Bolos do Patrimônio Imaterial de Pernambuco

certificada 2015

Instituição
CEMUR - Centro de Mulheres Urbanas e Rurais de Lagoa do Carro e Carpina
Endereço
Rua Mathias José, 88 - Centro - Lagoa do Carro/PE
E-mail
zitabsouza1@gmail.com
Telefone
(81) 9805-1235
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
MARIA JOSÉ BARBOSA DE SOUZA AQUINO(81) 9805-1235zitabzouza1@gmail.com
Resumo da Tecnologia

Esta tecnologia visa a formação para a produção dos bolos: de Rolo, de Tapioca,Pé de Moleque e Souza Leão, todos com título de Patrimônio Imaterial do Estado de PE e contendo parte de sua História, com formação profissional no preparo dos bolos, assim como de sua importância para a formação cultural dessa região. Atendendo a mulheres rurais e urbanas em situação de risco e vulnerabilidade. Tornando possível o empoderamento, formação e inserção no mercado de trabalho. Já aplicado em comunidades quilombolas e urbanas, o projeto formou mulheres que hoje estão habilitadas e fornecendo bolos para a merenda escolar através do PNAE e PAA no município de Lagoa do Carro.*{ods2},{ods3},{ods8}*

Tema Principal

Renda

Tema Secundário

Alimentação

Problema Solucionado

Tendo o Estado de Pernambuco ocupado o 5º lugar em Unidades da Federação mais violentas, com 7,81% desses casos. Segundo publicações do Diário de Pernambuco – http://blogs.diariodepernambuco.com.br/segurancapublica/?tag=violencia-contra-mulher , acesso em maio de 2014: “Quase metade das mulheres assassinadas no estado (Pernambuco) em 2013 foi vítima de violência doméstica. Segundo a Secretaria de Defesa Social (SDS), das 251 mortes, 108 casos (43%), tiveram como motivação os conflitos afetivos ou familiares.” A observância aos Direitos Humanos, a igualdade de gênero, raça e etnia, a justiça e oportunidade de crescimento intelectual e cultural para todos são requisitos necessários para uma sociedade justa, igualitária, solidária, sustentável e com qualidade e dignidade de vida para mulheres e homens. A implementação de organismos de combate à violência ainda é lenta e, mesmo já dispondo desses mecanismos como a Secretaria Estadual da Mulher, Secretarias e/ou Coordenadorias Municipais, ainda faltam equipamentos de ação como: estruturas adequadas, profissionais suficientes, equipes técnicas de maneira geral.

Objetivo Geral

A tecnologia de capacitação e qualificação na produção dos Bolos do Patrimônio Imaterial de Pernambuco objetiva a formação para o empreendedorismo e cooperativismo de grupos e coletivos de mulheres para garantir uma fonte de renda familiar, com cultura, tradição e cidadania.

Objetivo Específico

• Realizar oficinas de transmissão de saberes sobre a gastronomia tradicional do estado de Pernambuco, com 25h/aulas, para 20 mulheres por turma. • Explorar através das oficinas a origem, a história e o fazer de 04 receitas culinárias, símbolos da gastronomia tradicional pernambucana por todo o mundo: Bolo de Rolo, Bolo Souza Leão, Bolo Pé de Moleque e Bolo de Tapioca. • Proporcionar formação, capacitação e qualificação para mulheres sobre gastronomia, questões de agricultura familiar (matéria prima), segurança alimentar, higiene, nutrição, e economia. • Possibilitar a inserção de mulheres no empreendedorismo gastronômico para geração de renda familiar e sustentabilidade local. • Formar e habilitar coletivos para o PAA – Programa de Aquisição Alimentar e no PENAE – Plano Nacional da Alimentação Escolar.

Descrição

O projeto “Bolos do Patrimônio Imaterial de Pernambuco” proporcionará a valorização e perpetuação da gastronomia tradicional pernambucana através de oficinas de transmissão de saberes popular acerca de 04 importantes símbolos da nossa culinária: Bolo de Rolo, bolo Souza Leão, bolo Pé de Moleque e Bolo de Tapioca. Iguarias gastronômicas de origem pernambucana, que durante séculos se fazem presentes em diversas mesas brasileiras e adoçam o paladar de inúmeras pessoas ao redor do mundo. Serão realizadas oficinas de 25h/aulas cada, direcionadas para o público feminino (20 mulheres de nível de formação fundamental e médio), Com aulas teóricas e práticas, ministradas por profissionais que abordarão desde o histórico e a origem dessas receitas, o passo a passo do preparo com todas as suas especificidades, até questões de agricultura familiar (matéria prima), segurança alimentar, higiene, nutrição, e economia (empreendedorismo e plano de negócios). Possibilitando a formação e qualificação dessas mulheres para ingressar no mercado de trabalho e garantir uma fonte de renda familiar com a valorização da cultura, tradição e cidadania. PÚBLICO ALVO: Mulheres das Comunidades quilombolas, Comunidade de Matriz Africana e/ou comunidades rurais com nível básico de formação (completo ou incompleto). FAIXA ETÁRIA: 18 a 60 anos de idade. METODOLOGIA: 1º encontro: (5h/a) Palestras: (Coord. Pedagógica/coord. executiva) 1 - Maria da Penha: nossa força para o enfrentamento à violência doméstica 2 – Empreendedorismo: um caminho para a autonomia financeira 2º encontro: (5h/a) Bolo de Rolo (oficineira) Teoria - apresentação da receita, orientações teóricas e de higiene, manuseio e segurança. Prática – execução da receita com as cursistas. 3º encontro: (5h/a) Bolo Souza Leão (oficineira) Teoria - apresentação da receita, orientações teóricas e de higiene, manuseio e segurança. Prática – execução da receita com as cursistas. 4º encontro: (5h/a) Bolo Pé de Moleque/ Bolo de Tapioca (oficineira) Teoria - apresentação da receita, orientações teóricas e de higiene, manuseio e segurança. Prática – execução da receita com as cursistas. 5º encontro: (5h/a) MOSTRA CULTURAL (Coord. Pedagógica/coord. executiva) Exposição e degustação dos bolos produzidos pelas cursistas com a participação da comunidade. CONTEÚDO: 1 – Parte teórica: - História de cada bolo, Regras básicas de segurança higiene ambiental e postura corporal, manuseio e utilidades dos utensílios domésticos, empreendedorismo e gestão de negócios. 2 – Parte prática: produção de Bolo de rolo, Bolo Souza Leão, Bolo tapioca e pé de moleque; Acompanhamento das receitas através dos livretos e Degustação dos bolos produzidos em pequeno evento de confraternização. 1 – Parte teórica: - História de cada bolo, Regras básicas de segurança higiene ambiental e postura corporal, manuseio e utilidades dos utensílios domésticos, empreendedorismo e gestão de negócios. 2 – Parte prática: produção de Bolo de rolo, Bolo Souza Leão, Bolo tapioca e pé de moleque; Acompanhamento das receitas através dos livretos e Degustação dos bolos produzidos em pequeno evento de confraternização.

Resultado Alcançado

No município de Lagoa do Carro - PE já está em pleno funcionamento um grupo de mulheres do CEMUR produzindo e fornecendo bolos para a merenda escolar do município, habilitadas pelo PENAE e PAA. Na Comunidade Quilombola de Trigueiros, Vicência - PE, um grupo de mulheres já se preparam para iniciar a produção, também habilitadas para a merenda escolar. Além dos casos de empreendedorismo coletivo, muitas têm iniciativas individuais e produzem bolos para particulares. O melhor resultado é o da autonomia alcançada por essas mulheres que vislumbram uma luz ao fim do túnel que é a vida na escuridão da violência que pode ser física e/ou psicológica. O nosso projeto tem auxiliado na oferta de alternativa para o escape dessa violência.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Lagoa do Carro / PernambucoCOM BARRO PRETO02/2013
Vicência / PernambucoTRIGUEIROS11/2014
Passira / PernambucoCHÃ DOS NEGROS10/2015
Limoeiro / PernambucoNÚCLEO DE PRODUÇÃO03/2013
São Lourenço da Mata / PernambucoASSOCIAÇÃO COLO DE MÃE04/2013
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Mulheres
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

RECURSOS DIDÁTICOS: • Livretos com receitas e informações sobre empreendedorismo, segurança alimentar, higiene pessoal, higiene ambiental, higiene comportamental, armazenamento dos alimentos. • Aventais para uso pessoal, toucas e luvas para uso individual. • Camisas personalizadas; • Utensílios de cozinha: panelas, potes, bacias, coadores, facas e espátulas; • Formas de bolo, folhas de alumínio; • Toalhas de prato, toalhas de mão, detergente e esponja; • Material de consumo ( ingredientes das receitas, papel toalha, copos, água mineral, pratos descartáveis). INFRAEXTRUTURA • Fogão a gás com gás; • Geladeira; • Liquidificador; • Mesa ampla; • 20 cadeiras; • Pontos de energia elétrica disponíveis.

Valor estimado para a implementação da tecnologia

Para a implantação do projeto faz-se necessário o investimento de R$40.000,00 para a aplicação de oficinas de transmissão de saberes para 20 pessoas somando 25h/aulas.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Fundo ElasFinanciadora
Sec de Cultura de Pernambuco - FUNCULTURAFinanciadora
Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
- TrigueirosBaixar
Material didáticoBaixar
GrupoBaixar
capa do livreto utilizadoBaixar
Pôster de divulgaçãoBaixar
Logo marcaBaixar
Endereços eletrônicos associados à tecnologiaDepoimento Livre

Natalia Felipe do Nascimento, solteira 24 anos , negra da Comunidade Quilombola do Barro Preto em Lagoa do Carro , consegue a DAP. Hoje vende para o PNAE- Programa Nacional de Alimentação Escolar de Lagoa do Carro, sendo o fabrico destes bolos na Sede do Cemur. “Assim que terminou o projeto venho ganhando para contribuir com a renda familiar da família, em 2015 já consegui me cadastrar no PAA- Programa de Aquisição alimentar - com o IPA também com o apoio do CEMUR e em junho de 2014 começamos a fornecer para as entidades do município de Lagoa do Carro e Carpina. E que espero é continuar e em julho já vou fabricar para o Stander do CEMUR na FENEARTE, onde iremos também colocar os bolos de Pernambuco na Rua 8 Stander 140 no ano de 2015.