Cozinha Industrial - Alternativa de Geração de Renda

certificada 2015

Instituição
cooperativo misto dos agricultores familiares do assentamento caraibas
Endereço
assentamento caraibas - zona rural - Japaratuba/SE
E-mail
coomafac.se.caraibas@gmail.com
Telefone
(79) 9836-5621
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Eliene dos Santos(79) 9836-5621coomafac.se.caraibas@gmail.com
Resumo da Tecnologia

Inserção das mulheres na dinâmica sócio-econômica para contribuição na renda familiar, introduzindo a mulher no mercado de trabalho, que antes se destaca na organização familiar, como dona de casa e supera as desigualdades sociais. A aplicação de novas tecnologias e a introdução de outros produtos através do beneficiamento da mandioca agrega valor aos produtos e incrementa significativamente a renda familiar através do trabalho das mulheres, inserindo-as em diversos mercados tais como: PAA, PNAE e Feiras Livres.*{ods2},{ods3},{ods8}*

Tema Principal

Renda

Tema Secundário

Alimentação

Problema Solucionado

O cultivo da mandioca é o segundo maior em área plantada no assentamento, porem, do ponto de vista econômico, a comercialização do produto in natura ou sob a forma de farinha de mandioca já não é rentável. De acordo com as mulheres, paga-se para produzir, pois o custo com a implantação da cultura da mandioca é muito alto. Com isto prejudicando a renda familiar. Alem disso, as mulheres assentadas do P.A Caraíbas se dedicavam somente as atividades domesticas não se inserindo nas atividades sociais e econômicas. Procurando solucionar estes problemas, as mulheres se organizaram e constituíram uma unidade de produção para beneficiar e agregar valor á mandioca, de forma cooperativada.

Objetivo Geral

Envolver as mulheres no processo produtivo e incentivar à geração de emprego e renda, através do beneficiamento de produtos derivados da mandioca.

Objetivo Específico

a) Beneficiar produtos oriundos da mandioca b) Garantir alternativas de trabalho para as mulheres assentadas c) Apoiar as famílias do assentamento, melhoria e ampliação da renda. d) Proporcionar a auto-sustentação das famílias mediante criação de oportunidades. e) Fortalecer auto-estima; f) Conscientizar as famílias da necessidade de utilizar as suas próprias potencialidades como estratégias na busca de uma oportunidade de trabalho; g) Incentivar a organização de modo associativista / coopertivista; h) Fomentar a instalação de micro unidade produtiva. i) Proporcionar o incentivo à produção da mandioca.

Descrição

Foi observado que a produção de mandioca se destacava como uma das principais atividades dentro do assentamento,a partir de algumas discussões entre os assentados, buscaram alternativas viáveis, que pudessem estar sendo inseridas no assentamento envolvendo as mulheres numa dinâmica produtiva que promovesse uma participação na renda familiar. A partir de várias discussões, tornou-se necessário promover o resgate de uma culinária histórica e dominante no estado de Sergipe, que são produtos oriundos da mandioca, com apoio de algumas entidades, como por exemplo, o SEBRAE, que realizou a capacitação de 46 assentadas no beneficiamento da mandioca. A partir daí, conseguiram com aprovação de todos assentados para que a construção da unidade produtiva fosse realizada em um espaço coletivo do Assentamento. A construção se deu com a participação das mulheres, que buscaram o pedreiro, e realizou o levantamento de todo material para compra e inicio da obra. Com a capacitação realizada, a unidade de processamento chamada de casa do bolo Doce Lar foi inaugurada com muito sucesso. Desde então as mulheres buscaram se organizar cada vez mais e se capacitarem para trabalharem de forma organizada, passando a entregar encomendas para a merenda escolar, festas do município, feiras da agricultura familiar, etc. Através das vendas e comercialização organizada, percebeu-se que precisavam avançar nas tecnologias utilizadas para poderem aumentar a capacidade produtiva e melhorar a qualidade dos produtos, com isto foi utilizado uma normativa do INCRA, de execução Nº 79 de 26 de Dezembro de 2008 que estabelece fluxo operacional para concessão, aplicação e prestação de contas dos créditos Instalação, no âmbito dos Projetos de Assentamento integrantes de Reforma Agrária em diversas modalidades. Este, na modalidade Apoio Mulher. Com o apoio mulher foi possível a aquisição de equipamentos modernos (fornos à gás, chapa bifeteira à gás, ralador de coco, etc.), substituindo os equipamentos artesanais (forno e fogão à lenha, ralador de coco manual, etc.) reduzindo os impactos ambientais e melhorando as condições de trabalho. Devido a grande demanda de comercialização dos produtos, tornou-se necessário a criação de uma cooperativa. Através desta, hoje as mulheres participam em mercados institucionais e privados. Com o grande destaque destas mulheres que inspiraram outros assentamentos a formarem grupos de interesse no trabalho coletivo, foram contempladas por um Projeto de estruturação para uma cozinha industrial, que esta em processo de finalização. Hoje as mulheres do assentamento e suas famílias se sentem realizadas, pois possuem outra alternativa de vida, fazem parte da dinâmica produtiva do assentamento, ajudando na renda da família e o mais impressionante é que realizam todas estas atividades, mesmo com todas adversidades, unidas .

Resultado Alcançado

1. Aquisição de máquinas, equipamentos e utensílios- Melhoria da estrutura de logística, processamento, armazenamento e transporte dos produtos produzidos; 2.Capacitação dos agricultores familiares em produção e segurança dos alimentos- Melhoria do processo produtivo e fluxo da produção, bem como a ampliação do prazo de conservação dos produtos. 3. Capacitação dos agricultores familiares em manejo e regulagem das máquinas e equipamentos- Agricultores familiares com plena capacidade para a regulagem e manejo das máquinas e equipamentos. 4.Assistência Técnica e acompanhamento em todo processo produtivo. Desde a produção até comercialização- Continuidade do projeto e melhoria da qualidade de vida das famílias assentadas. 5. Criação de uma Cooperativa - Comercialização dos produtos de forma organizada, com 60 sócios cooperados 6. Construção de uma nova unidade de produção ( Cozinha industrial) - Espaço adequado e em condição sanitárias satisfatória para a produção de alimentos processados. 7. Melhoria de Renda - Hoje as mulheres recebem uma média de um salario minimo mensal com a comercialização dos seus produtos, sentindo-se realizadas. 8. Ampliação dos produtos fabricados e aumento do número de associados; Diminuição das perdas no processamento.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Japaratuba / SergipeAssentamento Caraibas03/2010
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Adolescentes
Adulto
Agricultores Familiares
Assentados rurais
Famílias de baixa renda
Mulheres
Produtores rurais - Pequenos
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

Torna-se necessário para a implementação de uma unidade de tecnologia para beneficiamento da mandioca: Equipamentos e utensílios: Espaço Agroindustrial: Chapa Bifeteira à Gás Sala de recepção Botijão de gás Sala de processamento Ralador desfiador de alimentos Sala de embalagem Seladora de Pedal Sala para estoque de insumos Congelador dup Ação 410 L Sala de estoque de produtos Refrigerador Vertical. Banheiros Mesa estr. Ferro 1.90 x 90 Inox Vestuário Balança digital cap. 30 Kg área de gás Mesa á gás p/ fabricação de Beiju área de resíduos Prensa c/ coluna dupla Estação de trabalho da descascadeira OBS. O espaço precisa estar revestido, com barreiras sanitárias, janelas e portas teladas, murada e com cal- Cocho em fibra de vidro çamento, conforme as exigências da ANVISA. Forno à Gás Fogão Industrial á Gás Masseira de 15 Kg Liquidificador Ind. Estante de inox Biscoiteira Cilindro de inox

Valor estimado para a implementação da tecnologia

Para infraestrutura e aquisição de equipamentos, dentro das normas legais exigidas pela anvisa, torna-se necessário um capital de aproximadamente R$ 350.000,00 (Trezentos e cinquenta mil reais). Um capital de giro de R$ 20.000,00 (vinte mil), torna-se necessário para aquisição de material e insumos.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
INCRALiberação de Crédito
CFACAssessoria Técnica Social e Ambiental
Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Construção, capacitações e intercambiosBaixar
Participação em Feiras estaduaisBaixar
Festa de 5 anosBaixar
Aniversario de 5 anos-2013Baixar
Depoimento de agricultoresdownload