Cirandando Brasil – Memória da Brincadeira

certificada 2009

Instituição
Associação Sons do Bem
Endereço
Rua 2 de Fevereiro, n 10. - Cidade Nova - Salvador/BA
E-mail
sonsdobem@sonsdobem.org.br
Telefone
(71) 3354-6594
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Fernanda Spinelli Lauria(71) 9975-7238ferlauria@yahoo.com.br
Nair Spinelli Lauria(71) 3358-2862nairzinha@nairzinha.com.br
Resumo da Tecnologia

Através das cantigas e brincadeiras, o Cirandando Brasil promove integração entre as crianças, fortalece a identidade cultural, autoestima e aços do grupo, ampliando a ciranda mundial em defesa da inocência e da integridade da infância, contribuindo para o desenvolvimento da Cultura da Paz.*{ods4}*

Tema Principal

Educação

Problema Solucionado

O Cirandando Brasil atua em duas comunidades populares/carentes de Salvador (Cidade Nova e Águas Claras) onde grande parte das crianças e adolescentes não possuem atividades de acesso às artes, como oficinas de dança, capoeira, música, canto coral, literatura, além de ficarem expostas à criminalidade local. O Cirandando, há dez anos promove oficinas de arte, cultura e educação para 300 crianças e adolescentes, alcançando seu objetivo de realizar atividades no turno oposto ao da escola formal, reduzindo assim a vulnerabilidade social, contribuindo para elevação da autoestima, do protagonismo infanto juvenil, do entendimento da identidade cultural e acesso às linguagens artísticas. As crianças passaram a reconhecer o potencial do povo brasileiro, construtor de uma cultura bela e prazerosa, e valorizar e perceber sua identidade cultural. Nas oficinas, as crianças desenvolvem suas potencialidades artísticas pela brincadeira e se descobrem produtores de beleza e utilidades. Passam a ter um espaço de arte e educação, onde o tempo oposto à jornada escolar é ocupado com aquisição e ampliação de conhecimentos.

Objetivo Geral

Reinserir na vida e no hábito de brincar das crianças da atualidade as tradições da Cultura da Brincadeira, herdadas dos povos formadores da diversidade cultural brasileira (cultura indígena, portuguesa e africana). Investir na brincadeira como alternativa aos padrões da sociedade de consumo.

Objetivo Específico

Realizar oficinas de arte, cultura e educação no turno oposto ao da escola formal. Oficinas promovidas: música (instrumentos de cordas, sopros e percussão), canto coral, literatura, dança e capoeira. Dar visibilidade às ações realizadas com as crianças promovendo apresentações culturais públicas em escolas, espaços culturais, praças, entre outros.

Solução Adotada

O Programa Cirandando Brasil é fruto do trabalho de pesquisa sobre as cantigas e brincadeiras do folclore infantil brasileiro, desenvolvido pela artista Nairzinha ao longo de sua carreira de 40 anos. Em suas cantigas e brincadeiras, o Cirandando Brasil promove a integração entre as crianças, a autoestima, os laços do grupo; e atualiza, situa e fortalece a identidade cultural, devolvendo às crianças a cultura da brincadeira e a tradição herdada dos povos que constituíram o povo brasileiro. Além disto, devolve aos professores a cultura da brincadeira como conteúdo transversal, de forma a ampliar a ciranda mundial em defesa da inocência e da integridade da infância, contribuindo para o desenvolvimento da Cultura da Paz através da brincadeira. Contando hoje com 1.040 peças do folclore infantil, catalogadas, escritas e partituradas, o Cirandando Brasil possui um dos maiores acervos de cantigas de roda, brincadeiras cantadas, canções cumulativas, seriadas, histórias cantadas e contadas, parlendas, brincadeiras de rua, brinquedos, xácaras, sambas, lundus, toadas, quadras populares e pregões da cultura brasileira, colocadas a serviço da educação como conteúdo transversal. A metodologia utilizada está diretamente ligada aos objetivos do Projeto e se materializa em ações planejadas que garantam sua concretização, tais como: oficinas de música, artes plásticas, artes cênicas, literatura brasileira e capoeira. Com as crianças e jovens imersos na arte, na música e na cultura, em atividades que utilizam o conhecimento historicamente produzido pela sociedade humana, se fornecem elementos que possibilitam novas formas de inserção na sociedade, de realizar uma leitura crítica de mundo, e de construção de posturas como cooperação e respeito à humanidade e ao planeta. As oficinas acontecem 4 vezes por semana, em dois turnos, com duração de 2 horas cada. As crianças participam de todas as oficinas, assim divididas: 100 em Cidade Nova, na sede da Associação Sons do Bem, Rua 2 de Fevereiro, 10; e 100 em Águas Claras, Rua Jacob de Carvalho - Lot. Nogueira, s/n. Escola São Damião. Essas comunidades estão localizadas na cidade de Salvador.

Resultado Alcançado

Resultados quantitativos: O Projeto Cirandando Brasil – Memória da Brincadeira, desde seu início já realizou 16.800 oficinas de arte, cultura e educação (música, dança, capoeira, canto coral, literatura). Passaram por esta iniciativa diretamente 2.100 crianças e adolescentes. Foram realizadas 98 culminâncias/apresentações públicas para a sociedade baiana, com público estimado em 26.800 pessoas. Atingimos 437 escolas da rede pública, 127 creches comunitárias e 12 universidades. Implantamos a Biblioteca e Infocentro Maria Rita Almeida de Andrade, na comunidade de Cidade Nova, com 4 computadores à disposição dos alunos e da comunidade para pesquisa escolar, e quatro mil livros para consulta e empréstimo gratuito. Formação da Orquestra Infanto Juvenil Cirandando Brasil, fruto da qualidade musical atingida nas oficinas de música. Recebemos prêmios e reconhecimentos nacionais: Prêmio Ludicidade – Pontinhos de Cultura - Espaços do Brincar, 2008; Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade – Categoria “Educação Patrimonial 2009”; Prêmio Cidadã Voluntária do ano, concedido a Nair Spinelli Lauria pela Câmara Municipal de Salvador-BA em 29 de junho de 2009, pelo trabalho social de arte e educação que desenvolve no Programa Cirandando Brasil; Em 2003, o Projeto Cirandando Brasil é considerado pelo Ministério da Cultura como um dos maiores acervos em Prática da Cultura da brincadeira no Brasil; Chancelado pelo UNICEF e pela UNESCO; Reconhecimento como Tecnologia Social Replicável da Fundação Banco do Brasil 2009; Iniciativa reconhecida como Cultura Viva – Ministério da Cultura 2007 e 2010; e reconhecida pelo IPAHN pelo trabalho de Educação Patrimonial 2008/2009. Resultados qualitativos: Acreditamos que à medida que as crianças se apropriam do folclore infantil através da arte, elas aprendem uma nova velhíssima maneira de brincar, se descobrem porta-vozes de uma brincadeira sem consumo, erotismo e violência; isso dá a elas um lugar de destaque como multiplicadoras de um saber encantador, que embora esteja um pouco esquecido e pouco valorizado, quando mostrado é fascinante, lúdico e mobilizador de alegria e solidariedade. Com isto conquistamos: redução da violência nos recreios e nos lares. Melhor desempenho escolar, crianças e adolescentes com autoestima mais elevada, jovens mais confiantes, visão ampliada de mundo; mais críticos com relação às linguagens artísticas, adotaram novos comportamentos com relação à vivência coletiva, respeito ao próximo, disciplina no ouvir.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Salvador / BahiaÁguas Claras08/2001
Salvador / BahiaCidade Nova08/2001
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
Coordenador geral1
Coordenador pedagógico1
Assessoria pedagógica1
Auxiliar pedagógica1
Auxiliar de manutenção1
Secretária1
Contador1
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

PANDEIROS - 120 CAXIXIS - 240 TRIÂNGULOS - 4 SURDOS - 2 TAMBORINS - 2 AGOGÔS - 2 CAJONS - 2 BAQUETAS - 240 GANZÁ - 120 BANDOLINS - 48 CAVAQUINHO - 48 VIOLÕES - 48 JOGOS DE CORDAS - 30 ESTANTE P/ PARTITURA - 120 FLAUTAS DOCE - 120 FLAUTAS TRANSVERSAIS - 4 PEDESTAIS - 6 MESA DE SOM 12 CANAIS - 1 MICROFONES COM FIO - 6 MICROFONES DE LAPELA - 4 CAIXAS DE SOM AMPLIFICADAS -2

Valor estimado para a implementação da tecnologia

Para contratar pessoal, comprar equipamento, fardamento, produção, divulgação, impostos, custos de aproximadamente R$ 296.032,40

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Grupo Walmart Brasilparceiro na contratação Jovem Aprendiz
Secretaria de Cultura do EstadoLiberação da carta de crédito através do Programa de Fomento à Cultura – Fazcultura. Isenção do ICMS para o patrocinador
Secretaria de Educação de Salvadordisponibilizando espaços para as apresentações
Fundação Cultural do Estadocapacitações
Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente (CMDCA)Registro e acompanhamento das ações.
Colégio São Damiãodisponibiliza o espaço para realização das oficinas em Águas Claras
Forma de Acompanhamento

Visando organizar, planejar e executar com a qualidade necessária as atividades propostas, são realizadas reuniões pedagógicas semanais, uma reunião de equipe mensal, reunião bimestral com os familiares, esta última estabelecendo uma relação direta com a comunidade. É controlada a frequência mediante lista de presença. As avaliações serão processuais levando em conta o desempenho qualitativo e quantitativo de cada aluno. As apresentações públicas contribuem para o processo avaliativo.

Forma de Transferência

O Projeto Cirandando Brasil disponibiliza para transferência da tecnologia artístico-pedagógica o Livro Cirandando Brasil Guia Prático para Pais e Professores. Contextualiza as brincadeiras e publica 190 partituras. Os CDS Cirandando Brasil I Cantigas de Roda em Música Popular, Cirandando Brasil II Brincadeiras cantadas, e Cirandando Brasil III Os mais belos acalantos, cançonetas e lengalengas. Além do material didático produzido e difundido em Salvador e cidades do interior da Bahia, também multiplicamos nosso saber através das Capacitações de Multiplicadores na Cultura da Brincadeira para utilizar o folclore infantil como estratégia didática; já foram capacitados dezoito mil educadores de Salvador, nos estados de Sergipe, Ceará e Maranhão, em Mogi das Cruzes e São Paulo, de 2004 a 2010.

Depoimento Livre

“O trabalho de vocês com essas crianças é lindo!! Deus os abençoe, sempre!!! E que Ele ilumine cada vez mais os destinos dessas crianças, seus mestres, suas famílias, ao som de belas canções! Após a apresentação deles, durante o I Seminário de Formação de Multiplicadores do TJC, o resultado não poderia ser outro: unanimidade - os professores participantes do seminário AMARAM a apresentação e só tinham elogios. Ficou para eles, em especial, a demonstração efetiva de que não há criança ou jovem difícil ou irremediável - Todo ser humano precisa ser tratado com amor, pela sua só condição de ser humano. Parabéns!” Rosemeire Fernandes - Juíza do Trabalho - Membro da Comissão Nacional do Programa Trabalho, Justiça e Cidadania da ANAMATRA.