7026adeildo@centrosabia.org.br
Adeilton da Paz Souza(61) 9655-6492adeilton.souza@gmail.com
Adeilton Morais Galeno(64) 8422-8969adeiltontec@gmail.com
Adel Luiz Youssef(41) 3331-7651del.youssef@gmail.com
Adélia Alencar Brasil(88) 99942-2753adelia@iabs.org.br
Adélia Pichek Faganello(44) 3252-0380adelia.pichek@gmail.com
Adélia Pichek Faganello(44) 3252-0727adelia.pichek@gmail.com
Adélia Pichek Faganello(44) 3252-0727adelia.pichek@gmail.com
Adeline Ferreira de Castro Manso(62) 8203-0808adelinefcmanso@gmail.com
Adelino da Rosa(55) 99603-0985adelino.akaja@gmail.com
Adelino da Rosa(55) 99603-0985adelino.akaja@gmail.com
Adelino da Rosa(55) 99603-0985adelino.akaja@gmail.com
ADELIO BRASIL FILHO(38) 3741-4965sectel.adelio@pirapora.mg.gov.br
ADELIO BRASIL FILHO(38) 3741-4965sectel.adelio@pirapora.mg.gov.br
Adelita Adiers(48) 3958-8472rsocial@facisc.org.br
Ademar de Oliveira Marques(54) 99112-8029agenda21passofundo@gmail.comhttps://www.facebook.com/agenda21pf
Ademar de Oliveira Marques(54) 3601-1150agenda21passofundo@gmail.com
Ademário Sousa Costa(71) 9958-7470isasalomao@gmail.com
ademilde Aguilar Moreira(19) 3255-7516davidvb@uol.com.br
Ademilson Tiago de Miranda Ramos(35) 9224-2960contatoengenhariae@gmail.com
Ademir Motta da Silva(48) 3648-2976miloams@hotmail.com
Adenir de Souza Moreira(49) 3242-1154radiocoracaodaserra@yahoo.com.br
Adenir Barros Freire(92) 2126-9573aldenir.barros@sesc-am.com.br
Adenir Fonseca dos Santos(41) 3595-8107adenir.f@grupouninter.com.br
Adenor de Jesus Sousa(75) 9955-0950adenor@gmail.comhttp://www.iteia.org.br/adenor
Aderlúcia Nascimento da Silva(21) 2558-4576aderlucia.silva@giz.dehttps://www.facebook.com/aderlucia.nascimento
Adilaine Juliana Scarano Vedovello(19) 3234-3712cpsc@comec.org.brwww.comec.org.br
Adilson Alves Viana(81) 3838-1056adilson@diaconia.org.br
ADILSON APARECIDO DA SILVA(19) 3656-0506artesanatomococa@ig.com.br
ADILSON APARECIDO DA SILVA(19) 3656-0506artesanatomococa@ig.com.br
adilson azevedo barreto(61) 3369-0907sac.entrelagos@gmail.com
Adilson de Oliveira Sousa(99) 8116-4476balaiarte@bol.com.br
Adilson do Rosário Toledo(41) 9978-5977adrosario@ibest.com.br
Adilson Jesus Aparecido de Oliveira(16) 3413-4549adilson.ufscar@gmail.com
Adilson Lucas de Brito(45) 9961-3147adilsondebrito@depen.pr.gov.br
adilson lucas debrito(45) 4533-2682adilsondebrito@depen.pr.gov.br
adilson lucas debrito(45) 4533-2682adilsondebrito@depen.pr.gov.br
adilson lucas debrito(45) 4533-2682adilsondebrito@depen.pr.gov.br
Adilson Sanches Marques(16) 3368-4329asamar_sc@hotmail.com
Adilson Sanches Marques(16) 3368-4329asamar_sc@hotmail.com
Adilson Santiago Pires(19) 3534-1003adilsonsantiago@uol.com.br
Adilson Viana(87) 3838-1056adilson@diaconia.org.br
Adivandro Rech(54) 9918-6217arech@caxias.rs.gov.br
Admilson Ramalho de Oliveira(68) 3612-3204rptadeu@gmail.com
Admilson Ribeiro de Sousa(86) 3315-1202admilson.sousa@embrapa.br
Adolfo Firmino da Silva Neto(46) 3543-8338adolfo@uffs.edu.brfacebook
Adorinam Amarildo de Melo(37) 3221-4667elizabethguimaraes50@gmail.com
Adriana Alves de Araújo(62) 3213-3527adrianaaaraujo@hotmail.com
Adriana Alves de Faria(19) 3258-3892drika.alvesfaria@gmail.com
ADRIANA APARECIDA BULLÉ(49) 3445-5486adri-lina@hotmail.com
Adriana Assunção de Carvalho(31) 7553-1972
Adriana Brandt Rodrigues(19) 3834-8626abrandt@pti.org.br
Adriana Brandt Rodrigues(12) 3884-3080adribran@terra.com.br
Adriana Cristina de Araújo Bini(41) 3254-1643projeto@naoviolencia.org.brSkype: adriana.cristina.de.araujo MSN: dricacris1@hotmail.com
Adriana Cristina de Araújo Bini(41) 3254-1643adriana@naoviolencia.org.br
Adriana Cristina Tussi(42) 9910-2826dritussi@hotmail.com
Adriana da Costa Pereira Aguiar(63) 3312-2041adriaguiargpi@hotmail.com
Adriana da Silva Muniz(71) 9162-8593adriana.muniz@gmail.com
Adriana de Castro Stehling(32) 4009-2277social@hmtj.org.br
Adriana de Oliveira Delgado Silva(15) 3229-6137adelgado@ufscar.br
Adriana de Oliveira Nava(46) 3523-6529administrativo@unicafesparana.org.br
ADRIANA DE OLIVEIRA ROCHA(38) 9962-6821adrianadeoliveirarocha@yahoo.com.br
Adriana do Rosário Nunes(69) 9849-14924adrianabetok@gmail.comhttps://www.facebook.com/adriana.rosarionunes
Adriana Fileto(31) 3555-1289adrianafileto@gmail.com
Adriana Gomez Pinto Fernandes Alves(21) 3337-3999adriana.gomez@institutosynthesis.org.br
Adriana Karla de Oliveira Lemos(88) 99606-5476cdtisquixada@hotmail.com
Adriana Karla de Oliveira Lemos(88) 9960-65476cdtisquixada@hotmail.com
Adriana Maria Nolasco(19) 2105-8634amnolasc@usp.brAdriana Maria Nolasco
Adriana Pereira de Sousa(61) 9616-0403drik-drikinha@hotmail.com
Adriana Poletto Razia(54) 3055-7189adriana.razia@bentogoncalves.rs.gov.br
Adriana Presotto(42) 8839-1409drikapico@hotmail.com
Adriana Ramos Pires(14) 3407-6600convenios@prefgarca.sp.gov.brorkut: adrianarpires facebook: Adriana Ramos
Adriana Roberta Mendonça(18) 9646-6198adryanaroberta@hotmail.com
Adriana Salla(11) 97113-5174institutozoom@gmail.com
Adriana Silva(16) 9971-33625adrianasilva@ipccic.com.br
Resumo da Tecnologia

Produção de olerícolas, utilizando níveis crescentes de salinidade da água em cultivo hidropônico em NFT, conduzidos em ambiente protegido (estufas), sendo avaliados a tolerância destas à salinidade no sistema hidropônico NFT (técnica do fluxo laminar de nutrientes) e a viabilidade técnica e econômica de sua produção. Visando simular condições reais de cultivo foram conduzidos experimentos com salinidade proveniente de águas de poços, que exploram águas subterrâneas, armazenadas em fraturas do cristalino e em aluviões e de rejeito de dessalinizadores.

Tema Principal

Recursos Hídricos

Tema Secundário

Meio ambiente

Problema Solucionado

A escassez de água, tanto de forma quantitativa como qualitativa, tem sido uma constante preocupação ao longo da história da humanidade, porém, a partir da última década do século XX, este problema ficou ainda mais evidenciado devido ao crescimento populacional e a melhoria das condições de vida da população, o que demanda cada vez mais água (JUAN, 2000). Além do exposto há a preocupação com o processo de Salinização das Águas Superficiais e Subterrâneas no Nordeste Brasileiro e por último com a água de rejeito gerado por dessalinizadores. O rejeito originado em dessalinizadores por osmose reversa vem ocasionando impactos ao meio ambiente, como a salinização de solos e aumento de concentração de sais em corpos d´água. Sua utilização na hidroponia pode minimizar esses impactos, possibilitando a redução do volume do efluente e gerando fonte de renda. Logo, diante deste cenário de baixa oferta de água potável, projetos de pesquisas e a geração de tecnologias que tornem possível a utilização de águas salobras para a produção de alimentos são de suma importância.

Objetivo Geral

Utilizar rejeitos de dessalinizadores e águas subterrâneas salobras na produção de olerícolas (alface americana e espinafre) cultivadas em sistema hidropônico tipo NFT avaliando a viabilidade técnica e econômica desta atividade, desenvolvendo técnicas adaptadas à situação da região semi-árida.

Objetivo Específico

Avaliar a capacidade técnica de se produzir olerícolas em hidroponia utilizando águas salobras para o preparo da solução nutritiva e para reposição da lâmina diária evapotranspirada ao longo de todo o ciclo; - Determinar a salinidade limiar tolerada por diferentes olerícolas: alface americana e espinafre, quando explorada em hidropônia NFT; - Avaliar os limites de tolerância aos íons tóxicos (Na e Cl) às plantas quando se utiliza o cultivo hidropônico na produção de diferentes olerícolas estudadas; - Avaliar eficiência de diferentes variedades e cultivares das olerícolas estudadas (“screening”) observando a tolerância à salinidade das águas subterrâneas e rejeito de dessalinizadores; - Para o cultivo das diferentes olerícolas estudadas em hidroponia NFT submetida à salinidade limiar, mensurar qual a capacidade de redução do volume disponibilizado de rejeito de dessalinizadores; - Analisar o efeito das concentrações de sais na água de hidroponia sobre a qualidade comercial do produt

Descrição

Em hipótese, a tolerância das culturas à salinidade deve ser maior em sistemas hidropônicos do que em sistemas convencionais de cultivo, devido a maior e constante disponibilidade de água nos diversos tipos de sistemas hidropônicos, e a pouca ou inexistente contribuição do potencial mátrico sobre o potencial total da água, devendo isto representar uma maior absorção de água e nutrientes pelas plantas para uma mesma quantidade de sais. Em sistemas convencionais, baseados no solo, o efeito dos sais, traduzido na diminuição do potencial osmótico, é somado ao estresse hídrico representado pela diminuição do potencial mátrico. Neste sentido, em sistemas hidropônicos, espera-se que culturas, sobretudo de ciclo rápido, proporcionem o uso sustentável de águas salinas, naturais ou residuárias provenientes do processo de dessalinização. Tal fato pode abrir uma nova perspectiva para a agricultura do semi-árido brasileiro, colaborando, inclusive, com uma maior segurança ambiental, aumento de empregos, aumento da qualidade de vida e conseqüente fixação do homem ao campo. Com o objetivo de estudar a produção de olerícolas (espinafre e alface americana), utilizando níveis crescentes de salinidade da água em cultivo hidropônico em NFT, serão conduzidos ensaios sob ambiente protegido, sendo avaliados a tolerância destas à salinidade no sistema hidropônico NFT (técnica do fluxo laminar de nutrientes) e a viabilidade técnica e econômica de sua produção. Visando simular condições reais de cultivo serão conduzidos experimentos com salinidade proveniente de águas de poços, que exploram águas subterrâneas, armazenadas em fraturas do cristalino e em aluviões e de rejeito de dessalinizadores. O rejeito originado em dessalinizadores por osmose reversa vem ocasionando impactos ao meio ambiente, como a salinização de solos e aumento de concentração de sais em corpos d´água. Sua utilização na hidroponia pode minimizar esses impactos, possibilitando a redução do volume do efluente e gerando fonte de renda. Foram realizados dois experimentos no Departamento de Engenharia Agrícola da Universidade Federal Rural de Pernambuco-UFRPE, este localizado no campus de Recife, tendo como coordenadas geográficas 8º 01’ 05’’ de latitude sul e 34º 56’ 42’’ de longitude oeste e altitude 6,4 m. Foram avaliados os efeitos de seis níveis de salinidade da água (0,2; 1,2; 2,2; 3,2; 4,2; 5,2 dS m-1) usadas no preparo da solução nutritiva. Os níveis de salinidade dos tratamentos foram obtidos pela adição de NaCl no preparo da solução nutritiva e na reposição da lâmina evapotranspirada. A formulação da solução nutritiva utilizada foi a indicada por Furlani (1998) para o cultivo de folhosas. Os tratamentos foram preparados em uma caixa d’água com capacidade para 500L, sendo preparados nesta caixa d’água 240 litros de solução nutritiva para cada tratamento, adicionando-se, ainda, os sais fertilizantes (macronutrientes e micronutrientes) incluindo o ferro (Quelato de Ferro EDTA 13%). Os macronutrientes foram pesados em sacos plásticos e, para os micronutrientes foi feito uma solução estoque de 1 litro, assim como o ferro a 13%, sendo a solução estoque de micronutrientes e o ferro quelatizado armazenadas em frascos âmbar. Após homogeneizar as soluções (tratamentos) foram realizadas leituras de pH e CE da solução nutritiva para o monitoramento. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso com 6 tratamentos e 4 repetições, totalizando 24 parcelas experimentais. No experimento com a cultura do espinafre foram avaliadas as seguintes características: altura de planta e comprimento de raiz determinados com o uso de uma fita métrica, área foliar analisada pela metodologia dos discos a partir do produto entre massa total de folhas secas e sua massa foliar específica, obtida pela pesagem de discos foliares de área conhecida, usualmente coletados da parte central das folhas com um perfurador metálico (PEREIRA & MACHADO, 1987), condutividade e pH da solução nutritiva feitos da forma mencionada anteriormente. Com relação ao experimento com a cultura da alface foram avaliadas as seguintes características: altura de planta, área foliar, condutividade elétrica e pH da solução nutritiva todos feitos da mesma forma que no experimento com a cultura do espinafre e, matéria fresca da parte aérea, feita por meio da pesagem no ato da colheita da alface aos 21 DAT. Os dados foram submetidos à análise de variância pelo teste F e, quando constatado efeito significativo para os tratamentos utilizados, esses foram submetidos à análise de regressão linear.

Resultado Alcançado

Esse projeto visa sanar o problema com o uso de água de baixa qualidade nos municípios (principalmente para os agricultores dessa região) do semi árido nordestino, proporcionando melhor qualidade de vida, geração de renda(os produtos hidroponicos fazem parte de um nicho de mercado devido ao maior controle do agricultor sobre pragas, sendo assim desnecessário o uso de agrotóxicos), evitará a salinização dos solos ja que o rejeito dos dessalinizadores não serão descartados levianamente(pois este será usado na produção hidroponica) . Por fim, o manejo adequado dessas águas irá refletir para preservação do meio ambiente, das águas superficiais e subterrâneas. RESULTADOS ALCANÇADOS: Experimento com a cultura do espinafre Houve tendência de aumento da condutividade elétrica da solução nos tratamentos de maiores níveis de salinidade da água utilizada, tendo-se os tratamentos de menores níveis (0,2 e 1,2) se mantido praticamente constantes; O pH da solução nutritiva permaneceu dentro da faixa de normalidade para a cultura durante todo o período de cultivo; A altura de planta, comprimento de raiz e a área foliar foram influenciados negativamente pelo incremento das águas salobras utilizadas no preparo da solução nutritiva. Experimento com a cultura da alface Houve tendência de aumento da condutividade elétrica da solução nos tratamentos de maiores níveis de salinidade da água utilizada, tendo-se os tratamentos de menores níveis (0,2, 1,2 e 2,2) se mantido praticamente constantes; Durante todo o ciclo de cultivo, o pH da solução nutritiva permaneceu dentro da faixa de normalidade; A matéria fresca da parte aérea, a altura de planta e a área foliar foram influenciadas negativamente pelo incremento das águas salobras utilizadas no preparo da solução nutritiva. Além dos dados informados os resultados mostraram a possibilidade eficaz de produção olerícola em hidroponia nft utilizando águas de rejeito de dessalinizadores, águas salinizadas. O alface obteve maior êxito como cultura mais adaptada as condições do semi árido.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Brasília / Distrito Federalasa norte01/2013
Nova Veneza / Santa CatarinaSão Francisco04/2008
Nova Veneza / Santa CatarinaJardim Florença10/2009
Florianópolis / Santa CatarinaCentro11/2009
Nova Veneza / Santa CatarinaCentro06/2011
Belo Horizonte / Minas GeraisCentro12/2013
Nova Veneza / Santa CatarinaRio Cedro Alto03/2014
Nova Veneza / Santa CatarinaBortolotto06/2014
Nova Veneza / Santa CatarinaSão Francisco06/2014
Passos / Minas GeraisCampus Passos11/2016
Poços de Caldas / Minas GeraisCampus Poços01/2017
Florianópolis / Santa CatarinaCentro, bsairros02/2017
Curitiba / ParanáCentro, bairros01/2017
Campo Limpo Paulista / São Paulocentro, bairros09/2017
Belo Horizonte / Minas GeraisCentro e Bairros05/2017
Brasília / Distrito FederalBrasilia e cidades satélites08/2017
São Luís Gonzaga do Maranhão / MaranhãoCentro e Bairros02/2017
Tarauacá / AcreAldeia Agua Viva11/2016
Curitiba / ParanáBairro Cabral- Associação Paranaense de Reabilitação - APR06/1999
Estrela / Rio Grande do SulComunidade Evangelica de Estrela / Assistência Social05/2005
Curitiba / ParanáBairro Xaxim - Associação Lar Dona Iraci Dantas de Andrade - Lar Dona Iraci05/1998
Curitiba / ParanáBairro Novo Mundo - Associação Padre João Ceconello06/2005
Colinas / Rio Grande do SulComunidade Evangelica Beija Flor04/2006
Curitiba / ParanáBairro Centro - nCentro de Convivência João Dorvalino Borba03/2014
Curitiba / ParanáBairro Cabral - Centro de Atenção ao Idoso São Vicente de Paula08/2003
Triunfo / Rio Grande do SulComunidade Barreto05/2008
Curitiba / ParanáBairro Jardim Botanico - Centro de Acolhimento e Atendimento integral Mais Viver09/2010
Curitiba / ParanáBairro Centro Civico- Escola Altenativa na modalidade especial03/2002
Brasília / Distrito FederalTodos05/2016
Curitiba / ParanáBairro Seminário - Escola Ali Bark na modalidade Especial03/2002
Curitiba / ParanáBairro Vila Isabel - Colegio Estadual para surdos Alcindo Fanaya Junior05/2004
Janaúba / Minas Gerais05/2016
Jaboatão dos Guararapes / PernambucoCandeias01/2017
Mossoró / Rio Grande do NorteNúcleo Luana (PA Favela, do Carmo e Mulunguzinho)01/2011
Mossoró / Rio Grande do NorteNúcleo Sueldo (PA Paulo Freire)01/2011
Mossoró / Rio Grande do NorteNúcleo Liliu (PA Jurema e Boa Fé)01/2011
Mossoró / Rio Grande do NorteNúcleo Eliene (PA MAISA - Agrovilas Paulo Freire, Montana e Pomar)01/2011
Mossoró / Rio Grande do NorteNúcleo Edivânia (PA Recanto da Esperança)01/2011
Mossoró / Rio Grande do NorteNúcleo Nazareno/França (PA Santa Elza, Lagoa do Xavier, Comunidades Serra Mossoró e Riacho Grande)01/2011
Nova Lima / Minas GeraisSão Sebastião das Águas Claras03/2014
Serra / Espírito Santo06/2015
Cachoeira do Sul / Rio Grande do Sul06/2015
Taboão da Serra / São Paulo04/2014
Mogi das Cruzes / São Paulo11/2015
Teresina / Piauí03/2016
Aracati / CearáBairro Centro06/2004
Uberlândia / Minas GeraisBairro Tocantins03/2017
Extrema / Minas GeraisPosses02/2007
Extrema / Minas GeraisSalto02/2017
Extrema / Minas GeraisForjos02/2017
Alagoa Grande / Paraíba01/2014
Canguçu / Rio Grande do SulCentro de treinamento de agricultores06/2016
Jaboatão dos Guararapes / PernambucoCANDEIAS11/2016
Campo Maior / PiauíCentro04/2017
Nova Iguaçu / Rio de Janeiro10/2013
Cachoeiras de Macacu / Rio de JaneiroCentro10/2005
Nova Iguaçu / Rio de JaneiroCerâmica10/2005
SCIA - Setor Complementar de Indústria e Abastecimento / Distrito FederalCidade Estrutural04/2013
Jacobina / BahiaITAPEIPU01/2008
Ilha Grande / PiauíCentro03/2017
Vespasiano / Minas GeraisSanta Clara04/2000
Gonçalves / Minas Gerais11/2016
Delfim Moreira / Minas Gerais11/2016
Barretos / São Paulo03/2015
Curitiba / ParanáBairro Tarumã - Escola Centrau na modalida eswpecial04/2004
Curitiba / ParanáBairro Portão - Ecola Fenix de educação Básica na modaidade especial04/2000
Belo Horizonte / Minas GeraisBairro Taquaril11/2015
Brasília / Distrito Federal01/2014
Charqueadas / Rio Grande do Sul07/2014
Pacatuba / Ceará12/2014
Presidente Dutra / Maranhão02/2014
Belterra / Pará06/2014
Sobradinho / Distrito Federalbairro05/1973
Curitiba / ParanáBairro Agua Verde - Hospital Infantil Pequeno Principe.08/1997
Curitiba / ParanáBairro Guabirotuba - Centro de Atenção Psico Social AD - CAPS AD03/2015
Jijoca de Jericoacoara / CearáVila de Jericoacoara05/2016
São Lourenço do Sul / Rio Grande do SulInterior do município07/2012
Curitiba / ParanáBairro Jardim Botanico- Hospital Psiquiátrico Bom Retiro04/2014
Curitiba / ParanáBairro Hauer - Hospital Psquiátrico Dr. Hélio Rothenberg05/2010
Curitiba / ParanáBiarro Hauer - Clinica Dia Dr. Hélio Rothenberg Alcool e Drogras04/2000
Curitiba / ParanáBairro Campo Comprido - Pequeno Cotolengo do Parana Dom Orione06/2010
Curitiba / ParanáVila Guaira - PROVIM - Projeto Vida Melhor08/2008
Curitiba / ParanáBairro Tarumã- Recanto Tarumã e Centro Dia Recanto Taurmã06/2000
Curitiba / ParanáBairro Merces - Unidadee Social Oficial Joana Miguel Richa04/2014
Curitiba / ParanáBairro Jd Social - Clinica Dia Bom Retiro AD e TM04/2017
Curitiba / ParanáBairro Rebouças - APR II unidade Rebouças03/2004
Curitiba / ParanáBairro Boa Vista - Centro de Atenção Psico Social AD E TM04/2014
Curitiba / ParanáBairro Bigorrilho - Centro De Atençao Psico Social II - TM Bigorrilho08/2015
Curitiba / ParanáBairro Boqueirão - Centro de Atençao Psico social Boqueirtão III - TM04/2016
Saquarema / Rio de JaneiroVilatur10/2005
Florianópolis / Santa CatarinaMorro da Caixa, Vila Aparecida, Jardim Ilha Continente01/2007
Brasília / Distrito FederalMadre Terra - Escola Vivendo e Aprendendo11/2016
Brasília / Distrito FederalDoce Vida - Escola Vivendo e Aprendendo10/2016
Brasília / Distrito FederalSonho de Deus- Instituto Sociedade População e Natureza12/2016
Campos Lindos / Tocantins08/2016
Pium / Tocantins05/2016
Porto Nacional / Tocantins06/2016
Siderópolis / Santa CatarinaAlto Rio Maina05/2015
Mossoró / Rio Grande do Norte26 escolas da 12ª Diretoria Regional de Educação01/2006
Mossoró / Rio Grande do Norte36 escolas em 7 municípios pertencentes a 12ª Diretoria Regional de Educação01/2011
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Afrodescendentes
Adolescentes
Agricultores Familiares
Assentados rurais
Famílias de baixa renda
Mulheres
Produtores rurais - Pequenos
Alunos do ensino fundamental
Alunos do ensino médio
Alunos do ensino superior
População em geral
Professores do Ensino Superior
Agricultores Familiares
Adulto
Idosos
Lideranças Comunitárias
Mulheres
População Ribeirinha
Adolescentes
Adulto
Agricultores Familiares
Analfabetos
Assentados rurais
Crianças
Jovens
Lideranças Comunitárias
Produtores rurais - Pequenos
Adolescentes
Adulto
Alunos do ensino médio
Alunos do ensino superior
Analfabetos
Catadores de material reciclável
Diretor de escola
Empreendedores
Jornalistas
Jovens
Lideranças Comunitárias
Mulheres
Povos indígenas
Professores do ensino básico
Professores do ensino fundamental
Professores do Ensino Médio
Professores do Ensino Superior
Adulto
Agricultores Familiares
Adulto
Agricultores
Agricultores Familiares
Empreendedores
Idosos
Jovens
Lideranças Comunitárias
Mulheres
População em geral
Produtores rurais - Grandes
Produtores rurais - Médios
Produtores rurais - Pequenos
Adolescentes
Adulto
Alunos do ensino básico
Alunos do ensino fundamental
Alunos do ensino médio
Alunos do ensino superior
Crianças
Diretor de escola
Jovens
Professores do ensino básico
Professores do ensino fundamental
Professores do Ensino Médio
Professores do Ensino Superior
Adulto
Catadores de material reciclável
Adolescentes
Adulto
Afrodescendentes
Alunos do ensino médio
Alunos do ensino superior
Analfabetos
Artesãos
Desempregados
Empreendedores
Famílias de baixa renda
Idosos
Jovens
Lideranças Comunitárias
Mulheres
Organização não Governamental
População em geral
Portadores de deficiência
Professores do ensino básico
Professores do ensino fundamental
Professores do Ensino Médio
Agricultores Familiares
Analfabetos
Assentados rurais
Desempregados
Famílias de baixa renda
Lideranças Comunitárias
Povos Tradicionais
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
Educador Popular3
Comunicador1
1 coordenador, 1 assistente de coordenação, 1 oficineiro de audiovisual3
Coordenador executivo e Tesoureiro1
coordenadora da oficina de confecções1
Secretária da Instituição e auxiliar de coordenação1
Padeiro e coordenador das padarias1
Técnico e Artesão e coordenador das oficinas de artesanato1
Auxiliar de padeiro1
Eletricista e técnico de apoio1
Costureira1
Atendente da loja1
Auxiliar do secretário1
Auxiliar de padeiro1
Auxiliar de artesanatos e arranjos1
Coordenadora das oficinas das chimias1
Contabilidade1
Balconista: atendente de Loja1
Coordenadora dos bordados.1
Educadores2
Coordenador Executivo1
Coordenador Pedagógico1
Coordenador Geral / Médico1
Cirurgiões Gerais4
Oftalmologistas4
Anestesistas4
Clínico geral1
Ginecologista1
Pediatra1
Dentistas2
Enfermeiros Padrão5
Coordenador de Logística (Apoio)1
Coordenador Operacional (Apoio)1
Engenheiro Eletricista - especializado em equipamentos cirúrgicos (Apoio)1
Responsáveis Técnicos pela Logística, Montagem e Manutenção (Apoio)5
Pedreiro (dois dias)1
Auxiliar de Pedreiro (dois dias)1
Técnico (três dias e meio)1
Catadores/Recicladores30
Professor de Tecnologia1
Pedreiro (tempo: 40 dias)1
Auxiliar de pedreiro (40 dias)1
nutricionista,agronomo,fitoterapeuta,ambientalistas,agente de saude,montadores,medico15
psicólogos10
psiquiatras3
Técnico em Agropecuária1
Coordenador1
Professores2
Apoio2
As esposas dos proprios apicultores2
Professores4
Pedagogo1
Técnico/acompanhamento1
Instrutor de Informática2
Estagiários / Voluntários6
Engenheiro Agrônomo e estagiários em agronomia1
Apicultores ou agricultores2
apicultores1
01 instrutor de capoeira, 02 instrutor de futebol, 01 instrutor de artes, 01 instrutor de informática, 01 administrativo, 01 coordenador, 01 merenderia, 01 vigia, 01 motorista10
1 Cozinheiro 1 Aux de Cozinha 1 Zelador 14 Educador Social 1 Bibliotecário 3 Educador I 1 Supervisor Administrativo 2 Instrutor Técnico 1 Auxiliar Administrativo 2 Auxiliar Apoio Administrativo 1 Diretor 1 Assistente Social II 1 Analista de Suporte 1 Coordenador Pedagógico 2 Vigia 10 Aux de Serviços Gerais 2 Estagiários45
NA AREIA DA EDUCAÇÃO ENVOLVIDOS NO PROJETO EM QUESTÃO15
psicólogo, assistente social,coordenador e oficineiros.10
Assistente Social1
Pedagoga (o)1
Psicóloga (o)1
Auxiliar administrativo1
Instrutor (a) de oficina5
Cozinheira (o)1
Auxiliar de serviços gerais1
Coordenador executivo1
Responsável pelo Recursos Humanos1
Administrador (a)1
Secretária (o)1
Gerente de Projeto1
Biologo1
Engenheiro Agrônomo1
Tecnico em Agropecuária2
Pedreiros, servente de pedreiros, voluntários.2
PROJETISTA1
AGRIMESSOR1
PALESTRANTE MOTIVACIONAL1
TÉCNICO AGRICOLA1
AGRÔNOMO1
01 auxiliar administrativo 01 tecnico em informática 01 secretátaria financeira 01 coordenador 01 estagiario (a)5
Médico Veterinário/Saúde Pública1
Biólogo/Meio Ambiente1
Biólogo/Meio Ambiente1
Engenheiro de Pesca/Ostreicultor1
Engenheiro Civil/Saneamento ambiental e Hidráulica1
Engenheiro Civil e/ou Agrônomo/Construção Rural1
Monitor1
Zelador1
Merendeira1
Adolescentes10
Técnicos da área de Informática cientes do conceito de Software Livre, familiares ao processo de desenvolvimento de software (em especial, de Software Livre) e sensíveis (por formação e/ou por experiência) a alguns aspectos inerentes aos programas de computador2
Especialistas da área de pedagogia, a fim de trabalhar em conjunto com o corpo técnico do projeto (e vice-versa), cientes dos preceitos do Software Livre, que sejam atentos aos tópicos previstos nos PCNs e aos conceitos envolvidos no processo de ensino-aprendizagem2
Coordenador da equipe mista técnico-educacional1
Coordenador – Formação Superior em Serviço Social ou Administração1
Assistente Social1
Psicóloga1
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

-Capital Balança eletrônica: 6.000,00 Computador portátil: 2.500,00 -Material de Consumo Insumos agrícolas (defensivos, sais fertilizantes, ferramentas): 3.400,00 Reagentes laboratoriaisPA: 4.000,00 Vidraria para laboratório: 1.500,00 Equipamentos de irrigação: 1.600,00 Materiais de escritório: 2.900,00 Combustível: 2.750,00 Gás nitrogênio: 2.400,00 -Passagens Áreas e terrestres: 2.600,00 -Diárias Visitas técnicas e participação em eventos científicos: 4.634,90 TOTAL: 34.284,90

Valor estimado para a implementação da tecnologia

-Material de Consumo Insumos agrícolas (defensivos, sais fertilizantes, ferramentas): 3.400,00 Equipamentos de irrigação: 1.600,00 Construção de uma estufa hidropônia(estrutura,perfis hidroponicos, eletrobombas): 20.000 Capacitação para os agricultores: 5.000 sementes da cultura escolhida: 500 TOTAL: 30.500

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Grupo de Agricultura Ecológica KapixawaAgroecologia
Instituto RedecriarApoio técnico
Prefeitura de Porto AlegreEspaço da Feira Ecológica semanalmente
Irmãos MaristasIncentivador da implementação do coletivo
Fundação do Meio Ambiente do Estado de Santa CatarinaEquipamentos de pesquisa
Empresas Rio DesertoRecursos Financeiros para apoiar os Programas de Educação Ambiental, Pesquisa e Envolvimento com as comunidades locais.
Fundo Especial de Proteção ao Meio Ambiente de Santa CatarinaRecursos financeiros para materiais educativos
Universidade Federal de Santa CatarinaPesquisa
Universidade do Extremo Sul CatarinensePesquisa e Educação Ambiental
Universidade do Sul de Santa CatarinaPesquisa
Centro Universitário Barriga VerdePesquisa e Educação Ambeintal
Fundação do Meio Ambiente de CriciúmaEducação Ambiental
Fundação do Meio Ambiente de Nova VenezaEducação Ambiental
Fundação do Meio Ambiente de SiderópolisEducação Ambiental
Prefeitura Municipal de SiderópolisCentro de Educação Ambiental, Envolvimento com as comunidades locais.
Fundação do Meio Ambiente de TrevisoEducação Ambiental
Prefeitura Municipal de Nova VenezaEnvolvimento com as comunidades locais.
Prefeitura Municipal de TrevisoEnvolvimento com as comunidades locais.
Policia Militar AmbientalMateriais educativos e fiscalização.
CODEMIG - Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas GeraisEducação
Universidade do Estado do Rio Grande do Norteparticipação de professores e servidores nas diversas etapas da MCAT
8ª Diretoria Regional de Educaçãoparceiro na organização das capacitações e feiras de ciências
11ª Diretoria Regional de Educaçãoparceiro na organização das capacitações e feiras de ciências
12ª Diretoria Regional de Educaçãoparceiro na organização das capacitações e feiras de ciências
13ª Diretoria Regional de Educaçãoparceiro na organização das capacitações e feiras de ciências
14ª Diretoria Regional de Educaçãoparceiro na organização das capacitações e feiras de ciências
15ª Diretoria Regional de Educaçãoparceiro na organização das capacitações e feiras de ciências
SEEC/RN – Secretaria Estadual de Educação e Cultura do Rio Grande do NorteApoio e incentivo para a participação de professores, diretores, coordenadores pedagógicos e estudantes no uso da MCAT e apoio financeiro para diversas etapas
Petrobras/Funcernapoio financeiro através do Programa Petrobrás Ambiental
Rede Programa Olimpíadas do Conhecimentooferecimento de vagas em eventos internacionais para os melhores trabalhos científicos das Feiras de Ciências
CAPESapoio financeiro através do Programa de Apoio a Eventos no País (PAEP) e do Programa Novos Talentos
British Council - Newton Fundapoio financeiro através do Programa STEM 2015 em parceria com a CAPES/ Novos Talentos
Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - MCTICapoio financeiro através de chamadas
Ministério da Educação - MECapoio financeiro através de chamadas
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPqapoio financeiro através de chamadas
FAPERNapoio financeiro através de chamadas
FINEPapoio financeiro através de chamadas
Programa de Apoio ao Setor Educacional do Mercosul - PASEMPrêmio Paulo Freire de Inovação na Formação Docente
Fundação Lemannapoio através da Creative Learning Fellowship
MIT Media Labapoio através da Creative Learning Fellowship
ABIHPECInvestimentos financeiros visando a ampliação do espaço
Prefeitura Municipal de Rio ClaroParceria com caminhões para a coleta / Espaço de trabalho
Abrasinos - Associação para Projeto Pesquisa e Ação Ambiental e Socialpalestras e visitas técnicas à nascente e Rio dos Sinos no município de Esteio
Instituto Brasileiro de Museus - IBRANParceiro-filiação
RIMC - Rede Informal de Museus e Centros CulturaisParceiro - filiação
Rede POC - Rde do Programa de Olímpiadas para o conhecimentoparceiro - convênio
FAPEMIG - Fundação de Apoio a Pesquisa de Minas GeraisParceria - Apoio Financeiro
Secretaria Estadual de Educação de Minas GeraisApoio financeiro
Instituto Brasileiro de Cultura Científica - IBCCApoio na realização
FUNDAÇÃO CEPEMAASSESSORIA
EMATERCEASSESSORIA
FEDERAÇÃO DAS ASSOCIAÇÕESAPOIO POLÍTICO
INSTITUTO AGROPOLOSASSESSORIA
CETRAASSESSORIA
INSTITUO ANTONIO CONSELHEIROASSESSORIA
SINDICATOS DE TRABALHADORES RURAIS DE QUIXADÁ, CHORÓ E BANABUIUAPOIO POLÍTICO
SINDICATO DOS COMERCIÁRIOS DE QUIXADÁ E REGIÃOAPOIO POLÍTICO
Regina Olinda Martins FerroProjetos Social Pronatec Fic
Rare BrasilApoio financeiro
Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio)Apoio institucional e logístico
Universidade Federal do Recôncavo (UFRB)Responsável pelo monitoramento das espécies e do meio ambiente.
Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia (SPM)Apoio financeiro e responsável pelos cursos e formações
Bahia PescaDoação dos primeiros travesseiros e apoio técnico
Universidade Federal Rural do Semi-ÁridoPesquisa e Extensão nas áreas de produção e comercialização
Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do RNFinanciamento inicial da tecnologia e, atualmente, acompanha o projeto por meios de consultorias.
Missão SAL DA TERRAAuxilio técnico e doação de recicláveis
SINDICATO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS RURAIS (STTR) DE LIMA CAMPOSMOBILIZAÇÃO SOCIAL
EmaterApoio Técnico
Fundação ValeInvestidora em Programas de Incubação
Valeapoio aos programas de desenvolvimento local
Prefeitura de Nova Limafomento por meio de políticas públicas
Prefeitura de Brumadinhofomento por meio de políticas públicas
Prefeitura Municipal de MossoróApoio dinanceiro
Editora Modernadesenvolvimento educacional
Associações de moradores e lideranças comunitárias. -
REDE DE APOIO SOCIOASSISTENCIAL (CRAS, CREAS, CONSTRUINDO A CIDADANIA)Encaminhamento das famílias e auxílio no acompanhamento
CONSELHO TUTELAREncaminhamento das famílias
VARA DA INFÂNCIA E JUVENTUDE E VARA DA FAMÍLIA.Encaminhamento das famílias
Centro de Convivência Francisco BubaEspaço para oficinas, workshops e reuniões
CMEI Zilda ArnsLogística e material
Escola Municipal João AdãoEspaço para encontros, reuniões e oficinas
Escola Municipal Jorge AmadoEspaço para reuniões, roda de conversas e logística
Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu - FUNCRIANÇARecursos Financeiros
Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Igarapé MiriMobilização
Associação Paraense de Apóio Às comunidades Carentes APACCMobilização e assistência técnica
Associação Mutirãoimplementação
Cooperativa Agrícola Resistência de Cametá CARTMobilização
Associação Quilombola de São José do IcatuImplementação
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO - AP -
SEID - Secretaria Estadual de Inclusão da Pessoa Com DeficiênciaParceria Institucional
Instituto OI FuturoApoio Financeiro
CONADE - Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com DeficiênciaParceria Institutcional
Escola Comradio do Brasil - BMP Sistema de Comunicação LTDAChancela e Certificação da Formação dos participantes
ACEP - Associação dos Cegos do PiauíParceria institucional
ANIDParceiro Institucional através do Convênio JUNTS
FMDCA/CMDCA JPParceiro Institucional e Financeiro através de Transferência de Recursos
SEDES/JPParceiro Institucional em ações de Desenvolvimento Social com a Comunidade
INSTITUO COOPERFORTEApoio Financeiro até jan 2016
Fundação ENGIE -
Consorcio CESTE -
Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Apresentação Projeto DengosoBaixar
Manual DigitalBaixar
Manual para impressãoBaixar
Manual DigitalBaixar
Manual para impressãoBaixar
Manual DigitalBaixar
Manual para impressãoBaixar
Manual DigitalBaixar
Manual para impressãoBaixar
Específicação da TS pelo MDSBaixar
Guia Empreendedoras da VidaBaixar
Manual da TS para impressãoBaixar
Manual Digital da TSBaixar
Manual Digital da TS PRVBaixar
Manual Impresso da TS PRVBaixar
Manual Digital da TS SANEARBaixar
Manual Impresso da TS SANEARBaixar
Manual Digital da TS Sistemas AgroflorestaisBaixar
Manual Impresso da TS Sistemas AgroflorestaisBaixar
estatuto pag1Baixar
estatuto pag2Baixar
estatuto pag3Baixar
estatuto pag4Baixar
estatuto pag5Baixar
estatuto pag6Baixar
estatuto pag7Baixar
Ata de fundação pag1Baixar
Ata de fundação pag2Baixar
Ata atualizadaBaixar
Documento de Identidade do representante e responsável pela inscrição pag1Baixar
Documento de Identidade do representante e responsável pela inscrição pag2Baixar
Programa de Pesquisa - Publicação de Artigo Divulgação científicaBaixar
Programa de Pesquisa - IX Congresso de Ecologia do BrasilBaixar
Programa de Pesquisa - Relatório Expedição Aguaí 2013Baixar
Programa de Pesquisa - Relatório Expedição Aguaí 2015Baixar
Programa de Pesquisa - Relatório Expedição Aguaí 2016Baixar
Programa de Educação Ambiental - DVD Aguaí Floresta AtlânticaBaixar
Programa de Educação Ambiental - Livro Reserva Biológica Estadual do Aguaídownload
Programa de Educação Ambiental - Pôster Mamíferos terrestresBaixar
Programa de Educação Ambiental - História em Quadrinho - Mapú e as Aventuras no Aguaídownload
Descrição das Atividades encaminhadas à ABHIPECBaixar
Gibi produzido para introduzir a MCAT aos estudantesBaixar
Manual preparado para orientar os avaliadores de trabalhos das feiras de ciênciasBaixar
texto de autoria da Profa Celicina, resumindo as ideias do livro MCATBaixar
Cartaz da VI Feira de Ciências do Semiárido Potiguar (2016)Baixar
Formulário de preenchimento para projetos científicosBaixar
Guia de orientação das oficinas de capacitação da MCAT em 2017Baixar
Apresentação ppt usada nas capacitações 2017download
Apresentação ppt usada nas capacitações 2017download
Givi produzido pela equipe para capacitar professores na organização de Feira de CiênciasBaixar
ENTREGA DE CARTEIRAS DE DESCONTO EM SAÚDEBaixar
Gibi Eu, cientista? traduzido para espanholBaixar
Gibi Eu, cientista? traduzido para inglêsBaixar
Atividades realizadas no ano passado pelo projetoBaixar
ATA ONG PLANETA MINDBALLBaixar
Estatuto atualizadoBaixar
Carta de referênciaBaixar
PortfólioBaixar
APRESENTAÇÃO DO PROJETOBaixar
DIVULGAÇÃOBaixar
A Cooperativa de Materiais Recicláveis de Ivaiporã enviou carta de agradecimento pela capacitação realizada pelos técnicos do Provopar Estadual.Baixar
N01-2017Baixar
RPBaixar
Histórico da InstituiçãoBaixar
Lista do conselho e diretoria da Aldeias Infantis SOS BrasilBaixar
Livro de 45 anos - Aldeias SOSBaixar
Carta de recomendaçãoBaixar
ReleaseBaixar
Analise bacteriolôgica da água tratada pelo Sistema montado em Mapiraí-CametáBaixar
Ànalise da água de rio normalmente consumida em Mapiraí-CametáBaixar
Ánalise das Fezes de moradores das comunidades de Mapiraí e Paruru antes da instalação do sistemadownload
Ginática para todosdownload
Resultados 1Baixar
Resultados 2Baixar
resultados alcançadosdownload
Relatório SOS 2016Baixar
Plano SOS 2017Baixar
Iniciativas de incentivo à leituraBaixar
Iniciativas de incentivo à leitura continuaçãoBaixar
Como funciona a oficina de VassourasBaixar
Relatório do curso de empreendedorismoBaixar
Relatório do cursoBaixar
Folder do ProjetoBaixar
Apresentação do ProjetoBaixar
apresentação da tecnologia social.pptdownload
Ações do projeto "Viagem à Leitura"Baixar
Balanço SocioambientalBaixar
Doações acumuladas nos ultimos 12 mesesBaixar
Oficios e reconhecimentosdownload
Detalhamento das ações executadas pela Associação em 2016Baixar
evento a ser realizadodownload
Sistematização efetuada a partir do relatório de cada escolaBaixar
Livro retratando a história dos índios no sul, da Tribo Kaingang, Tribo Por Fi Gá e a vivência dos alunos do projeto com a tribo.Baixar
Carta de RecomendaçãoBaixar
Atingimos a marca de 117 instituições e 45.630 pessoas impactadas por projetos em parceria com 92 empresas, com o apoio de mais de 2 mil voluntários.Baixar
Representante pela inscriçãoBaixar
Estatuto Instituto Ser +Baixar
Representante legal do InstitutoBaixar
PLANILHA ORÇAMENTÁRIABaixar
Ata 2017Baixar
Endereços eletrônicos associados à tecnologia