Brigada Comunitária

certificada 2011

Instituição
Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Santa Catarina
Endereço
Avenida Santos Saraiva, 296 - Estreito - Florianópolis/SC
E-mail
1b3@cbm.sc.gov.br
Telefone
(48) 3271-1108
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Ana Paula Guilherme(48) 3239-7200anapaula@cbm.sc.gov.br
Evandro Carlos Gevaerd(48) 9174-8259evandrogevaerd@uol.com.br
Resumo da Tecnologia

Capacitação, participação e transformação de integrantes das comunidades de áreas de risco a fim de reduzir as consequências de acidentes, ocorrências e danos ao meio ambiente. Oferecer oportunidade para sua inserção socioeconômica através da profissionalização.*{ods4}*

Tema Principal

Educação

Problema Solucionado

O interesse na capacitação/formação da brigada comunitária nasceu em decorrência de uma série de fatores: - Inexistência de um programa de gerenciamento de riscos de incêndio em áreas de assentamentos urbanos precários; - Existência de perigos comuns nessas habitações e a aceitabilidade social do risco pela população e pela sociedade; - Preocupação com as ações de redução de desastres e atendimento a emergências – prevenção, mitigação, preparação e resposta; - Preocupação com a redução de desastres, proteção ambiental e bem-estar social; - Preocupação com diminuição do risco social dos integrantes das comunidades através da capacitação profissional e inserção econômica e cidadã.

Objetivo Geral

Promover a aprendizagem do conjunto de técnicas teóricas e práticas de intervenção e prevenção de emergências de Defesa Civil (primeiros socorros, incêndio e acidentes domésticos) e a apropriação destes conhecimentos pela comunidade.

Objetivo Específico

- Educar a comunidade para a percepção de situações de risco; - Favorecer possíveis correções para o aumento da segurança no que se refere à incêndios e acidentes domésticos; - Mitigar o risco de acidentes e a vulnerabilidade aos desastres; - Fortalecer a identidade coletiva e consequente elevação da autoestima dos moradores; - Facilitar o ingresso dos moradores no mercado de trabalho através da capacitação profissional de brigadista, seguindo normatização; - Habilitar moradores para atuar na extinção de princípios de incêndio e atendimento de emergências, minimizando danos econômicos, sociais e ambientais.

Solução Adotada

Etapas de construção da Tecnologia: - 1. Treinamento de instrutores: dada a autorização e publicação do edital do curso, realizou-se a “Oficina de Formação de Instrutores da Brigada Comunitária” (BrC) com carga-horária total de 20h/aulas. O curso capacitou os bombeiros como instrutores e monitores. Foi entregue a cada um o material de referência para execução do Curso de Brigada Comunitária, contendo: plano de ensino da oficina, projeto da BrC, apostila da oficina, lições ministradas na oficina (slides), manual do brigadista (para etapa da capacitação), aulas a serem ministradas (slides) e as documentações necessárias à capacitação e implementação da BrC (ficha de cadastro, conteúdo programático, exemplo de cronograma de atividades, modelo de lista de presença, leis de base, logos do projeto, especificações de todos materiais entregues aos brigadistas em formatura, termo de adesão e modelo de certificado); - 2. Curso de Capacitação dos brigadistas: possui carga horária total de 73 horas/aula, sendo cada turma constituída de dez a quinze alunos das comunidades. O pré-requisito para inscrição é possuir idade mínima de 18 anos e ser alfabetizado. A abordagem é teórica e prática, incluindo acampamento, treinamento em oficinas e operação alerta vermelho (em que os alunos aprendem na prática). Os módulos e carga horária seguem os padrões estabelecidos pela Brigada de Incêndio. As disciplinas ministradas se referem à formação de uma Brigada, noções de defesa civil, combate e prevenção a incêndio, primeiros socorros, avaliação dos riscos de incêndio e perigos domésticos, operação alerta vermelho e treinamento operacional. É conferido aos formandos o diploma de Brigadista de Incêndio nível intermediário, capacitando-os como profissionais brigadistas. Esta etapa busca sensibilizar as comunidades a partir da mobilização, primeiramente, dos líderes e representantes e através de reuniões de apresentação nas próprias comunidades, onde são acertados os dias e local das aulas e são divulgadas e realizadas as inscrições. O curso é ministrado na própria comunidade, nos locais e horários escolhidos por seus integrantes. Foram ofertados lanches e almoços entre os períodos de aulas. Esta etapa também busca fortalecer na comunidade um reconhecimento da realidade social e cidadã, bem como o espírito de equipe. As formaturas dos brigadistas ocorrem em cada cidade, conforme as condições das instalações dos Bombeiros. A imprensa local acompanha a divulgação dos cursos nas diversas cidades e cada local confecciona um relatório final para o curso; - 3. Implementação da Brigada Comunitária: realizada a capacitação dos moradores de comunidades desfavorecidas para a formação de BrC, são formados os brigadistas. Formaram-se, ao todo, 272 brigadistas nos municípios de Laguna, Criciúma, Tubarão, Florianópolis, Itajaí, Blumenau, Antônio Carlos, Governador Celso Ramos, São Pedro de Alcântara, Santo Amaro do Imperatriz, Anitápolis e Alfredo Wagner. Foram 24 turmas formadas e, após o curso, cada brigadista recebeu um extintor de PQS, uma caixa contendo materiais para atuação em emergências e primeiros socorros, além de equipamentos de proteção individual e uniformes, distribuídos estrategicamente nas comunidades. Estes brigadistas prestam o primeiro atendimento até a chegada do Bombeiro. Todos os materiais foram comprados pelo projeto BrC e providos por convênio entre a Segurança Pública do Estado de Santa Catarina e o Ministério da Justiça.

Resultado Alcançado

Impactos Sociais: - Fortalecimento da identidade coletiva e consequente elevação da autoestima dos moradores, mensurado através dos planos de ação simulados durante as aulas de Avaliação dos Riscos de Incêndio, Perigos Domésticos e durante o Treinamento Operacional (acampamento), além de relatos da comunidade e brigadistas; - Aumento da representatividade dos serviços da Segurança Pública na comunidade, aproximando as relações, motivando e qualificando os profissionais participantes na capacitação dos brigadistas (bombeiros militares, defesa civil, policiais militares ambientais, militares do exército, bombeiros comunitários, assistentes sociais e líderes da comunidade). Este resultado foi mensurado através da participação destes nas aulas, seu envolvimento na execução da capacitação e a divulgação e acompanhamento nos veículos de mídia. Impactos Econômicos: - Minimização do risco de incêndio, criando maior segurança para a comunidade. Estes resultados foram mensurados a partir da comparação das ocorrências de incêndios e emergências descritas nos relatórios de ocorrências de cada OBM, bem como através da avaliação da eficiência na prevenção e correção do uso de botijões de gás de cozinha, instalações elétricas e outros fatores relacionados à segurança da comunidade, processo realizado durante as operações de visitação de residências, em atendimento rápido e qualificado; - Acesso pela comunidade ao atendimento a acidentes e primeiros socorros, além da oportunidade de estágio supervisionado nos quartéis de bombeiros, consolidando a capacidade resposta e enfrentamento do brigadista na sua própria comunidade; - Facilitação do ingresso no mercado de trabalho, evidenciado por pesquisa e entrevista com os brigadistas. Este fato foi possível graças ao certificado de capacitação profissional de brigadista de incêndio (nível intermediário, segundo NBR14276/2006 – Requisitos Brigada de Incêndio) oferecido a estes profissionais. Impactos Ambientais: - Extinção de focos de incêndio e atendimento a emergências, correções e prevenção a desastres. Impactos quantitativos: - 24 turmas formadas; - 272 cidadãos se tornaram brigadistas.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Florianópolis / Santa CatarinaComunidade do Monte Cristo10/2010
Blumenau / Santa CatarinaVelha Grande10/2010
Criciúma / Santa CatarinaBoa Vista10/2010
Itajaí / Santa CatarinaVila da Paz e Nossa Senhora das Graças10/2010
Tubarão / Santa CatarinaPassagem e Morretes09/2010
Florianópolis / Santa CatarinaCaeira do Saco dos Limões07/2010
Florianópolis / Santa CatarinaVila Aparecida08/2010
Florianópolis / Santa CatarinaVila do Arvoredo08/2010
Laguna / Santa CatarinaDistrito da Pescaria Brava09/2010
Alfredo Wagner / Santa CatarinaAlfredo Wagner09/2010
Anitápolis / Santa CatarinaAnitápolis09/2010
Antônio Carlos / Santa CatarinaAntônio Carlos09/2010
Governador Celso Ramos / Santa CatarinaGovernador Celso Ramos09/2010
Santo Amaro da Imperatriz / Santa CatarinaSanto Amaro da Imperatriz09/2010
São Pedro de Alcântara / Santa CatarinaSão Pedro de Alcântara09/2010
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Adulto
Lideranças Comunitárias
Quantidade: 272
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
Instrutores do Curso de Capacitação de Brigada Comunitária6
Instrutores da Oficina de Instrutores3
Gestor Público1
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

Os recursos necessários são: - Aquisição de equipamento e material permanente: um notebook com processador duo core de 2.8 GHz, HD de 120 GB, memória de um gigabyte, gravador de CD e DVD; uma pasta para notebook; um projetor multimídia ANSI lumens XGA (1024 x 768) Native e uma tela de projeção multimídia; - Aquisição de Material de Consumo: 15 camisetas de manga na cor vermelha com inscrição Brigada Comunitária; 15 bonés na cor azul marinho com inscrição Brigada Comunitária; 15 jaquetas de algodão na cor azul marinho com faixas refletivas; 15 capacetes com aba total com jugular; 15 óculos de proteção com lente incolor de policarbonato; 15 pares de luvas de vaqueta de cano curto com reforço; 15 pastas em papel 250g; 15 canetas esferográficas azuis; três resmas de papel A4; 15 extintores PQS de quatro quilogramas e 15 caixas de primeiros socorros, completas; - Pessoal: Instrutores.

Valor estimado para a implementação da tecnologia

O custo estimado para cada curso com 15 participantes é de R$ 8.197,17 (oito mil, cento de noventa e sete reais e dezessete centavos). Estão incluídas as seguintes despesas: equipamentos/materiais permanentes, materiais de consumo e manutenção dos equipamentos. Para o custo de hora/aula dos instrutores, alimentação e transporte para as atividades práticas devem ser acrescidos R$10.000,00.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Associação de Bombeiros ComunitáriosParticipação na realização do Treinamento de Operações e Instrutores
Ministério da Justiça - Secretaria de Nacional de Segurança Pública - SENASPFinanciadora do Convênio do projeto que compõe Brigada Comunitária
Secretaria de segurança Pública do Estado de SCPartícipe cooperador e executante do Convênio do projeto que compõe a Brigada Comunitária
Impacto Ambiental

Diminuição dos incêndios, atendimento às emergências, correção e prevenção aos desastres antropogênicos e mistos.

Forma de Acompanhamento

Os critérios utilizados para monitorar e avaliar se a tecnologia está atingindo o resultado são: a periodicidade dos cursos ministrados, o número de inscritos e de formandos. Outro meio utilizado é o número de ocorrências em que os brigadistas atuaram na comunidade, além da própria avaliação dos participantes e da comunidade sobre o desempenho do projeto.

Forma de Transferência

A disseminação do curso de formação se dará a partir da difusão do material do curso e do envolvimento da comunidade com o mesmo. Em relação ao material, os documentos são: - Plano de ensino da oficina; - Projeto da BrC; - Apostila da oficina; - Slides das lições ministradas na oficina; - Manual do Brigadista; - Slides das aulas; - Documentações necessárias à implementação da BrC (ficha de cadastro, conteúdo programático, exemplo de cronograma de atividades, modelo de lista de presença, leis de base, logos do projeto, especificações de todos materiais entregues aos brigadistas em formatura, termo de adesão e modelo de certificado). Em relação ao envolvimento da comunidade, esta é reconhecida como a difusora mais importante das técnicas teóricas e práticas do projeto.

Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Plano de Ensino Brigada ComunitáriaBaixar
Apostila da Oficina de Instrutoresdownload
Manual do BrigadistaBaixar
Slide de Aula de Formação da Brigada para oficina de Instrutores (exemplo)Baixar
Aula Formação de Brigada para curso de Capacitação de BrC (exemplo)Baixar
Certificado de Conclusão do Curso (exemplo)Baixar
Fotos e Legendas da aplicação da TSBaixar
Áudio de divulgação da inscrição para o Curso de Capacitação BrCdownload
Apresentação do Curso de Capacitação da BrC aos líderes comunitáriosBaixar
Endereços eletrônicos associados à tecnologiaDepoimento Livre

"Relato aqui que acompanhei o desenvolvimento deste projeto e me certifiquei da relevância social deste com as comunidades e o município de Tubarão... O projeto cultiva entre as pessoas a honestidade, a generosidade, a camaradagem e o respeito e proporciona aos beneficiários a criação de novas opções de vida, oferecendo condições para a superação das dificuldades, servindo como alternativa e afastamento das drogas e criminalidade... Outra característica do projeto BrC é que ele possui grande impacto positivo no amparo às comunidades em situação de risco pessoal e social do nosso município. Parabenizo a todos... Tenho certeza de que juntos iremos fazer a prevenção e elevar a qualidade de vida da população tubaroense.” Carla de Souza