Conhecer para Cuidar - Capacitação de Profissionais que Cuidam de Idosos

certificada 2011

Instituição
Instituto de Previdência dos Servidores do Município da Serra
Endereço
Rua Maestro Antônio Cícero, 269 - Centro - Serra/ES
E-mail
ips@ips-serra.es.gov.br
Telefone
(27) 3089-4800
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Daniela de Souza Casotti(27) 3089-4804ipsservicosocial@hotmail.com
Lilian Garcia Ramos(27) 2792-5181lilig10@yahoo.com.br
Lucinéia Vermeulm Silva(27) 2799-1666luvermeulm@yahoo.com.br
Sandrely Silva Rocha Lopes(27) 2799-0715sandrely_rocha@hotmail.com
Resumo da Tecnologia

O projeto visa oferecer treinamento e capacitação para a formação de profissionais capazes de cuidar de aposentados e pensionistas cadastrados no Instituto de Previdência dos Servidores, para que possam receber um atendimento adequado, especialmente em casos de doenças crônicas e degenerativas.*{ods3},{ods4},{ods10},{ods17}*

Tema Principal

Saúde

Tema Secundário

Educação

Problema Solucionado

Idosos acamados precisam de auxílio para executar tarefas simples, como se vestir, se alimentar e tomar banho. Diante disso, ressalta-se a importância da capacitação de cuidadores familiares responsáveis pelos aposentados e idosos fragilizados. Atualmente o cadastro do Instituto de Previdência dos Servidores registra 80 casos de segurados acamados, com mobilidade reduzida e que apresentam grave nível de dependência do cuidador familiar. Estes acamados precisam de auxílio para executar tarefas simples e, muitas vezes, sofrem com a negligência das pessoas encarregadas de lhes auxiliar, seja por falta de conhecimento em técnicas básicas ou sobre como fazê-lo.

Objetivo Geral

Estimular a formação e capacitação dos cuidadores de aposentados e pensionistas IPS e convidados, ampliando o universo de conhecimentos por meio do pensar, do fazer e do aprender, minimizando os agravos sociais.

Objetivo Específico

- Possibilitar, junto aos cuidadores, palestras educativas, informação e discussão de temas ligados à área da saúde e cuidados aos portadores de doenças crônicas e/ou acamados; - Contribuir para a disseminação de informações relacionadas ao cuidado do idoso doente e melhoria de sua qualidade de vida, com redução do desconforto; - Desenvolver atividades para idosos e cuidadores; - Promover a autoestima dos aposentados e acamados por meio da convivência, minimizando os agravos do isolamento social; - Formar multiplicadores de conhecimento nas comunidades serranas.

Solução Adotada

A metodologia adotada parte de três princípios: - Treinamento aos cuidadores, com carga horária mínima de 30 horas, abordando aspectos práticos relativos ao cuidado, alimentação e saúde do acamado; - Discussão de grupo e dinâmicas reflexivas; - Orientação de profissionais da área de saúde SESA/PMS. O Projeto vai ao encontro de um importante eixo de ação de prevenção, atendimento e controle da saúde do idoso: o combate às doenças crônico-degenerativas e cardiovasculares, seguindo a linha desenvolvida pelo Ministério da saúde e pela coordenação municipal da saúde do idoso (SESA). Desta forma, o Projeto é afinado com a busca por um regime próprio de Previdência Social, desenvolvendo ações sistemáticas de caráter preventivo em saúde do idoso. O Projeto apoia e segue as linhas de trabalho do Ministério da Saúde, formando cuidadores, e também do Programa de Internação Domiciliar (PID), que tem ajudado a Secretaria de Saúde (SESA) a aumentar a rotatividade de leitos hospitalares, que atualmente enfrentam uma crescente demanda de pacientes crônicos (maioria idosos). Este tipo de problema pode obrigar os pacientes a longos períodos de internação, são pessoas que em algum momento tiveram um episódio agudo e que estão clinicamente estáveis, mas que ainda precisam de acompanhamento especial de cuidadores com o mínimo de conhecimento técnico.

Resultado Alcançado

Duas turmas foram formadas, a primeira em agosto de 2009, com 57 cuidadores familiares, e a segunda em setembro de 2010, com 70 cuidadores. Existe a previsão de serem formadas mais duas turmas, com 100 cuidadores cada, durante o ano de 2011, totalizando a formação de 327 cuidadores. Existem também muitas possibilidades de multiplicação da iniciativa, principalmente em parcerias entre RPPS (Regime Próprios de Previdência Social) de outros municípios e as Secretarias Municipais de Saúde. A reaplicação das práticas de gestão do projeto adotadas é de fácil disseminação.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Serra / Espírito SantoCentro08/2009
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Adulto
Quantidade: 300
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
Assistentes sociais4
Profissional convidado da área de saúde na área de enfermagem1
Profissional convidado da área de saúde na área de fisioterapia1
Profissional convidado da área de assistência social com especialização em Gerontologia1
Profissional convidado da área de saúde na área de nutrição1
Profissional convidado da área de saúde na área de odontologia1
Profissional convidado da área de saúde na área de medicina geriatra1
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

Recursos financeiros: - Contratação de padaria para coffee break; - Compra de material de papelaria; - Aquisição de materiais (pastas, canetas, apostila didática e blocos de nota). Recursos tecnológicos: - Data show; - Netbook; - Tela; - Microfone e amplificador; - Flip chart. Também é necessária a participação de quatro assistentes sociais e cinco profissionais da área da saúde (nas áreas de enfermagem, fisioterapia, assistência social com especialização em gerontologia, nutrição, odontologia e medicina geriatra).

Valor estimado para a implementação da tecnologia

R$ 5.000,00 para uma estimativa de 100 cuidadores familiares.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
PMS – Prefeitura Municipal da Serra através da secretaria de Promoção Social (SESA, SEPROM)Cooperação técnica e indicação de servidores e profissionais para ministrar palestras as diversas áreas temáticas e disponibilização de espaço físico.
Impacto Ambiental

O Projeto busca trabalhar em seus encontros questões sobre a preservação do meio ambiente, uso econômico da água e reciclagem.

Forma de Acompanhamento

Semestralmente, o projeto é avaliado pela equipe coordenadora e é elaborado um relatório avaliativo junto aos parceiros. Os participantes também podem opinar através de avaliação escrita e oral onde, ao final de cada encontro, as perguntas (Que bom? Que pena? Que tal?) recolhem as criticas, elogios e sugestões dos cuidadores.

Forma de Transferência

- Relatar as principais sugestões da equipe (para quem for desenvolver um projeto semelhante); - Firmar parcerias sólidas com pessoas e instituições comprometidas com o direito e saúde do idoso; - Conhecer muito bem o público-alvo. É importante estudar e realizar pesquisas e planejamentos junto ao público, analisar todas as possibilidades antes das ações e entender a demanda e as melhores formas de atendê-la; - Equipe articulada e envolvida nas atividades do projeto e suas etapas, com um canal de comunicação aberto e constante. Através de um cronograma de reuniões periódicas firmado pela equipe, são discutidos os limites e possibilidades do projeto e planejadas as ações.

Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Relatóriodownload
RelatórioBaixar
Relatóriodownload
Endereços eletrônicos associados à tecnologiaDepoimento Livre

Relevância social: O Envelhecimento populacional é latente. No Brasil, o crescimento da população idosa projeta para 2025 algo em torno de 32 milhões de velhos, o que nos tornará a sexta potência do mundo em população idosa. Necessidade de capacitação: O treinamento de pessoas para o cuidado faz-se necessário face à situação de desamparo em que se encontram os idosos. Formação Profissional: A profissão de cuidador está inserida na “Classificação Brasileira de Ocupações” do Ministério do Trabalho e Emprego com o código 5162-10. Quando refletimos que cada aposentado acamado possui, em média, dois cuidadores que dificilmente encontram recursos para seu aprimoramento e estudos, isto também torna-se um aspecto social importante do projeto.