Uso de energia solar para beneficiamento de cera na apicultura

certificada 2013

Instituição
Central de Cooperativas Apicolas do Semi-Árido Brasileiro - CASA APIS
Endereço
Rua do Distrito, lotes 48 e 49 - Parque Industrial de Picos - Picos/PI
E-mail
sitonho@gmail.com
Telefone
(89) 3422-7539
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Antonio Leopoldino Dantas Filho(89) 3422-7539sitonho@gmail.com
Resumo da Tecnologia

Utilização de equipamentos que usam como combustível a energia solar para o derretimento da cera de abelha de forma econômica e ambientalmente correto, pois elimina o uso de lenha, normalmente tirada da mata nativa, e o uso do gás de cozinha.*{ods7},{ods13}*

Tema Principal

Energia

Tema Secundário

Meio ambiente

Problema Solucionado

A cera é um insumo de alto custo. Para o derretimento da cera, utiliza-se tradicionalmente lenha, normalmente retirada da mata nativa ou o gás de cozinha. A energia solar é permanente e abundante, se renova todos os dias, não polui e não agride o meio ambiente. No Piauí a insolação registra índices animadores para o uso do sol como energia térmica, em média de 7 a 8 horas diárias, a distribuição de chuvas e baixos índices pluviométricos na região do semiárido piauiense, também são fatores que potencializam o uso de energia solar.

Objetivo Geral

O emprego da energia solar no processo de produção do mel, por intermédio de tecnologia social de baixo custo. O fogão solar é utilizado para derretimento da cera apícola proporcionando o uso de energia limpa e renovável, reduzindo os custos de produção e contribuindo para a preservação da Caatinga.

Objetivo Específico

Reduzir o uso de lenha, atualmente utilizada no derretimento da cera apícola; Reduzir o custo de produção de mel; Possibilitar o estudo de alternativas de mecanismo de desenvolvimento limpo na cadeia produtiva do mel; Beneficiar minis e pequenos apicultores da agricultura familiar.

Solução Adotada

Utilização de equipamentos de captação de energia solar utilizado no processamento da cera apícola, substituindo o uso da lenha, normalmente retirada da mata nativa, e do gás de cozinha no processo de derretimento da cera.

Resultado Alcançado

Pequenos e minis apicultores, das localidades onde foram instalados os fogões solares, processando a cera de abelha de forma econômica e ambientalmente correta; Preservação do meio ambiente; Uso de energia limpa na cadeia produtiva do mel; Produção do mel com custo reduzido; Incorporação, no dia a dia dos apicultores e seus núcleos familiares, da importância da preservação ambiental através do uso racional dos recursos naturais; Incremento na participação de agricultores e apicultores familiares na preservação do meio ambiente onde vivem, uma vez que a atividade preceitua a manutenção da vegetação nativa, sem necessidades de desmatamento.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Itainópolis / PiauíDonato01/2013
Picos / PiauíPantanal01/2013
Paulistana / PiauíBarro Vermelho01/2013
Paulistana / PiauíCarapuço01/2013
Queimada Nova / PiauíVereda Grande01/2013
São João da Canabrava / PiauíBaixa Fria01/2013
Jaicós / PiauíTanquinho01/2013
Belém do Piauí / Piauísede01/2013
Acauã / Piauísede01/2013
Anísio de Abreu / PiauíBaixão da Gameleira01/2013
Barbalha / CearáSede01/2013
Simões / PiauíRetiro01/2013
Patos do Piauí / PiauíBoqueirão01/2013
Pio IX / PiauíSerra da Baraúna01/2013
Piracuruca / PiauíVassouras01/2013
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Agricultores Familiares
Alunos do ensino superior
Analfabetos
Assentados rurais
Famílias de baixa renda
Idosos
Mulheres
Quilombolas
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

- 1 unid - Fogão Industrial (solar); - 1 unid - Mesa Solar para fundir cera de abelha; - 1 unid - Prensa Hidráulica manual para cera de abelha; - 1 unid - Panela de ferro revestida com teflon; - 1 unid - Óculos de proteção incolor com proteção lateral.

Valor estimado para a implementação da tecnologia

R$ 3.500,00

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Fundação Banco do BrasilAporte Financeiro
Impacto Ambiental

Preservação do meio ambiente; Uso de energia limpa na cadeia produtiva do mel.

Forma de Acompanhamento

O acompanhamento é realizado pela equipe de ADRS, técnicos e assessores da CASA APIS. Durante o mês de janeiro de 2013 o instrutor - Engenheiro Sr. Benedicto (ministrante da capacitação) visitou as comunidades beneficiadas e observou que a aceitação dos equipamentos por parte dos apicultores foi positiva e que houve regressão no uso da lenha.

Forma de Transferência

Nas oficinas realizadas, além dos 21 técnicos ADRS, foram capacitados 02 membros de cada comunidade envolvida, fazendo com que a informação atingisse o maior número de apicultores possivel. Os ADRS e apicultores capacitados atuam como multiplicadores da informação e fazem o acompanhamento.

Depoimento Livre

A implementação da tecnologia social de utilização da energia solar na cadeia de produção apícola, mostra claramente como é relevante a aplicação de tecnologias sociais de baixo custo em comunidades rurais de baixa renda.