Projeto " Água é vida"

certificada 2015

Instituição
Associação da Juventude Defensora da Natureza de Matelândia (ADENAM)
Endereço
Avenida Borges de Medeiros, 1380 - Centro - Matelândia/PR
E-mail
jotagarcez@hotmail.com
Telefone
(45) 9974-7412
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Otoniel Barboza Garcez Junior(45) 9974-7412jotagarcez@hotmail.com
Resumo da Tecnologia

O projeto é desenvolvido com a finalidade de revitalizar nascentes pertencentes aos pequenos agricultores.O método consiste em limpar o entorno da nascente manualmente, colocando-se pedras e canos, em seguida, o local é vedado com uma mistura composta por solo, cimento e água. Em seguida, é feito o plantio da mata ciliar.A TS também tem por objetivo proporcionar uma aula prática de educação ambiental, por isso sempre é convidado uma classe escolar, onde é explicado o funcionamento da tecnologia e na sequencia são convidados para efetuarem o plantio da mata ciliar.A TS é aplicada desde 1996, e tem o reconhecimento da ANA, por possuir um método eficiente, de fácil aplicação e baixo custo.*{ods4},{ods6}*

Tema Principal

Recursos Hídricos

Tema Secundário

Educação

Problema Solucionado

Devido à mecanização agrícola intensiva presenciada na região oeste do Paraná, a partir da década de 80, as nascentes de água têm sofrido um processo conhecido como assoreamento, onde olhos d’água potável,que sustentavam famílias ou que eram inícios de riachos e afluentes de rios, foram assoreadas e muitos até desapareceram.A vegetação que margeia rios e lagos, conhecida como mata ciliar, que é essencial para a preservação destas nascentes, foram drasticamente reduzida e até mesmo eliminada em certos locais.Num primeiro momento, o projeto visava à saúde dos agricultores.Em 1996, representantes das associações de moradores do interior do município, juntamente com o Cons. Mun. de Saúde, promoveram um debate sobre o alto índice de verminose da população rural.O agricultor Pedro Diesel, que na época era presidente da comunidade do Cruzeirinho e membro do conselho, sugeriu que o problema estava sendo causado pelo consumo da água vinda das nascentes, fato que foi confirmado pela Secr. Mun.de Agr. e Meio Ambiente da época.A solução para o problema exposto foi a recuperação das nascentes utilizando solo e cimento, bem como o plantio da mata ciliar, com orientações da Emater e Sanepar.

Objetivo Geral

Melhorar a qualidade da água dos pequenos produtores rurais, aumentar o fluxo dos recursos hídricos e promover a educação ambiental de forma prática.

Objetivo Específico

• Recuperar nascentes de água que estão degradadas e suas respectivas matas ciliares, localizadas nas propriedades de pequenos produtores rurais. • Melhorar as condições de saúde dos agricultores através do fornecimento de água potável. • Evitar o êxodo rural, propiciando a melhora na qualidade de vida dos pequenos agricultores com o aumento da renda familiar, visto que a água das nascentes recuperadas também é utilizada na irrigação hortaliças e criação de animais, tanto pra venda como para o consumo próprio. • Utilizar da Tecnologia Social como aula pratica de educação ambiental para os alunos da rede de ensino. • Utilizar da TS como ferramenta na formação de agentes multiplicadores, visto que, no momento da implementação é convidado o maior número de pessoas possível para vir aprender a tecnologia. • Sensibilizar os participantes sobre a importância da existência de outras espécies de seres vivos, tanto da fauna como da flora, na consolidação do equilíbrio ecológico.

Descrição

O método consiste em limpar o entorno da nascente manualmente, na seqüência é efetuado a abertura de valas com o objetivo de desassorear a nascente. Em seguida, as valas são preenchidas com pedras rachão, que são impermeabilizadas com lonas plásticas, que posteriormente são cobertas com terra até a vala atingir o nível do terreno. Um cano de PVC 25mm é instalado no sentido vertical no início da vala, para possibilitar a desinfecção da nascente quando necessário. Em seguida, são instalados os demais canos de PVC. A cabeceira da nascente é vedada com uma mistura feita com solo, cimento e água. As pedras têm o objetivo de filtrar a água e os canos de várias espessuras, servem para permitir o escoamento da água. Em seguida, é feito o plantio de vegetação ciliar nativa, num raio de 50 metros em torno da nascente. A partir disso, o ponto é isolado para evitar a contaminação por matérias orgânicas ou pisoteamento de animais. A participação do produtor e sua família se dá através da ajuda no trabalho braçal, como escavar valas, peneirar a terra,etc... Os produtores também colaboram com uma das primeiras providências ambientais tomadas, que é a limpeza da nascente, com o recolhimento de entulho, lixo e outros materiais encontrados nas imediações. Para a execução do projeto, orientamos o produtor a convidar todos os vizinhos da sua propriedade, para que, juntos possam aprender a técnica, objetivando ampliar a rede de agentes multiplicadores da tecnologia social. É de responsabilidade do produtor beneficiado a manutenção periódica do local e a conservação das árvores no entorno da nascente e às margens do seu leito. A educação ambiental é efetivada com a participação de uma classe escolar na implementação da TS, sendo que no local é ministrado uma aula prática para explicar todo o funcionamento da tecnologia, e depois é efetuado o plantio da mata ciliar com os alunos, no intuito de sensibilizá-los sobre a importância da conservação ambiental. As mudas são fornecidas gratuitamente pelo Horto Municipal de Matelândia.

Resultado Alcançado

É necessário considerar que a água potável é essencial para as diferentes formas de vida, inclusive para seres vivos do meio rural. São 19 anos aplicando esta TS, estima-se que com a aplicação e a reaplicação desta tecnologia, mais de 8 mil famílias de pequenas propriedades já foram atendidas com uma fonte de água potável para seu consumo direto e também para a manutenção de suas atividades agrícolas.Neste sentido, afirmamos que especialmente para o agricultor familiar, mais do que qualquer outra categoria, a água potável vinda das nascentes adquire um caráter de extrema importância, pois garante a qualidade de vida da família, já que um percentual elevado destes produtores reside no meio rural e não tem acesso ao saneamento básico. A tecnologia ainda viabiliza o aumento dos ganhos através de atividades típicas da agricultura familiar, tais como irrigação de hortaliças, a bovinocultura de leite, a piscicultura e a produção de animais como aves e suínos. A recomposição da mata ciliar das nascentes com plantas nativas, tem o objetivo de colaborar com o seqüestro de carbono, a recarga hídrica e a ciclagem de nutrientes, afim de minimizar a ocorrência de eventos climáticos extremos. Outro ponto a destacar, é que, as nascentes recuperadas no lado norte do município de Matelândia, abastecem o Rio Barreirão, que seguem para o Rio Ocoí e deságuam no Lago de Itaipu, que movimentam as turbinas da Hidrelétrica Binacional de Itaipu, que fornece cerca de 17% da energia consumida no Brasil e 75% no Paraguai. Já as nascentes recuperadas no lado sul da cidade, entram no Rio Silva, que adentram o Parque Nacional do Iguaçu - PNI que é uma Unidade de Conservação Federal criada em 1939 com o objetivo primordial de proteger o ecossistema local, incluindo as famosas Cataratas do Iguaçu. O PNI abriga mais de 185.000 hectares de Mata Atlântica e centenas de espécies da fauna e flora, muitas delas ameaçadas de extinção no Brasil, onde 52% da área do município de Matelândia é composta pelo referido Parque. Concluímos que, os benefícios da TS não estão relacionados somente à saúde, que foi o que motivou a implementação desta tecnologia, mas principalmente a conservação dos recursos hídricos naturais, saneamento básico, geração de renda e na formação de cidadãos mais sensíveis a ações concernentes a preservação do meio ambiente.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Matelândia / Paraná07/2010
Céu Azul / Paraná05/2015
Medianeira / Paraná08/2011
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Adolescentes
Agricultores Familiares
Alunos do ensino básico
Alunos do ensino fundamental
Crianças
Jovens
Produtores rurais - Pequenos
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

50cm de cano de PVC (branco) 100mm; Um tampão 100mm; 50cm de cano de PVC(marrom) de 25mm; 1,00m de cano de PVC 50mm, 1,50m de cano de PVC de 25mm; Um tampão de 25mm; 2 saco de cimento de 50kg; 3,00m³ de pedra rachão; 50m² de lona plástica 200 micra , 5 latas de 18L de solo(terra) peneirado e 1 lata de 18L de água. Locação de ônibus para transportar os alunos e em média de 500 mudas de árvores nativas.

Valor estimado para a implementação da tecnologia

R$ 2.000,00

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de MatelândiaApoio logístico e fornecimento de mudas
Secretaria Municipal de EducaçãoParticipação das Escolas e apoio no transporte dos alunos
Camara Muncipal de Vereadores de MatelândiaApoio institucional
Depoimento Livre

No ano de 2014, a ADENAM implementou outra TS que é denominada como Projeto “ Gralha Azul”. Esta TS atende cerca de 100 alunos com idade entre 7 a 22 anos em oficinas culturais com aulas gratuitas de Violino, Coral Infantil, Flauta Doce, Grupo de Dança Italiana e Fanfarra Rítmica. Com o objetivo de colaborar com a formação de cidadãos mais concientes, a diretoria da instituição decidiu envolver os alunos do Projeto “ Gralha Azul” no Projeto “Água é Vida, onde os alunos participam do plantio da mata ciliar e também se apresentam em eventos comerativos, como: Dia Mundial da Água, Dia Mundial do Meio Ambiente, Dia da Árvore e outras . Estou encaminhando via Correios, um pen drive com fotos das ações relatadas neste portal. Obrigado!