Telinha na Escola

certificada 2013

Instituição
Associação de Educação, Cultura e Meio Ambiente Casa da Árvore
Endereço
Praça Getúlio Vargas, S/N, Biblioteca Municipal Centenário - Centro - Poços de Caldas/MG
E-mail
diretoria@casadaarvore.art.br
Telefone
(35) 9925-31973
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Leila Dias(62) 8144-1973leiladcavalcante@gmail.com
Resumo da Tecnologia

O Telinha na Escola é uma estratégia de estímulo de apropriação das tecnologias de informação, comunicação e mobilidade dentro do ambiente escolar por meio de produção criativa e desenvolvimento de práticas pedagógicas junto às redes públicas de ensino de Recife, Fortaleza, Palmas e Goiânia.*{ods3},{ods4},{ods10}*

Tema Principal

Educação

Problema Solucionado

Ao desenvolver o projeto Telinha de Cinema (desde 2007 até hoje), que tem como foco o público jovem, percebemos que apesar de estarmos ajudando-os a serem mais ativos e participativos estávamos também a criar mais distância entre eles e suas escolas. Isto porque as escolas não estão preparadas para a inclusão da cultura digital dentro das suas atividades, pois não adotaram as tecnologias na sua rotina diária com os alunos. Os professores de hoje foram educados num mundo pouco povoado pelas tecnologias digitais, sendo chamados de imigrantes digitais e são eles que ensinam a geração atual, a 2.0. Vimo-nos de frente a esse problema e por isso desenvolvemos o projeto Telinha na Escola, e com ele levamos nossas ações para dentro da escola, realizando oficinas sobre cultura digital e criando planos pedagógicos junto aos professores, sempre tendo a tecnologia como base para as atividades. Os planos de aulas foram sistematizados e compartilhados entre nossas redes de professores, que podiam usar os planos de outros professores que relatavam o sucesso das experiências.

Objetivo Geral

Tentar diminuir a distância entre a escola, e suas formas analógicas de atuação, e os jovens com seus hábitos e valores pautados em um mundo digital, trazendo assim, para dentro da escola, uma reflexão crítica sobre o seu papel nos tempos de um mundo globalizado e em rede.

Objetivo Específico

• Dialogar com as estratégias de políticas públicas que visam ampliar o uso das Tecnologias de Informação Comunicação e Mobilidade (TIC’s) dentro das escolas. • Trabalhar com uma perspectiva criativa no uso da tecnologia e não só instrumental. • Aproximar crianças e jovens e suas vivências tecnológicas da realidade vivida dentro das escolas. • Incentivar o uso, pelos jovens, das internet como uma janela para o conhecimento e não somente como forma de entretenimento.

Solução Adotada

O diálogo proposto pelo projeto Telinha na Escola às redes públicas de educação e cultura dos municípios atendidos entre 2009 e 2012 foi construído em três dimensões: Gestão Pública de Educação: Para que a Gestão Pública de Educação de cada localidade onde o projeto Telinha na Escola foi realizado pudesse receber a iniciativa e de fato se apropriar dela para além das ações locais previstas na iniciativa, desenvolvemos um processo de formação e qualificação da equipe pedagógica local, estendida para agentes públicos (gestão) que acompanharam o projeto. Essa qualificação foi realizada através de um minicurso na modalidade online (40h) e um Workshop metodológico presencial (16h). Paralelamente foram definidas estratégias de atuação; pactuação de metas estruturais; investimento em infraestrutura de tecnologia de mobilidade; estímulo a articulação de redes escolares de projetos de inovação. Gestão Escolar: Com a implantação do Laboratório Criativo de Educação, Arte e Tecnologia os professores interessados puderam participar do curso on line de “Prática e Concepção de projetos de aprendizagem e mobilidade” (60h). O curso teve como resultado o desenvolvimento de um banco de práticas inovadoras disponível para todos os professores da rede e demais educadores do mundo. Ainda visamos uma melhor qualificação do quadro de educadores; desenvolvimento de projetos pedagógicos inovadores; suporte a projetos de interdisciplinares de produção de conteúdo. Sala de aula: Cada escola integrada ao projeto Telinha na Escola teve como atividade regular do Laboratório Criativo a oficina de vídeo de bolso e de arte e novas tecnologias, realizada no contraturno (60h aproximadamente), com novas turmas a cada dois meses. As equipes locais organizarão uma midiateca e coleção de materiais de apoio como listas de reprodução de vídeos, tutoriais em diversos formatos, sugestões de leitura, slides, que servirão de apoio para as ações de formação previstas, bem como para os projetos de produção de conteúdo realizados posteriormente pelos professores, alunos e equipes locais. Com isso houve uma dinamização de novos espaços de aprendizagem dentro da comunidade escolar. Para garantir a sustentabilidade do projeto, as etapas seguem seqüencialmente a partir da atuação junto às gestões públicas de educação e cultura, passando pela gestão escolar e concluindo com a atuação simultânea e integrada junto a educadores e alunos das redes públicas participantes do Telinha na Escola. Desta forma continuamos a trabalhar com jovens ampliamos nossa atuação para os professores, na busca de diminuirmos a distância que hoje os separam. Assim como esperamos fortalecer as políticas públicas de educação para a apropriação pedagógica das tecnologias de informação, comunicação e mobilidade, ampliando esta discussão para além do enfoque instrumental. Com a metodologia adotada nas ações de formação e desenvolvimento de projetos de produção de conteúdo, a Casa da Árvore espera ampliar essa reflexão e a discussão de novas políticas públicas, que estimulem e valorize a criatividade, associando a experiência tecnológica e curricular à produção cultural e artística.

Resultado Alcançado

Durante o ano de 2012 contabilizamos o seguintes resultados: 1º - Oficinas de Práticas Pedagógicas Inovadoras (OPPI), ações espontâneas de capacitação e do desenvolvimento das aulas criativas. Foram atendidos diretamente 88 educadores, entre professores, educadores do laboratório de informática e estagiários. Palmas: 16, Recife: 28 e Fortaleza 34 e desenvolvidos (criados) 23 projetos pedagógicos com diferentes níveis de rigor de sistematização Recife: A realização dos projetos de Aprendizagem e Mobilidade teve um total de 5 projetos envolvendo 15 professores. Garantimos suporte técnico e metodológico para realização dos projetos, acompanhamentos nas atividades externas e internas com orientação de como produzir vídeos e demais materiais necessários. Fortaleza: Vários professores abraçaram as propostas de projeto com mais entusiasmo que outros. Tivemos um grupo consistente de 05 (cinco) professoras que sempre estavam dispostas a conversar e aceitar nossas sugestões de atividades ou usos de tecnologias disponíveis em suas salas de aulas. Palmas: Foram mobilizados dez (10) professores para a criação e preparação conjunta de aulas criativas e projetos de Aprendizagem e Mobilidade, por meio de pesquisa e elaboração de material didático, tais como vídeo, apresentações de slides, por exemplo. Goiânia: 2º - Foram atendidos diretamente 670 crianças, adolescentes e jovens, de uma faixa etária que variou entre 8 a 18 anos. Destes foram envolvidos nas oficinas de tecnologia criativa, que priorizaram o trabalho de produção de vídeo de bolso, um total de 140 alunos, distribuídos em Palmas: 40, Recife: 60 e Fortaleza: 40. Recife: Elaboramos duas oficinas com foco na produção com os alunos. Na primeira trabalhamos a linguagem da animação Stop Motion. A segunda oficina se aproximou da temática que estava sendo trabalhada na escola: Consumo e Meio Ambiente. Fortaleza: As oficinas seguiram de acordo com o planejado, apenas com uma modificação no exercício final da oficina. Em vez de vídeos, Os alunos se interessaram por fazer um Ensaio fotográfico como objeto de conclusão. Palmas: As oficinas de vídeo foram substituídas por ações formativas que envolviam vídeos mas que estavam integradas ás disciplinas ou demais projetos de aprendizagem desenvolvidas.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Palmas / TocantinsEscola Estadual Dom Alano01/2012
Recife / PernambucoEscola Municipal Arraial Novo do Bom Jesus01/2010
Fortaleza / CearáEscola Municipal Joaquim Alves01/2011
Goiânia / GoiásEscola Estadual Parque Santa Cruz01/2011
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Alunos do ensino fundamental
Alunos do ensino médio
Diretor de escola
Professores do ensino fundamental
Professores do Ensino Médio
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
coordenador Geral1
Coordenador Pedagógico1
educadores2
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

Os recursos materiais necessários para a implementação desta tecnologia são os laboratórios de informática das escolas e conexão com a internet. Também são importantes recursos como máquina fotográfica ou filmadora, caixas de som e datashow.

Valor estimado para a implementação da tecnologia

O valor total dos três laboratórios criativos foi R$ 229.000,00 para o ano de 2012, sendo este valor dividido por 3, teríamos o valor estimado para cada unidade de 74.000,00 anuais.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Secretaria Municipal de Educação de RecifeCooperação Técnica
Secretaria Municipal de Educação de FortalezaCooperação Técnica
Secretaria Estadual de Educação do TocantinsCooperação Técnica
Fundação Telefonica - VivoFinanciamento
Impacto Ambiental

Apesar de não ter um foco ambiental, duas questões chamaram a atenção da gestão do projeto durante a realização do mesmo nos últimos dois anos. O primeiro foi a significativa redução do uso de papel na Escola Municipal de Ensino Fundamental Arraial Novo do Bom Jesus, em Recife. Em um ano, a gestão dessa unidade escolar registrou um avanço considerável do uso de mídias digitais na apresentação de projetos escolares, em detrimento de suportes materiais, como papel, cartolina e isopor.

Forma de Acompanhamento

O projeto Telinha na Escola vem sendo realizado de maneira descentralizada, além de acontecer em várias escolas de uma mesma cidade, acontece simultaneamente em 4 capitais de estados brasileiros. O desafio de gerir estes itinerários de aprendizagens colaborativas em ambientes tão distintos levou-nos a desenvolver práticas de monitoramento e acompanhamento de resultados e processos que posteriormente passaram a ser reaplicados em outras atividades e projetos da Casa da Árvore.

Forma de Transferência

Nosso arcabouço metodológico está construído com base em uma concepção de educação com base nas reflexões da Inteligência Coletiva, de Pierre Levy, a Pedagogia da Autonomia, de Paulo Freire e o pensamento Sócio-Interacionismo de Lev Vygotsky. Através de diversas atividades de formação. Desta forma, construímos e difundimos, de forma colaborativa com os professores e gestores das escolas onde atuamos práticas pedagógicas que se apropriam das novas tecnologias não apenas como um instrumento de ilustração para conteúdos curriculares, mas sim como instrumentos usados para desenvolver processos colaborativos de produção de conteúdo multimídia associado ao currículo, estimulando a autoria e a participação efetiva do aluno, com sua experiência, habilidades e competências.

Endereços eletrônicos associados à tecnologia