Avançar para Conquistar

certificada 2009

Instituição
Associação dos Surdos de Maringá
Endereço
Rua LUIZ FITZ, Nº198 - PARIS III - Maringá/PR
E-mail
asumarmaringa.pr@gmail.com
Telefone
(44) 3263-0707
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Cleonice Tavares Alves(44) 3263-0707asumarmaringa@gmail.com
Marília Ignatius Nogueira Carneiro(44) 3263-0707asumarmaringa@gmail.comMSN: asumar_maringa@hotmail.com
Resumo da Tecnologia

A tecnologia visa a defesa de direitos, geração de trabalho e renda para integração social do sujeito surdo na comunidade ouvinte. E também a prática desportiva, excelente meio para consolidação da comunidade surda.*{ods8}*

Tema Principal

Renda

Problema Solucionado

A falta de uma linguagem comum para comunicação é a principal barreira de segregação do surdo pela comunidade ouvinte. Por uma falha no aparelho auditivo, que o impossibilita de falar línguas orais para se comunicar com sujeitos ouvintes, é rotulado como incapaz, ou na melhor das hipóteses, só presta para trabalhos mecânicos e repetitivos, como uma mente pouco racional para tarefas de maior raciocínio. Essa é uma visão estereotipada do sujeito surdo e sua cultura. O sujeito surdo tem língua (LIBRAS) e cultura próprias que organizam seu pensamento de forma a torná-lo inteligível e tão capaz como o mais capaz dos ouvintes. O que ele precisa é de oportunidade e meios comuns de comunicação. É nesse sentido que a associação, através de seus projetos, juntamente com seus parceiros e familiares dos surdos luta, no amparo de leis, para defender os direitos de seus associados e integrá-los à comunidade através do trabalho e do esporte para que o mesmo possa ser reconhecido como cidadão. Essa era uma tarefa difícil para as famílias isoladas. Organizada pela associação, ganhou força e está quebrando paradigmas preconceituosos para avançar na integração social do sujeito surdo.

Objetivo Geral

Desenvolver ações para a defesa de direitos e geração de trabalho e renda à pessoa surda, prevenindo exclusão social e familiar. Incentivar a prática esportiva recreativa e de rendimento.

Objetivo Específico

* Contribuir para a manutenção e qualidade de vida do sujeito surdo através da socialização e troca de experiências; * Capacitar para o mercado de trabalho; * Integrar o sujeito surdo em instâncias sociais; * Fortalecer os vínculos familiares e comunitários; * Promover a divulgação e o acesso aos direitos sociais; * Identificar necessidades e motivações, desenvolvendo potencialidades para construção do projeto de vida; * Oferecer interpretação de LIBRAS proporcionando o acesso do usuário à rede de serviços e a instâncias de controle social.

Solução Adotada

Como os surdos viviam segregados socialmente devido à falta de comunicação, inclusive com a própria família, a associação veio com o projeto de capacitar esses sujeitos para o mercado de trabalho ensinando-lhes também noções de ética e cidadania para o bom relacionamento social. A associação tornou-se espaço de convivência desses sujeitos, já que aqui eles poderiam se comunicar e compreender uns aos outros através de sua língua natural (LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais). Sendo que a mesma reciprocidade não poderiam encontrar no próprio lar, porque os familiares não sabiam a sua língua. Para essa aproximação do sujeito surdo com sua família, a associação precisou realizar ações conjuntas com os pais para que eles pudessem aprender a língua de seus filhos (LIBRAS) para estabelecer comunicação coerente, bem como conhecer a cultura surda através de estudos teóricos. Essas ações precisaram ser estendidas à comunidade à qual buscávamos integrar o sujeito surdo, por haver um desconhecimento total acerca do surdo e sua cultura. Para capacitação para o mercado de trabalho foram desenvolvidas oficinas; muitas permanecem atualmente com acompanhamento de instrutores, coordenadores, psicólogos, intérpretes, professores de Educação Física – para a prática esportiva - todos com qualificação em LIBRAS, para que o surdo pudesse compreender a cultura ouvinte (dominante), visando integrar-se a ela através de troca de experiências. Isso, obviamente, sem perder sua própria cultura. A associação é uma referência para os surdos porque aqui eles têm todo o respaldo que necessitam, seja para acompanhamento especializado com intérprete na área médica, do trabalho, judiciária e outros, seja para esclarecimento de dúvidas que possam ter, conferindo-lhes assim maior autonomia. As parcerias e articulações com órgãos e empresas públicas e privadas é que permitem a realização e manutenção de projetos para inclusão social do sujeito surdo, visando melhor qualidade de vida, já que são sujeitos produtivos e capazes de contribuir socialmente. Só a nossa força de vontade não tornaria essa realidade possível.

Resultado Alcançado

Resultados Quantitativos: * Temos a grande maioria dos surdos no mercado de trabalho; * Possuem diferentes capacitações em cursos profissionalizantes; * A aquisição da horta hidropônica, complementando a alimentação dos associados, diminuindo um item nos gastos com hortaliças; * Os trabalhos de geração de renda desenvolvidos na entidade reforçam a economia familiar. Resultados Qualitativos: * O reconhecimento da LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais) ; * Os surdos se consideram sujeitos sociais com Língua e Cultura próprias; * Possuem benefícios direcionados à pessoa surda; * Compreendem melhor o funcionamento das relações familiares e sociais; * Temos surdos formados e atuando em áreas que requerem formação superior, como professores, instrutores de LIBRAS; * O manuseio com as hortaliças conferem também uma atividade prazerosa; * Possuem maior autonomia.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Maringá / ParanáParis III01/2009
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
Coordenadora de Projetos1
Psicólogo qualificado em LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais)1
Professor de Informática1
Intérprete de LIBRAS1
Instrutor de LIBRAS1
Instrutor de Serigrafia1
Instrutor de Artesanato1
Instrutor de Serigrafia1
Professor de Educação Física1
Instrutor de horta hidropônica1
Atendente Administrativo1
Serviços Gerais1
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

Artesanato: 10 (cola/tinta) 8 (verniz vitral e acrílico) 15 stencil 10 celuloide 30 barrica 8 textura 15 rolos espuma 30 papel decopagem Informática: 5 computadores 1 impressora 5 mesas 5 cadeiras 5 pincéis atômicos 50 CDs 15 resmas sulfite 1 quadro 40 cartuchos (remanufaturados) Esporte: 10 conjuntos de uniformes 15 bolas 24 troféus Medicamentos (variados) 52 agasalhos 4 transportes (campeonatos fora da cidade) 4 alimentação (campeonatos fora da cidade)

Valor estimado para a implementação da tecnologia

R$ 305.436,56 (Trezentos e cinco mil, quatrocentos e trinta e seis reais e cinquenta e seis centavos).

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
COMAS (Conselho Municipal de Assistência Social) -
CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente -
CMDPD (Conselho Municipal de Pessoa com Deficiência) -
SASC (Secretaria de Assistência Social e Cidadania) -
Secretaria Municipal de Esporte -
SESC (Serviço Social do Comércio) – Projeto Mesa Brasil -
SESC (Serviço Social do Comércio) – Projeto Mesa Brasil -
Agência do Trabalhador de Maringá (SEMPRE) -
SEPT (Secretaria do Trabalho Emprego e Promoção Social)Projeto Compra Direta do Produtor
FENEIS (Federação Nacional de Educação e Integração de Surdos) -
UEM (Universidade Estadual de Maringá) -
CESUMAR (Centro Universitário de Maringá) -
CIRETRAN de Maringá -