Filtro Ecológico Alternativo

certificada 2013

Instituição
Instituto de Desenvolvimento Rural do Amapá-RURAP
Endereço
BR 156, km 2, , Município: Macapá UF: AP Telefones: 096 3212 9527 / 096 3212 9557 - São Lázaro - Macapá/AP
E-mail
renatoecdo@yahoo.com.br
Telefone
(96) 9164-4957
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Renato Brufatti(96) 9164-4957renatoecdo@yahoo.com.br
Resumo da Tecnologia

Analisando as condições da água de consumo retirada de rios sem nenhum tratamento e o diagnostico realizado por visitas técnicas, pensamos juntamente com as comunidades rurais em atribuir uma medida segura, prática e barata para melhorar a qualidade da água e amenizar esse problema central.*{ods3},{ods6}*

Tema Principal

Saúde

Tema Secundário

Recursos Hídricos

Problema Solucionado

No exercício das funções como Extensionista junto as Comunidades Tradicionais, de Agricultores Familiares e Assentados da Reforma Ágrária, pertencentes ao estado do Amapá, diagnosticamos a necessidade de desenvolver uma tecnologia que melhorasse a qualidade da água consumida por essas famílias. As famílias atendidas se encontram em situação de risco social, localizadas em comunidades rurais, aonde não dispõem de água potável, sendo levadas a consumir água não tratada retirada diretamente do rio e/ou outras fontes não seguras, utilizando-se assim da única maneira que tem para suprir suas necessidades, ocasionando o surgimento de várias doenças. Verifiquei que o agricultor familiar e sua família contaminados pelo consumo de água inadequada, diminuía e muito sua produtividade nas atividades dentro da propriedade ocasionada pela falta de dias trabalhados. Após pesquisas e experiências chegou-se na confecção de uma unidade filtrante, designado como “Filtro Ecológico Alternativo”, tecnologia social Prioritária de baixo custo e largo alcance na melhoria da qualidade de vida das famílias rurais, possibilitando o aumento de dias trabalhados e uma melhor produtividade desses cidadãos.

Objetivo Geral

Oportunizar e proporcionar aos Agricultores Familiares, Comunidades Tradicionais e Assentados da Reforma Agrária o acesso ao consumo de água tratada a baixo custo, possibilitando assim a Inclusão Social e o Resgate da Cidadania ao qual tem direito.

Objetivo Específico

• Garantir o uso de água filtrada para o consumo humano nas unidades familiares; • Melhoria na saúde da criança, jovem e adulto em geral; • Capacitar as pessoas na vigilância da qualidade da água para o consumo doméstico (educação para a saúde da família), de forma prática; • Garantir e melhorar a qualidade de vida social e ambiental das famílias; • Mudar os hábitos não saudáveis com o uso da água filtrada; • Diminuir as filas de espera dos hospitais e de postos de saúde, devido ao consumo de água não tratada.

Solução Adotada

Conforme explicado na parte teórico durante o curso realizado na comunidade, o representante da unidade familiar recebe os materiais e ele mesmo, durante o curso, confecciona a unidade filtrante. Os procedimentos para a montagem do Filtro Ecológico Alternativo é estabelecido em 4 (quatro) passos: 1º passo: adquirir os materiais, que são: - 02 (dois) baldes plásticos de 20 l (litros) com tampa; - 01 (uma) torneira plástica com duas borrachinhas de silicone; - 02 (duas) velas de filtro de cerâmica para filtragem de água, com duas borrachinhas de silicone. 2º passo: lavar bem os baldes com água quente e cocção com álcool gel 70%. 3º passo: perfurar os baldes nos locais indicados. Nesta operação pode-se usar um pedaço de metal aquecido para fazer um furo na base inferior do balde para o encaixe da torneira, dois furos no fundo do balde superior e dois furos na tampa do balde inferior, na mesma direção, para o encaixe das velas. 4º passo: concluir a instalação. Encaixar as velas e torneira tomando cuidado no manuseio para evitar quebrar as bordas dos baldes. Os baldes devem ficar no interior da casa, tampados e longe de qualquer material prejudicial à saúde, principalmente combustível, pois, o plástico do balde adquire cheiro forte e impregna na água. CUIDADOS DE MANUTENÇÃO: - Retirar as velas e a torneira plástica, lavar com água quente as extremidades dos baldes sem a utilização de produtos químicos, e com uma toalha umedecida com álcool 70% espalhar por todo interior dos baldes; - Lavar as velas com água corrente e uma escova abrasiva esfregando a superfície. Realizar esta atividade quando necessário. Montagem das velas e torneira plástica nos locais perfurados; - Adicionar 2 (duas) gotas de Hipoclorito de Sódio (5%) a cada 1 (um) Litro de água no balde superior para eliminar vermes e bactérias. Esperar 30 (trinta) minutos antes de utilizá-la; - Atenção: Amebas (amebíase) e Giárdias (giardíase) que são protozoários, não são eliminadas pela substância química, mas ficam presos e retidos na vela que é de cerâmica por apresentar uma parede micro porosa inferior a esses agentes patogênicos citados; - Higienizar periodicamente o material que irá formar a unidade filtrante, pois, após a eliminação pela solução, os vermes e bactérias podem se transformar em uma substância cancerígena chamada de Trialometano; - Trocar as velas conforme indicação do fabricante.

Resultado Alcançado

A partir da implantação do Projeto Filtro Ecológico Alternativo (unidades filtrantes) nas Comunidades Tradicionais, Agricultores Familiares e Assentados da Reforma Agrária: - Houve a diminuição em quase 100% do número de ocorrências ou agravos de saúde relacionados à má qualidade da água para o consumo humano como: verminoses, cólera, febre tifoide, hepatite, diarreias, infecção intestinal e demais doenças relacionadas à contaminação da água não tratada; - Melhoraria da qualidade da água consumida pela filtragem e cloração domiciliar; - Mudança nos hábitos de higiene pessoal e noções de educação sanitária domiciliar nas populações rurais; - Realizam os procedimentos de montagem e os cuidados de manutenção das unidades filtrantes, conforme exposto nas demonstrações; - Higienizam periodicamente o material que irá formar a unidade filtrante; - Utilização correta do Hipoclorito de Sódio para eliminar vermes e bactérias presentes na água de consumo; - Bem estar dos membros da família. O Filtro Ecológico Alternativo trouxe as populações rurais à vontade e o direito a educação, lazer, segurança alimentar, trabalhos na produtividade da propriedade e da comunidade, vivendo uma vida mais saudável. Já foram confeccionadas centenas de unidades filtrantes no estado do Amapá no período de dezembro de 2010 a maio de 2013, beneficiando um número altíssimo de pessoas oriundas de famílias de Agricultores Familiares, Comunidades Tradicionais (ribeirinhos, quilombolas, extrativistas e indígenas) e Assentados da Reforma Agrária.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Laranjal do Jari / AmapáComunidade São Francisco do Rio Iratapuru12/2010
Laranjal do Jari / AmapáComunidade São José da Padaria02/2011
Laranjal do Jari / AmapáComunidade Santarém do Cajari08/2011
Vitória do Jari / AmapáComunidade Água Azul08/2011
Macapá / AmapáComunidade Km 0903/2012
Laranjal do Jari / AmapáComunidade Fé em Deus01/2012
Laranjal do Jari / AmapáComunidade Tira Couro01/2012
Laranjal do Jari / AmapáUnidades Filtrantespara familias de outras comunidades03/2012
Macapá / AmapáExpofeira de Macapá09/2012
Macapá / AmapáExpofeira de Macapá10/2011
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Agricultores
Agricultores Familiares
Assentados rurais
Famílias de baixa renda
Pescadores
População Ribeirinha
Povos indígenas
Povos Tradicionais
Produtores rurais - Médios
Produtores rurais - Pequenos
Quilombolas
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
Economista Doméstico1
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

1 MATERIAL PARA CONFECÇÃO DOS FILTROS UND. QNTD. VALOR UN. VALOR TOTAL. a) BALDES PLÁSTICO Unidade 40,0 R$ 3,00 R$ 120,00 b) VELA DE FILTRO Unidade 40,0 R$ 6,00 R$ 240,00 c) TORNEIRA PLÁSTICA Unidade 20,0 R$ 3,00 R$ 60,00 d) ALCOOL GEL 70% Litro 3,00 R$ 4,50 R$ 13,50 e) PANO DE PRATO Unidade 10,0 R$ 2,75 R$ 27,50 f) DETERGENTE NEUTRO Unidade 4,0 R$ 1,25 R$ 5,00 g) ESPONJA (LOUÇA) Unidade 10,0 R$ 0,50 R$ 5,00 2 DIVULGAÇÃO DO PROJETO UND. QNTD. VALOR UN. VALOR TOTAL. a) FOLDERS Unidade 40,0 R$ 0,50 R$ 20,00 b) ADESIVOS Unidade 40,0 R$ 3,00 R$ 120,00 c) BANNER Unidade 1,0 R$ 80,00 R$ 80,00 d) XEROCÓPIA Unidade 80,0 R$ 0,15 R$ 12,00 Material de consumo - A Alimentação para os treinandos durante a realização do curso, será provinda de alimentos regionais, sendo sadios e sem a presença de agrotóxicos.

Valor estimado para a implementação da tecnologia

3.1 MATERIAIS E EQUIPAMENTOS R$ 703,00 3.2 SERVIÇO DE INSTRUTORIA 20 hora/aula R$ 20.00 horas/aula R$ 400,00 4, VALOR TOTAL R$ 1.103,00 O custo do projeto totaliza R$ 1.103,00 para efetuar 20 unidades filtrantes.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Instituto de Desenvolvimento Rural do Amapá - RURAPApoio Logistico e Financeiro
Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - SENARApoio Logistico e Financeiro
Serviço de Apoio a Micro e Pequenas Empresas - SEBRAEApoio Logistico e Finaceiro
Ministério Público - Laranjal do Jarí - ApÃpoio Finaceiro
Impacto Ambiental

Analisando a ajuda que foi prestada aos moradores das comunidades rurais, percebe-se a mudança da água, antes, durante e depois de ser processada pela tecnologia. Além de proporcionar esta mudança da água em termos físicos, químicos e biológicos, a melhoria da qualidade de vida das famílias ajudará na preservação do meio ambiente, pois a grande maioria dos beneficiados sobrevivem exclusivamente da floresta para sua sobrevivência, é o caso dos “extrativistas de castanha".

Forma de Acompanhamento

Após a realização de cada capacitação são feitas visitas técnicas trimestrais de acompanhamento, avaliação do método implantado, resultados alcançados, entrega de frascos de hipoclorito de sódio disponibilizados pela Secretaria de Saúde e duvidas que possam vir a surgir sobre a Tecnologia Social.

Forma de Transferência

Serão formadas turmas de aproximadamente 20 participantes por cada capacitação, proporcionando carga horária de 20 horas presenciais. Realizar-se-á aulas teóricas e práticas, com o objetivo de desenvolver a aprendizagem do método durante a capacitação. Devido às propriedades serem distantes da sede aonde será realizado o treinamento, será fornecido alimentação no local com o intuito de não haver dispersão de integrantes das turmas de um turno para o outro, tendo um melhor rendimento. Após a confecção das unidades filtrantes para cada membro participante do evento, será distribuído um folder explicativo, um adesivo para colar no balde e um modelo de termo de compromisso com a assinatura do instrutor e do beneficiado, respaldando-se da entrega do mesmo e se comprometendo a conserva-lo.

Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Folder do Filtro EcológicoBaixar
Filtro Ecológico_AdesivoBaixar
Termo de CompromissoBaixar
FILTRO ECOLÓGICO_bannerBaixar
Modelo Ilustrativo do Filtro EcológicoBaixar
Depoimento Livre

A nossa comunidade tem como sua principal fonte de renda o extrativismo da Castanha do Brasil, em um período de aproximadamente três meses a comunidade se isola dentro da floreta se expondo a perigos como acidentes, animais peçonhentos, e com a insegurança alimentar provocada por água contaminada, que era retirada do rio sem tratamento. Até chegar o profissional e mostrar um filtro adaptado para a nossa realidade, reduzindo a diarreia e as infecções intestinais, filtro esse que deixa a água limpa para o consumo humano, sendo barato e fácil de montar, nos possibilitando levar ao nosso trabalho, que é dentro da floresta. Agradecemos pelo apoio e que saibamos dar valor a nossa saúde, questões que vão além da busca pela rentabilidade. ALDEMIR P. DA CUNHA, Presidente da Coop. de castanha.