Centro de Alimentação Sustentável

certificada 2007

Instituição
Intituto Joazeiro de Desenvolvimento Sustentável
Endereço
Av. Tenente Lisboa, n 1231 - Jacarecanga - Fortaleza/CE
E-mail
joazeiro@institutojoazeiro.org.br
Telefone
(85) 3223-1492
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Magilce Maria Nogueira Diniz(85) 9927-0880magilce@hotmail.com
Resumo da Tecnologia

O Centro de Alimentação Sustentável tem como objetivo eliminar a mortalidade infantil, bem como estimular a melhoria dos níveis de saúde e qualidade de vida. Implantando hortas em espaços comunitários ociosos, contribuindo para a diminuição da vulnerabilidade social e econômica.*{ods2},{ods3},{ods4},{ods8},{ods12}*

Tema Principal

Alimentação

Tema Secundário

Renda

Problema Solucionado

Insegurança alimentar. O problema tinha como principal causa a falta de conhecimento, por parte dos moradores de uma comunidade de baixa renda, situada em um bairro da cidade de Fortaleza - Ceará, em aproveitar as potencialidades existentes no local (recursos humanos e materiais disponíveis) no combate à fome, por meio do uso de técnicas de agricultura urbana e preparo de alimentos de baixo custo. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do município de Fortaleza é 0,786. Dentro deste contexto se enquadra a comunidade do bairro Parque Universitário e adjacências. Esta comunidade conta com 2200 famílias que vivem, em sua maioria, abaixo da linha de pobreza, o que leva a um quadro geral de desemprego e fome.

Objetivo Geral

Implantar um Centro de Referência em Alimentação Sustentável, visando beneficiar as famílias de baixa renda do Parque Universitário e bairros vizinhos nas questões relacionadas à segurança alimentar e redução da desnutrição infantil.

Objetivo Específico

Capacitar agentes multiplicadores em técnicas de agricultura urbana, preparo de alimentos nutritivos e de baixo custo, e manipulação de medicamentos caseiros; envolver os agentes multiplicadores capacitados com os demais segmentos da comunidade e adjacências, na disseminação dos conhecimentos adquiridos; implantar hortas em domicílios, escolas, creches e hortos públicos ou comunitários visando melhorar a qualidade alimentar; empoderar as mães para serem capazes de atuar como principais atores nos cuidados de nutrição e saúde de seus filhos; fazer uso de inovações tecnológicas (painel fotovoltaico) visando bombeamento de água com a preservação do meio ambiente e a sustentabilidade econômica.

Solução Adotada

Instalação de um Centro de Referência em Alimentação Sustentável visando à demonstração e capacitação em inovações tecnológicas para redução da fome a serviço da comunidade. Este Centro tem como missão ser difusor de conhecimentos em técnicas de agricultura urbana, preparo de alimentos nutritivos e de baixo custo, e preparação de medicamentos caseiros. Para a instalação da infraestrutura do Centro foi necessária a recuperação de áreas alagadas e contaminadas por fossas. Na fase seguinte, ocorreu a implantação de hortas, construção de poço tubular artesiano, instalação de painel fotovoltaico (energia solar) para bombeamento de água, construção de uma cozinha escolar e de uma pequena cozinha para manipulação de medicamentos caseiros. Devido à distribuição irregular de água pela Companhia de Abastecimento de Água do Estado do Ceará (CAGECE) na comunidade, foi aberto um poço visando resolver este problema, já que o lençol freático nesta região é abundante. A inovação tecnológica adotada foi o uso de energia solar para bombeamento de água para as atividades desenvolvidas no Centro (irrigação, higiene ambiental e preparo de alimentos). Esta tecnologia foi escolhida pelo fato da região ser contemplada em todas as estações do ano por forte irradiação, além de ser economicamente viável, de fácil utilização e manutenção, e ter vida útil de 25 anos. Os canteiros foram construídos, em sua maioria, com reutilização de materiais (pneus e garrafas PET). Além do aspecto da preservação do meio ambiente, este fato foi importante na participação da comunidade na coleta destes materiais em terrenos baldios. A cozinha escola foi construída visando capacitação das mães e pais da comunidade no preparo de alimentos nutritivos e de baixo custo. Neste sentido, são realizadas aulas práticas com degustação. O aproveitamento de talos, folhas, sementes e cascas na alimentação tem tido grande aceitação pelas famílias, tendo como resultado mudanças saudáveis de hábitos alimentares. A cozinha para preparo de medicamentos caseiros foi construída visando o aproveitamento de plantas medicinais cultivadas nos canteiros. O preparo e o uso correto destes medicamentos caseiros têm como principal resultado a prevenção e o tratamento das doenças de atenção primária, assim como o resgate cultural desta prática. Paralelo ao processo da instalação do Centro de Referência em Alimentação Sustentável, foram capacitados 30 agentes multiplicadores em agricultura urbana, técnicas de preparo de alimentos nutritivos e de baixo custo, e manipulação de medicamentos caseiros. Estes agentes têm a responsabilidade de atuar em processos de disseminação de conhecimentos e implantação de hortas (hortaliças e plantas medicinais) em domicílios, escolas, creches e hortas comunitárias na localidade e adjacências. Atualmente, o trabalho no Centro ocorre com a ajuda voluntária da comunidade nos processos de capacitação (semanal), preparo e distribuição de alimentos para famílias em situação de extrema pobreza (semanal), acompanhamento mensal de crianças desnutridas (visitas domiciliares e celebração de eventos para controle de peso e vacinação das crianças), oficinas e palestras educativas sobre temas de saúde, nutrição e meio ambiente (quinzenal), campanhas de prevenção à cárie com aplicação de flúor (semestral), atendimento pediátrico (mensal) e ginecológico (anual). A comunidade foi decisiva nos processos de articulação, mobilização na realização de tarefas, formação de parcerias e engajamento de voluntários.

Resultado Alcançado

Envolvimento dos agentes multiplicadores capacitados no processo de disseminação dos conhecimentos adquiridos; Implantação de hortas em 9 unidades (públicas ou comunitárias) melhorando a qualidade alimentar de 2.760 crianças; Capacitação em agricultura urbana, preparo e cocção de alimentos nutritivos e de baixo custo, e preparo de medicamentos caseiros para 978 famílias, melhorando a qualidade de vida no padrão de consumo de alimentos e no acesso a medicamentos caseiros com uso correto; Aumento do envolvimento da comunidade em trabalhos voluntários; Aumento na formação de parcerias, beneficiando 30.953 pessoas (janeiro de 2006 a abril de 2007) através de cursos de capacitação, distribuição de alimentos preparados para famílias em situação de extrema pobreza, acompanhamento de crianças em risco e/ou com problemas de desnutrição, atendimentos médicos e odontológicos, oficinas e palestras educativas (saúde, nutrição e meio ambiente); Recuperação nutricional de cerca de 66% das 308 crianças acompanhadas; Eliminação de óbitos infantis; Redução em 95% das doenças de pele (escabiose) nas crianças atendidas pela creche comunitária do bairro, devido à recuperação de áreas alagadas e contaminadas para a instalação do Centro de Referência; Preservação do meio ambiente com instalação de hortas, recuperando espaços ociosos e reutilizando materiais (pneus e garrafas PET) na construção de canteiros; Eliminação de despesa com água para a irrigação das hortas, preparo e cocção dos alimentos na cozinha escola com uso de bombeamento movido a energia solar; Redução em 30% da despesa total com água usada na creche comunitária situada nas instalações do Centro, devido ao bombeamento movido a energia solar; Resgate da dignidade humana do público-alvo atendido, baseado na promoção da qualidade de vida; Reaplicação deste projeto em outra comunidade de Fortaleza (Regional IV), com a instalação de um novo Centro de Referência financiado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura Municipal de Fortaleza, com cultivo principalmente de plantas medicinais para produção de medicamentos caseiros, sabonetes e shampoos artesanais, gerando renda para 30 famílias e cerca de 300 atendimentos por mês no uso correto de medicamentos caseiros para tratamento e/ou prevenção de doenças da Atenção Primária de Saúde. Produção de dois artigos científicos em congressos nacionais; Produção de um artigo na revista Universidade Pública da Universidade Federal do Ceará.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Fortaleza / Ceará00/2006
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Famílias de baixa renda
Crianças
Quantidade: 978
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
agrônomo1
economista doméstica1
técnico em eletricidade1
farmacêutica1
estagiária de economia doméstica1
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

Os recursos descritos correspondem a um terreno com área de 1.300 m2 e com lençol freático parecido ao projeto modelo. Horta: Terreno de aproximadamente 1.300 m2; sementes; mudas; adubo; arisco; material de jardinagem; painel solar; motor bomba; caixa d’água; mangueira; poço tubular artesiano; pneus; garrafas PET. Capacitação em preparo de alimentação: cozinha de 16 a 20 m2 com despensa; geladeira; freezer; fogão; liquidificador; batedeira; armários; utensílios domésticos (panelas, talheres etc.); cadeiras. Capacitação em preparo de medicamentos caseiros: cozinha de 10 a 14 m2; fogão; armários; liquidificador; balança; utensílios domésticos; peneiras para secagem de folhas; embalagens.

Valor estimado para a implementação da tecnologia

Incluindo a construção, R$ 200 mil.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Associação dos Moradores do Bairro Parque Universitário -
Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal do Ceará -
CONAB (Companhia Nacional de Abastecimento) -
Pastoral da Criança da Arquidiocese de Fortaleza -
Programa Crescer da Pepsico do Brasil (financiador) -
Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura Municipal de Fortaleza -
Serviço Social do Comércio (SESC) -
Impacto Ambiental

Centros dotados da seguinte infraestrutura: poço artesiano, placas solares (painéis fotovoltaicos), hortas orgânicas com uso de pneus, garrafas pet, racionalização de recursos hídricos e irrigadas através de energia solar. Os Centros possuem cozinhas comunitárias equipadas para preparo de alimentos de baixo custo com aproveitamento integral de nutrientes (utilização de cascas, talos, folhas e sementes em receitas) e preparo de medicamentos caseiros.

Forma de Acompanhamento

Reuniões semanais com agentes multiplicadores e voluntários para encaminhamentos, avaliações e controle dos trabalhos. Registro das atividades realizadas em relatórios trimestrais, com fotos. Apresentação de relatórios semestrais para os financiadores. Acompanhamento, por estudantes de Economia Doméstica e Serviço Social, dos trabalhos desenvolvidos em suas respectivas áreas.

Forma de Transferência

A metodologia do Centro de Referência foi reaplicada na Regional IV no bairro Itaoca do município de Fortaleza, com apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura Municipal de Fortaleza. O Instituto Joazeiro está na fase inicial de reaplicação da experiência na Regional I: bairros de Jacarecanga, Nossa Senhora das Graças (Pirambu) e a comunidade do Morro do Ouro. A metodologia para transferência da experiência consta de capacitação (aulas teóricas e práticas)de agentes multiplicadores, visando implantação de hortas, disseminação de conhecimentos, atuação junto à comunidade para implantação de infraestrutura com uso de energia solar e criação de mecanismos que promovam o envolvimento da comunidade para que ela possa, ao longo do tempo, caminhar com seus próprios pés.