Coopereso - Cooperativa de Egressos, Familiares e Reeducandos de Sorocaba

certificada 2011

Instituição
Instituto Copereso - Instituto Organizacional de Apoio ao Ser Humano, Seu Desenvolvimento, Valorização e Reintegração
Endereço
Rua Francisco Scarpa, 321-1 - Centro - Sorocaba/SP
E-mail
institutocopereso@ig.com.br
Telefone
(15) 3418-7664
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Miraci Vieira de Oliveira(15) 3211-6194institucional@coopereso.com.br
Mirtes Valente de Oliveira(15) 3329-7664institutocopereso@ig.com.br
Resumo da Tecnologia

Inst Copereso assessora na área de Assist Social, administrativa, inclusão social, capacitação profissional, geração de renda à Coopereso - Cooperativa de Egressos, familiares de Egressos de Reenducandos de Sorocaba e Região. 1ª Cooperativa Brasileira de Egressos e de Familiares do Sistema Prisional*{ods1},{ods8},{ods10},{ods12},{ods13},{ods15}*

Tema Principal

Renda

Tema Secundário

Meio ambiente

Problema Solucionado

Há um aumento considerável nas taxas de reincidência criminal nos últimos anos, que corrobora para superlotação dos Presídios. O grande problema atual, relacionado direta ou indiretamente à população egressa está no fato dos municípios brasileiros não possuírem políticas públicas voltadas a esse segmento imune ao preconceito capaz de absorver esse contingente de pessoas e encaminhá-los ao mercado de trabalho. Em 2004 nasceu a Coopereso Cooperativa de Egressos e de Familiares de Egressos, onde as pessoas deste segmento tão vulnerável encontram uma porta aberta ao saírem do Sistema Prisional. Os Egressos quando retornam à Sociedade e os familiares por conseguinte carregam os mesmos estigmas dos que passaram pelo Sistema, enfrentando muitos preconceitos da sociedade quando tentam retornar ao mercado de trabalho após pagarem a sua divida com a justiça e a sociedade. Em 2008 formalizaram um Termo de Parceria com a Prefeitura de Sorocaba, através da Secretaria de Parcerias, no Projeto Cidade Super Limpa, que acreditaram e provaram que através da Coopereso poderiam mudar o quadro da reincidência criminal de Sorocaba, atualmente dando oportunidade de Trabalho à 120 egressos e familiares.

Objetivo Geral

O Projeto visa mostrar que existem alternativas de políticas públicas de ações afirmativas de combate a criminalidade e de reincidência criminal, através da transformação Social, bastando apenas todos os setores da sociedade sendo eles Públicos e Civis se unirem com o mesmo objetivo.

Objetivo Específico

A criação da Coopereso, constituída a partir de egressos do sistema prisional e familiares de presos e de egressos, significa um avanço aos Direitos Sociais e Econômicos. Constituindo-se com o propósito de amenizar a continuação do castigo pós-cárcere o Instituto Copereso e a Cooperativa Coopereso acreditaram que poderiam mudar essa realidade a partir da oferta de trabalho, promovendo ressocialização, Reinserção Social, Transformação Social, contribuindo assim com as Políticas Públicas de Ações Afirmativas para a Erradicação da Pobreza. Essa realidade se ocupou de transformar o egresso, vem consolidada através do cooperativismo, que revelou-se como um instrumento de superar parcialmente o estigma de ex-apenado, quebrando paradigmas efetivando-se em uma proposta de mudança e ruptura com o modelo econômico e punitivo. A cooperativa colaborou para superação do estigma de “criminoso” (entre outros adjetivos), através do trabalho cooperado.

Solução Adotada

O problema da violência e do sistema prisional, mesmo com as contribuições das entidades de Direitos Humanos ligadas a esse segmento, continua sendo um grande desafio. As contradições do sistema capitalista e da sociedade continuam a produzir conflitos cuja resposta continua sendo prioritariamente a segregação e o aprisionamento, agravando o quadro de desrespeito ao ser humano. A atuação com egressos e familiares, buscando construir alternativas e ampliar o espaço de discussão sobre essa realidade na sociedade é de fundamental importância para a construção de uma sociedade mais solidária, com maior abertura para a resolução de seus conflitos. Objetivo: oferecer atendimento multidisciplinar ao egresso do sistema prisional e a seus familiares, oferecer atendimento, orientação e encaminhamento na área de Assist. Social, promover a capacitação profissional dos egressos que compõem o quadro de Cooperados da Coopereso, inserir o egresso e seus familiares em uma rede de apoio e inserção social, oferecer formação política ao egresso juntamente com participantes de associações de trabalhadores, desenvolver metodologia de atendimento ao egresso, trabalhar com pastorais e ONGs que atuam no sistema prisional e junto aos órgãos governamentais ligados à segurança pública, no intuito de auxiliá-los no trabalho junto aos egressos e também na formulação de políticas públicas de atenção àqueles que passaram pelo sistema prisional. Este projeto de trabalho alternativo para os Egressos e seus familiares, foi somado com a união da Prefeitura de Sorocaba, empenhando-se por fazer prosperar e abrir as portas para oportunidade dos cooperados que estão ansiosos ao retorno ao trabalho e “Conquistar sua primeira remuneração digna”, trabalhando na manutenção da cidade, nas áreas de limpeza pública, limpeza e conservação de praças, cemitérios, áreas de lazer, construção de novas praças e edifícios públicos, combate a queimadas, combate a Dengue, reflorestamento e plantio, trituração de resíduos sólidos da construção civil, e outros. Adesão à Cooperativa: O Estatuto Social deverá permitir que além dos egressos, se associem os parentes ou familiares de primeiro grau. Pai, Mãe, Irmão e filhos ou pessoas que morem na mesma residência e fazem parte do compartilhamento de afetividade e dividem as despesas da casa.Primeiramente o egresso ou familiar deverá ser apresentado à cooperativa pelo CAEF-Centro de Apoio ao Egresso e Familiar, que confirma a veracidade de que realmente o solicitante é egresso ou familiar, e através da carta de encaminhamento à cooperativa, solicita seu cadastramento e associação. Porém antes de associar-se, deverá participar de uma palestra onde será apresentado o projeto e princípios do cooperativismo, ministrado pelo Instituto Copereso. Caso o egresso ou familiar aceite terá que cumprir as exigências dos objetivos da sociedade em questão, o candidato preencherá os documentos descritos no estatuto social e demais documentos de adesão, fornecido pela cooperativa. Não trata-se de emprego, conforme a Lei nº 5764/71 e Art. 442 da Lei 8.949/94 da CLT, parágrafo Único "qualquer que seja o ramo de atividade cooperativa não existe vínculo empregatício entre estes e os tomadores daquela”, não terá registro em carteira. A Cooperativa deverá ser formatada dentro da legislação do cooperativismo, ter o objetivo de integrar o cidadão egresso e seus familiares ao trabalho, como um meio de providenciar meios de sobrevivência e reintegração e inclusão social. Após este processo burocrático de documentação, será encaminhado até o local de trabalho onde suas habilidades de trabalho profissional mais lhe cabem, juntamente com uniforme fornecido pela cooperativa. O Cooperado é remunerado dependendo da atividade profissional que vai exercer. Poderá receber sua produtividade por horas trabalhadas ou por metragem de produção. Não recebe efetivamente um valor fechado por mês, salário, receberá conforme sua produtividade e força de vontade de trabalho.

Resultado Alcançado

Vale ressaltar que o índice de reincidência dos Egressos à criminalidade é quase nulo, haja vista que desde que começamos nossas atividades, associaram-se à Coopereso cerca de 500 pessoas, dentre elas 150 familiares e, os demais egressos do Sistema Prisional que se desligaram e tivemos notícias, apenas 02 voltaram para a vida do crime e retornaram ao sistema prisional. Boa parte dos que se desligaram, foram trabalhar em empresas que lhes deram oportunidade, após carta de apresentação do Instituto Copereso e declaração de trabalho da Cooperativa. Vários ganhos já puderam ser constatados neste mais de 02 anos de parceria, tais como: educação, inclusão social, recuperação da dignidade, cidadania e possibilidade de planejamento de futuro. Vale ressaltar ainda que vários egressos através de encaminhamento do Instituto Copereso foram recuperados de vícios, tais como, alcoolismo, dependência química de craque, maconha, e demais entorpecentes, que trouxe a paz e dignidade a eles e seus familiares, sem contar o ganho da sociedade.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Sorocaba / São PauloAbrange todo o municipio de Sorocaba02/2008
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Outro (Especificar no campo Solução Adotada)
Quantidade: 120
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
Assistente Social1
Estagiario de Serviço Social1
Advogado1
Estagiario de Direito1
Administrador1
Estagiario de Administração2
Psicologa1
Motoristas profissionais para caminhões, retro-escavadeira e ônibus10
Motoristas para kombi, carro e moto5
Gestor Ambiental1
Estagiário de Psicologia1
Recepcionista1
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

Primeira Fase da implantação: ADMINISTRATIVA: -Sede (imóvel alugado ou próprio); -Móveis para escritório: mesas, cadeiras, cadeiras universitárias, etc -Equipamentos multi midia, para fazer capacitações para os Cooperados: TV, Telão, Data Show, etc -Computadores, impressoras e multi-funcionais; -telefone e fax; -Materiais de escritório: folhas sulfites, canetas, clips, calculadoras, pastas, etc; -Rede de internet, roteadores; etc; Segunda Fase da implantação: OPERACIONAL: -Veículo para supervisão operacional dos trabalhos dos Cooperados (moto e carro); -Veículos para transporte dos Cooperados para os núcleos de trabalho (kombi e ônibus): sendo que a Kombi é aluguel e o ônibus poderá ser transporte público; -Veículo para transporte de ferramentas para o desenvolvimento dos trabalhos em núcleos; - Caminhões (aluguel); -Retro-escavadeira (aluguel); -Combustível para os veículos; -Aparelhos de comunicação entre os núcleos de trabalhos, com a Administração e o operacional; -Uniformes, crachás, chapéus para proteção do sol, protetor solar; -Ferramentas de trabalho: é conforme o que os cooperados forem desenvolver em seus núcleos de trabalhos, por exemplo, vassouras roçadeiras, óleo 2 tempos para roçadeira, gasolina, rastelo, pás, carrinhos de mão, tintas, brochas, pinceis, lixas, enxadas, lima para enxada, sacos de lixos, facão, trena, prumo, desempenadeira, nível, prego, sarrafo, estacas, luvas, etc;

Valor estimado para a implementação da tecnologia

Profissionais (do Assistente Social ao Gestor Ambiental), contratados pela CLT, os valores entre salários e encargos, média R$ 40.000,00 Recursos materiais para Primeira fase: em média R$ 60.000,00 Recursos materiais para Segunda fase: em média R$ 630.000,00 Das retiradas dos Cooperados depende da produtividade de cada um, em média R$ 650,00 para cada Cooperado sendo 120 Cooperados R$ 78.000,00

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Prefeitura Municipal de SorocabaConvênio com a Prefeitura que utiliza da mão de obra dos Cooperados
FUNAP - Fundação "Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel" de Amparo ao Preso -
FACENS-Faculdade de Engenharia de SorocabaCapacitação Profissional na área de Construção Civil
Central de Atendimento ao Egresso e Familiar- CAEF -
Impacto Ambiental

Os Cooperados entre Egressos e Familiares trabalham na Manutenção e Conservação do meio ambiente, tais como: -Núcleo Manutenção e Construção de Calçadas em vias Públicas, aplicando as Normas de Acessibilidade para Deficientes Físicos NBR 9050-905; -Manutenção e Sepultamento em Cemitérios; -Limpeza e Conservação de Praças; -Plantio de árvores; -Usina para Reciclagem de Materiais de Construção e Adubo de Compostagem; -Combate à queimadas; -Combate à Dengue;

Forma de Acompanhamento

O Egresso ou o Familiar ao se cadastrar no Instituto Copereso e na Cooperativa faz uma entrevista e um Diagnóstico Social para avaliar a sua atual situação social. Após o Diagnóstico Social é feito um estudo para avaliar a situação emergencial que precisa ser sanada, e ao longo do tempo em que o Cooperado esta trabalhando na Cooperativa é feito um acompanhamento da sua evolução, pois o há necessidade de saber se realmente esta ocorrendo transformação social do mesmo.

Forma de Transferência

O Instituto Copereso, está apto à fazer novas implantações desta Tecnologia Social de Transformação Social e de Políticas Públicas para a Erradicação da Pobreza, com profissionais experientes na área, ensinando, assessorando e administrado através de Termo de Parcerias, conforme o Estatuto Social da Entidade e as legislações de âmbito Federal, Estadual e Municipal que lhe forem aplicáveis.

Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Coopereso participa da operação que removeu 747 criadouros de denguedownload
Cooperados da Coopereso recebem pagto em dobro por erro do Banco Caixa Economica Federaldownload
Cooperados da Coopereso recebem pagto em dobro por erro do Banco Caixa Economica Federal (complemento do arq)download
Cooperados da Coopereso recebem pagto em dobro por erro do Banco Caixa Economica Federal (complemento do arq)download
Prefeitura e Rotary lançam programa de alfabetização à Cooperesodownload
Mega Plantio comemora 100 dias com 95% de aproveitamento das mudas com participação da Cooperesodownload
Apresentação da Coopereso em Power PointBaixar
Complemento do Arquivo Apresentação Coopereso - Musica introduçãodownload
Complemento do Arquivo Apresentação Coopereso - Depoimento de um Cooperadodownload
Complemento do Arquivo Apresentação Coopereso - Depoimento de uma Cooperadadownload
Complemento do Arquivo Apresentação Coopereso - Musica Temadownload
Complemento do Arquivo Apresentação Coopereso - Musica Finaldownload
Complemento do Arquivo Apresentação Coopereso - Creditosdownload
Apresentação feita em Power Point em homenagem aos Cooperados que participaram do Curso de AcessibilidadeBaixar
Complemento do Arquivo Homenagem ao Núcleo Calçadas - Musica temadownload
Apresentação feita em Power Point em homenagem aos Cooperados que participaram do Curso de AcessibilidadeBaixar
Reportagens que saíram na mídia sobre o Instituto e a CooperativaBaixar
Videodownload
Endereços eletrônicos associados à tecnologiaDepoimento Livre

Histórias de cooperados que vale a pena saber: - Dizem que os cooperados trocaram seus discursos sobre armas, drogas, ou até mesmo como cometer o crime, por conversas ref. à ferramentas de trabalho como roçadeiras, enxadas e outros equipamentos que são usados na rotina de trabalho. - Um cooperado se emociona ao dizer que os filhos se acostumaram com a rotina do pai sair para trabalhar e, quando percebem que o pai está atrasado, o apressam e providenciam o uniforme para que ele vá à sua luta diária. - Cooperados recebem constante visitas de antigos parceiros do crime, mas em vez de voltarem à sua vida antiga, conseguem convencer os mesmos a entrar na cooperativa. - Há tb histórias de pessoas que estavam foragidas da justiça e se entregaram para cumprir sua pena e poder entrar na Cooperativa