Bairro Educador

finalista 2013

Instituição
Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável
Endereço
Avenida Gal. Justo, 275 - Bloco B - Sala 905 - Castelo - Rio de Janeiro/RJ
E-mail
carmo@cieds.org.br
Telefone
(21) 2544-4516
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Bruno Silva Lopes(21) 7809-6923brunolopes.be@cieds.org.br
Fabio Antonio Muller Mariano(21) 8122-7568fabiomuller@cieds.org.br
Marcia Florencio de Souza(21) 3094-4555marcia.be@cieds.org.br
Vandré Brilhante(21) 3094-4555vbrilhante@cieds.org.br
Resumo da Tecnologia

Ações em 196 escolas, pautadas dentro da concepção de Educação Integral, ampliando tempos, espaços, atores e saberes. O Bairro Educador integra famílias às escolas, promove o direito à cidade e estimula a permanência interessada do aluno na escola, alinhando o currículo escolar ao saber local.*{ods4},{ods10}*

Tema Principal

Educação

Problema Solucionado

O Rio de Janeiro, assim como o Brasil, passa por um processo de desenvolvimento econômico distante do desenvolvimento social. A cidade, apesar de ser conhecida como a ?Cidade Maravilhosa,? apresenta altos índices de violência e ambiente urbano caracterizado pelo caos social. A única possibilidade de mudança positiva deste cenário é o investimento na educação pública de crianças e jovens, criando assim, uma cidade mais justa e próspera para todos. São desafios identificados nas escolas onde o Bairro Educador atua: altos índices de evasão escolar; baixo envolvimento das famílias com as escolas; sistema educacional restrito a sala de aula; não envolvimento de parceiros; altos índices de repetência; baixo índice de aprendizagem; baixa auto estima dos alunos e professores, devido a um cenário de violência e pobreza. Para o enfrentamento destas questões, o Bairro Educador propõem em suas ações: a ampliação de repertórios educativos; integração entre as escolas; integração de parceiros locais às escolas; integração de atividades de cultura e lazer ao currículo escolar; apropriação educativa da cidade; apoio na gestão de planos políticos pedagógicos conectados aos desafios apontados.

Objetivo Geral

Remover o desenvolvimento integral e ampliar os repertórios educativos dos estudantes, a partir da construção de novos processos de aprendizagem e da articulação dos potenciais educativos (espaços, pessoas, instituições etc) com as escolas, fortalecendo um ambiente promotor de prosperidade.

Objetivo Específico

- Ampliar as oportunidades educativas; - Fortalecer e aprimorar os projetos pedagógicos das escolas, a partir de seus diferentes e complementares objetivos; - Apoiar o desenvolvimento da política educacional da cidade; - Apoiar a comunidade escolar no processo de gestão democrática; - Fortalecer a noção de pertencimento à comunidade escolar dos seus membros, ampliando as suas vivências comunitárias e integrando-as aos projetos pedagógicos; - Desenvolver projetos educativos que proponham a comunidade e o bairro como extensão da sala de aula, fazendo com que os alunos se apropriem destes espaços, garantindo direitos e ampliando o repertório educativo e cultural a partir destas ofertas; - Construir um projeto educativo local, em que parceiros locais, ONGs, empresas e setores públicos contribuam com ações educativas a patir do PPP das Unidades Escolares; - Realizar atividades que permitam promover e sensibilizar as famílias para maior participação na vida escolar dos seus filhos.

Solução Adotada

A metodologia do projeto é baseada na conexão entre quatro elementos constituintes: a) projeto comunitário de educação integral; b) interação família-escola; c) gestão democrática e; d) apropriação do bairro e da cidade. O BE promove a expansão de ambientes propícios à aprendizagem, em que todos aprendem e ensinam, enfrentando deste modo dois principais desafios: a) quebrar paradigmas de esquemas tradicionais de aprendizagem, tornando a escola um ambiente mais atrativo para os estudantes, de forma que eles possam permanecer na escola de forma mais interessada; b) contribuir para a construção de um modelo de educação pública inovador e de qualidade que contemple não apenas habilidades e competências cognitivas, mas também competências humanas, éticas e cidadãs, preparando o estudante para a vida. Nesse contexto, o projeto trabalha com Trilhas Educativas, caminhos pedagógicos que saem das salas de aula e ganham vida nas comunidades, agregando atores e espaços educativos do território, identificados por meio de um mapeamento realizado. Os alunos passam a se apropriar de seus bairros e da cidade descobrindo seus potenciais educativos. Vale frisar que as Trilhas Educativas são elaboradas envolvendo diversos grupos, tais como alunos, professores, direção escolar e comunidade, de tal modo que fortaleça-se o senso de pertença e também a apropriação da metodologia pelos públicos envolvidos. A partir da atuação do Bairro Educador: 1) escola e bairro atuam em sinergia construindo um projeto educativo local, onde parceiros locais, ONGs, empresas e setores públicos contribuem com ações educativas a partir do Projeto Político Pedagógico das Unidades Escolares; 2) alunos exercem o protagonismo juvenil por meio das ações de formação e sensibilização dos Grêmios Escolares; 3) promoção das famílias e sua sensibilização para uma maior participação na vida escolar dos seus filhos; 4) bairro e cidade transformam-se em extensão da sala de aula fazendo com que os alunos se apropriem destes espaços, garantindo seus direitos e ampliando seu repertório educativo e cultural a partir destas ofertas. O projeto fomenta condições de igualdade para estes alunos, propiciando maior acesso a oportunidades educativas e culturais, equiparando-os deste modo a estudantes de outras escolas públicas ou particulares, inseridas em áreas com contextos socioeconômicos mais favoráveis e, em longo prazo, maior igualdade de condições de acesso à educação no Ensino Médio e Superior e a melhores postos de trabalho. O projeto tem suas ações conectadas com o Projeto Político Pedagógico de cada escola e, por este ser individual, o BE, mesmo mantendo sua base metodológica, consegue se adaptar à realidade de cada uma das 196 escolas da rede pública municipal de ensino participantes. O público do projeto é compreendido por 130.000 estudantes, além de funcionários, familiares, parceiros, etc. Podem participar de nossas ações todos os públicos, não havendo qualquer distinção entre os alunos. Estes se distribuem em diferentes raças, credos, faixas etárias, gênero, sendo que cerca 5% são de turmas com alunos com necessidades especiais e/ou turmas de Educação de Jovens e Adultos. Uma das estratégias continuadamente adotada é a promoção da articulação dos conteúdos curriculares aos saberes locais, que garante a conexão entre demandas e ofertas das escolas e comunidades onde estas estão inseridas, além de possibilitar grande sinergia entre as partes. O projeto mobilizou uma diversidade de 492 parceiros, dispostos a atuar com as escolas de forma gratuita, criando deste modo um grande movimento em rede pela educação na cidade. Há um alto grau de envolvimento da comunidade também na construção dos Planos de Trabalho elaborados em cada unidade escolar. A individualização deste instrumento garante o respeito ao contexto local em que a escola está inserida, observando máxima atenção ao histórico da comunidade, seus valores, tradições e costumes.

Resultado Alcançado

A metodologia estimula a capacidade do estudante de aprender a aprender. Para além de sua formação, buscamos levá-lo a perceber e compreender a si mesmo e ao outro, possibilitando que rompa com os limites dos muros da sua casa, amplie a sua visão de mundo e seja capaz de reconhecer as questões intrínsecas a essas relações. Grande parte dos diretores, professores e coordenadores pedagógicos afirmam que as ações promovidas pelo projeto causam impacto positivo na aprendizagem dos alunos e na transformação do bairro em uma comunidade de aprendizagem. Ao tornar o ambiente escolar mais atrativo para os estudantes, eles afirmam que o principal impacto das ações do BE relaciona-se com a melhoria e qualificação da frequência escolar e a redução da evasão escolar. Destacamos cinco vertentes de resultados alcançados: a) uma melhor ambiência para a aprendizagem, que inclui: gestão democrática dos espaços escolares e formação de professores; b) a apropriação da cidade como espaço educativo e de propriedade de todos; c) maior envolvimento das famílias dos estudantes com o cotidiano escolar de seus filhos. Em muitas escolas criamos Núcleos de Famílias, espaço em que são discutidos temas pautados pelas próprias famílias dos estudantes, tornando a escola um ambiente acolhedor e promotor de ações voltadas especificamente para este público; d) construção de redes locais formada por parceiros comprometidos com uma educação pública de qualidade, que para além de conteúdos programáticos das disciplinas, está preocupada com a formação humana, ética e cidadã dos estudantes; e) aumento da permanência interessada na escola. A partir da estratégia utilizada pelo Bairro Educador em estimular a curiosidade dos estudantes, um novo conceito orienta a ação do projeto: permanência interessada na escola?. Esta se dá a partir da abordagem de conteúdos mais atraentes e conectados às histórias de vida, despertando nos estudantes o seu interesse, curiosidade e prazer em estarem na escola. Destacamos ainda alguns números que representam o alcance dos resultados do projeto: 157 Trilhas Educativas realizadas; 455.406 participações de alunos e familiares em 6.063 atividades educativas realizadas; 492 parceiros mobilizados e corresponsáveis pelas atividades educativas investindo tempo e recursos; 7.000 reuniões realizadas, para captação de parcerias, planejamento e avaliação das atividades educativas; mais de 200 atividades realizadas com os responsáveis dos estudantes.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Rio de Janeiro / Rio de Janeiro51 Bairros do Rio de Janeiro06/2010
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Alunos do ensino básico
Alunos do ensino fundamental
Diretor de escola
Famílias de baixa renda
Lideranças Comunitárias
Organização não Governamental
População em geral
Professores do ensino básico
Professores do ensino fundamental
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
Coordenadores, Coordenador Pedagógico, Gestores de Núcleos, Gestores de Projeto, Assessores e Auxiliares Administrativos, Assistentes de Comunicação, Gestores de Monitoramento e Avaliação, Gestores de Parcerias.72
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

São necessários: - escritório com capacidade suficiente para 5 pessoas; - computadores; - impressoras; - máquinas fotográficas; - material de escritório (papel, caneta, lápis, etc); - material didático; - auxílios deslocamento e alimentação; - Livros diversos sobre Educação.

Valor estimado para a implementação da tecnologia

Para implementação do projeto em 196 escolas, período de 2 anos, contando com uma equipe de 72 profissionais, foi necessário um investimento em torno de R$ 8 milhões. Considerando que cada bairro educador tem em média cinco escolas e que o tempo de consolidação da TS é de aproximadamente 48 meses, o custo para implementação de uma unidade da TS gira em torno de R$ 6.700,00/mês, durante 48 meses.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Associação Cidade Escola AprendizTransferência de Tecnologia
Secretaria Municipal de EducaçãoFinanciamento
Impacto Ambiental

Os impactos ambientais proporcionados pela implementação da tecnologia no campo estão diretamente relacionados à potencialização das redes de atores locais que promovem coletivamente ações de conscientização ambiental, tais como: ações de mutirão de limpeza nos territórios; incentivo a reciclagem; ações de sensibilização da população quanto a importância do cuidado com o território; ações de formação dos estudantes em temas relativos ao meio ambiente(energia solar, gás natural, lixo, dengue).

Forma de Acompanhamento

O monitoramento se dá por meio da inserção das informações em banco de dados e posterior análise. As informações analisadas tornam-se subsídios para o planejamento, garantindo a retroalimentação do sistema e a melhoria contínua. A partir do banco de dados aferimos quantas ações foram realizadas, correlacionadas com qual disciplina, qual parceiro, quais estudantes e quais foram os resultados obtidos. Realizamos também reuniões e entrevistas com diretores, professores, alunos e parceiros.

Forma de Transferência

A experiência do Bairro Educador pode ser facilmente reaplicada, uma vez que mantida sua estrutura metodológica, sua execução se ajusta ao contexto local e reconhece naquela comunidade os potenciais atores e espaços educativos do território que dialogarão com as escolas. Assim, cada Bairro Educador se molda no seu dia a dia, a partir das vivências e experiências das crianças e dos adolescentes; da elaboração, pelos gestores, professores e educadores comunitários, de percursos de aprendizagem cada vez mais enraizados nos bairros e na cidade. Visando disseminar o conhecimento produzido, sistematizamos boas práticas, elaboramos relatórios mensais e executivos, divulgamos as ações no Blog e, principalmente, realizamos formações com os profissionais e parceiros que atuam nas escolas.

Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Relatório Executivo referente aos 30 primeiros meses do projetoBaixar
Práticas e Aprendizagens a partir da atuação do Bairro EducadorBaixar
Artigo sobre o Elemento Constituindo do BE - Apropriação do Bairro e da CidadeBaixar
Traçado Metodológico do Bairro EducadorBaixar
Artigo de Adriano Araujo, Gestor de Núcleo do Bairro EducadorBaixar
Guia para formação e desenvolvimento de ações com os Grêmios Estudantis no Ensino FundamentalBaixar
Endereços eletrônicos associados à tecnologiaDepoimento Livre

“O Bairro Educador deu uma visibilidade à escola, pois a integrou à comunidade, resgatando e valorizando a identidade destes estudantes e estimulando a promoção de serviços dedicados à comunidade da Vila Cruzeiro.” -? Diretora Vera Lúcia Caldas da Escola Municipal Leonor Coelho Pereira. “Essa interação entre a escola e os pais é muito boa. A palestra com o psicólogo me mostrou que a vida é como uma receita e precisa dos seguintes ingredientes: amor, carinho e compreensão.” -? Marluce da Silva, mãe de estudante da E. M. José Aparecido do Prado Sarti, durante culminância do projeto Degusta, Alemão! “O Bairro Educador está sendo uma ponte de motivação e auxílio para a escola." - Professora Cassiana Vidal da E. M. Marechal Mascarenhas de Moraes, sobre as Trilhas Ilustres Mortais realizada no Caju.