Construção de Moradias de Emergência

certificada 2013

Instituição
Um Teto Para Meu País
Endereço
Rua Alvarenga, 2140 - Butantã - São Paulo/SP
E-mail
recursos.brasil@teto.org.br
Telefone
(11) 3812-6917
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Julio Cesar Lucena Lima(11) 2366-5053julio.lima@teto.org.br
Leo Markun Canabarro(11) 2366-5053leo.canabarro@teto.org.br
Resumo da Tecnologia

O TETO implementa soluções na área de habitação, com a construção de moradias emergenciais em assentamentos precários para famílias carentes, cujas casas geralmente são de papelão, chão de terra e quase sem telhado. A tecnologia do TETO as substitui por casas de emergência feitas de madeira.*{ods11}*

Tema Principal

Habitação

Problema Solucionado

O TETO atua para eliminar a situação de extrema pobreza na qual vivem milhares de famílias no país. Localizadas em assentamentos precários, essas famílias vivem em condições de extrema pobreza e em locais sem saneamento, com sua casa feita, geralmente, de papelão, diretamente no chão de terra e sem quase nenhum telhado. Ao construir uma casa emergencial, feita de madeira e com telhado impermeável, o TETO busca resgatar a dignidade da família e incentivar seu desenvolvimento social. Com a implementação de um modelo de intervenção focado no desenvolvimento comunitário, o TETO busca, através da construção de moradias de emergência, estabelecer uma relação de confiança entre a população e os jovens voluntários, que possibilita posteriormente a implementação dos programas de Habilitação Social e trabalho em rede, construindo uma sociedade justa e sem pobreza, onde todas as pessoas tenham a oportunidade de desenvolver suas capacidades e exercer plenamente seus direitos.

Objetivo Geral

O principal objetivo do TETO é superar a situação de extrema pobreza em que vivem milhões de famílias no país, por meio da formação e da ação conjunta de seus moradores e jovens voluntários na construção de moradias de emergência, denunciando a situação na qual vivem as comunidades mais excluídas.

Objetivo Específico

Promoção do desenvolvimento comunitário, por meio do trabalho conjunto entre as famílias e jovens voluntários. Mobilização de toda a sociedade (órgãos públicos, setor privado) na denúncia à situação de extrema pobreza em que vivem milhares de famílias. Implementação de soluções definitivas nos assentamentos precários, como a regularização da propriedade, a instalação (ou regularização) de serviços básicos, moradia definitiva, infraestrutura comunitária e desenvolvimento local.

Solução Adotada

A intervenção comunitária do TETO é focada nos assentamentos precários mais excluídos, sendo seu principal motor a ação conjunta de seus moradores e jovens voluntários, os quais trabalham para gerar soluções concretas para o problema da pobreza. O TETO estimula um processo contínuo de fortalecimento da comunidade, considerando o desenvolvimento comunitário como eixo transversal da intervenção. A fase inicial desse processo consiste na entrada nos assentamentos precários e no desenvolvimento de um diagnóstico, no qual são identificadas e caracterizadas as condições de vulnerabilidade dos mesmos. Os jovens voluntários têm um primeiro contato com a realidade que se vive nas comunidades, trabalhando em campo para o desenvolvimento do diagnóstico e para incentivar a liderança de moradores, que promovam a organização, participação e corresponsabilidade da comunidade em todo o processo. Em uma segunda fase, como resposta às necessidades identificadas no assentamento, são implementadas soluções nas áreas de moradia (habitabilidade), educação, trabalho e outras que resolvam os problemas existentes. Estas soluções são desenvolvidas através de um trabalho conjunto entre voluntários e moradores, potencializam capacidades individuais e coletivas de autogestão na comunidade e envolvem os jovens voluntários em um processo de sensibilização e conscientização em torno da pobreza e suas causas, que os levem a atuar e se mobilizar para gerar mudanças reais. Dentro desta fase, destaca-se a construção de casas de emergência, que responde a uma necessidade que é prioritária e urgente na maioria dos comunidades precárias e que gera vínculos de confiança entre os voluntários e a comunidade, por ser uma solução concreta, tangível e realizável em curto prazo. A casa de emergência do TETO é um módulo pré-fabricado de 18 metros quadrados, construída sobre a base de 15 a 17 pilotis, isolando e protegendo o assoalho da umidade e de doenças, sendo construída em apenas dois dias, com a participação massiva de jovens voluntários - os quais não precisam de experiência prévia - e famílias da comunidade. A construção gera um encontro entre estas duas realidades, promovendo uma reflexão crítica e propositiva frente a pobreza. Este processo se realiza com um enfoque comunitário, que promove a organização e participação da comunidade. Como fase final da intervenção, promove-se a implementação de soluções definitivas nas comunidades precárias, como a regularização da propriedade, a instalação (ou regularização) de serviços básicos, moradia definitiva, infraestrutura comunitária e desenvolvimento local. O TETO articula e vincula moradores de comunidades organizadas a instituições do governo para exigir seus direitos.

Resultado Alcançado

Em 1997, no Chile, um grupo de jovens começou a trabalhar pelo sonho de superar a situação de pobreza em que viviam milhões de pessoas. O sentido de urgência dos assentamentos mobilizou-os a construir casas de emergência de forma massiva, em conjunto com as famílias que viviam em condições inaceitáveis, e a investir sua energia em busca de soluções concretas para os problemas que as comunidades enfrentavam todos os dias. Esta iniciativa converteu-se em um desafio institucional que hoje é compartilhado em todo o continente. Desde seu início no Chile, seguido por El Salvador e Peru, a organização empreendeu sua expansão sob o nome “Um Teto para meu País”. Após 15 anos de trabalho, o TETO atua em 19 países da América Latina e Caribe: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Haiti, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela. Em novembro de 2006, o TETO–Brasil iniciou suas atividades no maior país da América Latina. Em 6 anos de trabalho, a organização mobilizou voluntários e recursos para a construção de 1427 moradias de emergência para famílias de baixa renda de favelas brasileiras. As construções foram realizadas em 15 municípios do Estado de São Paulo, entre eles Guarulhos, Osasco, São Paulo, Suzano, Santo André e Carapicuíba. O trabalho foi realizado por mais de 17.000 voluntários recrutados nas maiores universidades de São Paulo e do país.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Embu / São PauloDois Palitos05/2013
São Paulo / São PauloTekoa Pyua05/2013
São Paulo / São PauloVilma Flor05/2013
São Paulo / São PauloPedra Branca05/2013
São Paulo / São PauloEspama04/2013
São Paulo / São PauloJardim Ipanema04/2013
São Paulo / São PauloVila Nova Esperança04/2013
São Paulo / São PauloSão Francisco04/2013
Ferraz de Vasconcelos / São PauloVila Santa Margarida04/2013
Santo André / São PauloPintassilgo04/2013
Carapicuíba / São PauloJathay04/2013
Santo André / São PauloCata Preta04/2013
São Paulo / São PauloSousa Ramos12/2012
Osasco / São PauloMorro do Sabão11/2012
São Paulo / São PauloFavela do Sapo09/2012
Osasco / São PauloD207/2012
Cotia / São PauloVila Clara03/2012
Guarulhos / São PauloMalvinas03/2012
Suzano / São PauloGardênia12/2011
Carapicuíba / São PauloTonato11/2011
Itapevi / São PauloMorro do Quiabo11/2011
Guarulhos / São PauloBarra de São Miguel11/2011
Mogi das Cruzes / São PauloJd Aeroporto III10/2011
Carapicuíba / São PauloJardim Veloso10/2011
Embu / São PauloFátima10/2011
Cajamar / São PauloAcampamento Florim09/2011
Guarulhos / São PauloVila Flora04/2007
Guarulhos / São PauloHatsuta08/2007
Itapeva / São PauloVila Maria09/2007
Guarulhos / São PauloSão Rafael10/2007
Guarulhos / São PauloChacrinha11/2007
Guarulhos / São PauloCabuçu02/2008
São Paulo / São PauloTaipas07/2008
Guarulhos / São PauloSanta Emília01/2009
Guarulhos / São PauloAnita Garibaldi05/2009
Taboão da Serra / São PauloMorro do Sabão04/2010
Guarulhos / São PauloCampo da Paz05/2010
Osasco / São PauloPadroeira07/2010
Osasco / São PauloSanta Maria07/2010
Carapicuíba / São PauloFavela do 2103/2011
Osasco / São PauloSanta Rita04/2011
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Famílias de baixa renda
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
Diretores do TETO13
Voluntários do escritório300
Voluntários na construção (média)700
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

Para a construção de uma unidade das casas de emergência nas comunidades de baixa renda são necessários, a princípio, painéis de madeira, pregos e ferramentas para a construção. No entanto, o trabalho realizado envolve outros recursos referentes à prospecção, realização e acompanhamento, como o aluguel de ônibus para transporte dos voluntários e alojamento para a acomodação durante a construção, impressão de material de divulgação e equipamentos para mapeamento de terreno (GPS).

Valor estimado para a implementação da tecnologia

Embora o TETO não implemente apenas uma unidade isolada das moradias de emergência, o valor unitário para a construção de uma casa é de R$ 4.500,00, no qual se inclui 10% de custos administrativos, aluguel de ônibus, confecção das camisetas e alimentação dos voluntários.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
GerdauDoa todos os pregos usados na construção das casas
Stora EnzoDoa moradias de emergência
SustentechDoa material e ajuda nas construções
Bank of AmericaDoa material e ajuda nas construções
DeloitteAuditoria
Impacto Ambiental

O TETO preocupa-se com o impacto ambiental realizado nos assentamentos nos quais constrói as moradias de emergência, tratando os pilotis utilizados na construção e assegurando-se que a madeira utilizada nas casas possui a certificação internacional FSC.

Forma de Acompanhamento

Atualmente, além da auditoria realizada pela Deloitte, após a construção das moradias de emergência, é aplicado um formulário junto às famílias para avaliar o nível de "satisfação residencial" e a avaliação técnica da moradia. Além disso, o TETO disponibiliza assistência técnica a todas as famílias beneficiadas. Recentemente também se iniciou o programa de habilitação social, que visa realizar um trabalho de médio prazo junto à comunidade para maximizar o fomento social promovido pelo TETO.

Forma de Transferência

Existem manuais de capacitação dos líderes de construção, que estão à disposição de qualquer voluntário.Os líderes são os responsáveis pela construção, sendo selecionados entre os voluntários após participar de algumas construções e se adequar ao perfil. Eles passam por um processo de capacitação a fim de que atuem ativamente na orientação dos voluntários durante a construção. Cada casa possui a supervisão de dois líderes.Também é prerrogativa a participação da família durante a construção de sua moradia de emergência, dando assim a oportunidade de que a mesma aprenda nosso modo construtivo e conviva com os voluntários.

Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Dados e informações do TetoBaixar
Endereços eletrônicos associados à tecnologia