Casinha de Cultura - Redescobrindo a brinquedoteca

certificada 2007

Instituição
Fundo Cristão para Crianças
Endereço
Rua Curitiba, 689 5º andar - Centro - Belo Horizonte/MG
E-mail
Telefone
(31) 3279-7400
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Karla Renata Corrêa Viana(31) 3279-7435comunicacao@childfundbrasil.org.br
Resumo da Tecnologia

Casinha de Cultura é um espaço de encontro e convivência inclusivo, que respeita a diversidade, a interlocução e ação conjunta, o brincar, a autoestima pela valorização da cultura local e aproximação entre gerações. A tecnologia é embasada em dois eixos: Identidade Cultural e Cultura da Criança.*{ods4}*

Tema Principal

Educação

Problema Solucionado

Em 1997, por meio de um diagnóstico realizado em comunidades do Vale do Jequitinhonha, foram evidenciadas situações como: degradação da cultura local em consequência da manifestação imposta pela indústria do consumo e pelos meios de comunicação como efeitos da globalização; enfraquecimento do vínculo afetivo familiar; desvalorização do brincar no desenvolvimento infantil; solidão; dificuldades na luta pela sobrevivência; falta de opções de lazer. Valores estranhos à realidade das comunidades estavam substituindo antigos costumes e tradições. E quando um grupo, uma comunidade, perde seu único bem, ou seja, suas referências culturais, sua identidade, também perde o sentido da vida, sua força, e passa a viver à sombra do passado ou como caricatura de outras culturas. Contudo, quando as pessoas se reconhecem e descobrem o valor de sua própria cultura, elas são movidas ao encontro e ao trabalho coletivo para a melhoria e a transformação de sua comunidade, ao mesmo tempo que crescem individualmente com o fortalecimento da alegria, da confiança e autoestima.

Objetivo Geral

A tecnologia tem como objetivo principal promover e fortalecer as referências culturais, criando um espaço de convivência onde crianças, adolescentes, jovens e adultos encontrem estímulo e condições para desenvolver a própria cultura, dialogando com novas tecnologias.

Objetivo Específico

- Promover ações que possibilitem o desenvolvimento da criança na família e na comunidade; - Promover a cultura local, fomentando processos que garantam o direito à identidade e à diversidade cultural; - Investir na participação comunitária, oportunizando o desenvolvimento local.

Solução Adotada

A proposta se firmou em criar mais que um espaço estruturado ao brincar, mas que contemplasse o acesso à cultura local e regional em suas variadas formas de expressão; o direito à convivência familiar e comunitária, ou seja, um ambiente que facilitasse a aproximação das pessoas, valorização do seu saber espontâneo e das tradições de sua comunidade. O processo de implantação é composto por etapas, tais como: Diagnóstico e escolha da localidade; encontros com a Comunidade; planejamento; definição do espaço físico; organização do espaço físico interno e externo; aquisição de acervo e mobília necessários ao desenvolvimento das ações; seleção do Brincante; formação (continuada) do brincante e de outros membros da equipe; evento de inauguração; estrutura de funcionamento; acompanhamento e monitoramento. Para a implantação da Casinha de Cultura e realização das atividades é fundamental uma parceria real com a comunidade, respeitando e valorizando a força e a beleza das culturas originais. Á medida que as pessoas percebem e valorizam a sua maneira de ser, uma grande transformação se inicia, elas descobrem que o seu lugar não é miserável, mas um lugar especial que vivencia dificuldades e passam a ser pessoas que têm o que oferecer e de que se orgulhar, trabalham para a transformação positiva e melhoria de condições de vida de sua comunidade recuperando a autoestima e a alegria. O espaço interno e externo da Casinha é preparado para receber um público diversificado, de crianças a adultos. Brincadeiras e construção de brinquedos acontecem com o objetivo de incentivar o espírito criativo e construtor dos meninos, meninas e adultos, respeitando o tempo de cada um. São disponibilizados materiais; além de sucatas para construção dos brinquedos, também é incentivada a utilização de objetos encontrados na natureza (folhas, gravetos, pedras etc). Estes brinquedos são o mais importante na casinha e ficam em lugar de destaque, expostos e disponíveis ao uso. As pesquisas realizadas são voltadas para todos os segmentos da comunidade: jovens, crianças, senhores e senhoras, de modo a descobrir os talentos e tradições locais. Acontecem por meio de visitas à casa das pessoas, observação das crianças brincando livremente fora da Casinha, conversando, ouvindo as histórias. Todo este conteúdo é registrado, utilizando gravador, vídeo, fotos, fichas e anotações. A pesquisa enriquece o acervo da Casinha à medida que os materiais são catalogados e ficam disponíveis à comunidade. Cantinho dos Sonhos é uma pequena biblioteca que faz parte da Casinha de Cultura e se dedica ao acesso e incentivo à leitura, como também ao registro, produção e divulgação de conhecimento e da vida da comunidade. Os intercâmbios, seminários regionais e ações em rede são realizados por iniciativa das equipes e servem para troca de experiência entre os profissionais envolvidos, representantes das comunidades, além de ser um momento propício ao planejamento em conjunto, o que facilita a divulgação e disseminação dos conteúdos/experiências. Ações itinerantes também são realizadas de modo a alcançar grupos e comunidades onde não há a Casinha de Cultura como um espaço físico. Assim, os acervos e ações da tecnologia são levados a locais abertos ou em outros ambientes como escolas, igrejas, salões comunitários. Eventos que fazem sentido para a comunidade por serem inspirados em algo que é parte da história ou prática local, são realizados e contam com a participação das pessoas no processo de preparação.

Resultado Alcançado

Qualitativos: Configuração da Casinha de Cultura como um espaço aberto a toda a comunidade sem distinção de raça, credo ou classe social. Valorização da cultural local, com o resgate de algumas tradições e manifestações em processo de esquecimento, tais como: as Pastorinhas, Folia de Reis, o costume de contar causos e histórias; as rodas de verso e os brinquedos construídos com materiais do local. Valorização do idoso com o reconhecimento da sua importância como portador da tradição, sabedoria e experiência. Aproximação e fortalecimento das relações afetivas entre pais, filhos e comunidade. Formação de um acervo catalogado como resultado das informações culturais e históricas colhidas nas comunidades através de pesquisas realizadas, e disponibilizado a todos para consulta. Crianças e adolescentes acessando diversos títulos literários e criando o hábito de leitura. Rede de Organizações Parceiras (baixo e médio Vale do Jequitinhonha), permitindo o crescimento, fortalecimento do programa em nível comunitário e regional, por meio de ações conjuntas, articulação política, realização de seminários regionais, interação e integração de outros atores. Momentos de intercâmbio envolvendo as equipes das Casinhas e representantes de comunidades de uma mesma região para discussão conjunta e troca de experiências sobre questões pertinentes à prática do programa. Espaço sendo utilizado para reuniões, planejamento comunitário, além de servir para a realização de ações integradas ao poder público municipal, como Secretarias de Saúde, Educação e Cultura. Quantitativos: 36 Casinhas de Cultura. 104 Comunidades (atendidas nas Casinhas e através de ações itinerantes). 21.908 pessoas beneficiadas (crianças, adolescentes, jovens e adultos).

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Medina / Minas GeraisJardim Serra Azul, Várzea Grande, povoado de General Dutra,, comunidade Bidó09/2003
Diamantina / Minas GeraisDesembargador Otoni, povoado de Vargem09/2010
Comercinho / Minas Geraiscomunidades de Água Branca de Minas e Funil07/2001
Veredinha / Minas GeraisVila Tobias03/2003
Padre Paraíso / Minas GeraisPantanal12/2001
Itaobim / Minas GeraisVila Nova07/2001
Francisco Badaró / Minas GeraisComunidades São João de Baixo e Tocoiós de Minas08/2001
Berilo / Minas Geraiscomunidade de Vai Lavando04/2003
Araçuaí / Minas GeraisComunidades Córregos da Velha de Baixo e do Meio, Ponte do Gravatá, Lagoa dos Patos08/2000
Betim / Minas GeraisVila São Caetano11/2002
Jenipapo de Minas / Minas GeraisComunidades Vila São José, Tamanduá e Silvolândi07/2001
Jequitinhonha / Minas GeraisComunidade de São José06/2000
Chapada do Norte / Minas GeraisComunidade de São João Marques02/2003
Virgem da Lapa / Minas GeraisComunidades de Tum-Tum e Malhada Branca10/2000
Datas / Minas Geraiscomunidade de Datas08/2004
São Gonçalo do Rio Preto / Minas GeraisBom Jesus05/2000
São Gonçalo do Rio das Pedras / Minas Gerais04/2000
Turmalina / Minas GeraisCampo05/2002
Minas Novas / Minas GeraisComunidade Córrego do Ouro Abaixo08/2001
Coronel Murta / Minas GeraisComunidades Comércio, Mutirão, Comunidade Ouro Fino08/2000
Felício dos Santos / Minas Gerais07/2001
Carbonita / Minas GeraisComunidade de Abadia08/2001
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Adolescentes
Crianças
Jovens
Adulto
Quantidade: 4.175
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
Coordenador e Educador social2
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

Mobília e objetos: Estantes ou prateleiras para receber o acervo; Mesa, armário ou arquivo para os Brincantes organizarem documentos e registros; Mesas, bancos e cadeiras para ler e jogar; Espelho grande para maquiagem e fantasias; Biombo ou camarim de tecido para troca de roupas e fantasias; Cabides e araras (porta cabides) para as fantasias; Almofadas e sacolas de tecido para guardar os livros e materiais; Armário para as ferramentas, que devem estar sempre à disposição para quem quiser construir brinquedos. Acervo: O acervo deve ser composto de brinquedos e jogos que correspondam à natureza do povo, das pessoas de cada região, por exemplo: brinquedos artesanais encontrados nas feiras e mercados; alguns brinquedos industrializados são importantes; objetos sonoros para as crianças descobrirem os sons, objetos / adereços / maquiagens / fantasias para as atividades de faz de conta e teatro; bolas, petecas e redes para atividades esportivas; jogos de tabuleiro e raciocínio para crianças, jovens e adultos; ferramentas simples para construção de brinquedos; cordas e elástico para pular, materiais para atividades simples de pintar, tecer, bordar e costurar. Livros infanto-juvenis; CDs com músicas que representam o universo musical significativo do nosso país; gravador cassete ou digital para as pesquisas culturais; aparelho de som com CD e duplodeck para ouvir musicas e processar o material das pesquisas; câmera fotográfica.

Valor estimado para a implementação da tecnologia

Para compra de acervo e mobília são necessários em torno de R$ 21.000,00. Caso seja preciso construir um espaço físico, o investimento fica em torno de R$ 45.000,00, ficando o valor total aproximado em R$ 66.000,00. Reforçamos que em várias comunidades o programa se desenvolve em espaços comunitários cedidos: salão comunitário, salas de uma ONG etc. Sendo assim, os custos se reduzem

Forma de Acompanhamento

Mensalmente são produzidos relatórios de acompanhamento que englobam resultados quantitativos e qualitativos. Outros instrumentos como listas de presença e avaliação escrita dos participantes também são utilizados. Os momentos de intercâmbio e as reuniões da rede se dedicam também à avaliação da tecnologia, troca de experiências e planejamento.

Forma de Transferência

A tecnologia possui um manual de implantação detalhando todos os passos, isso contudo não descarta a importância de visitar uma Casinha de Cultura antes de iniciar o processo de implantação. Algumas ações da Casinha também são replicadas por meio de oficinas a outros grupos.