Estratégia de comercialização de produtos agroecológicos em Cariacica - ES

certificada 2015

Instituição
Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural
Endereço
Rua Afonso Sarlo,160 - Bento Ferreira - Vitória/ES
E-mail
dot@incaper.es.gov.br
Telefone
(27) 3636-9802
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
pierangeli cristina marim aoki(27) 3636-9806pieraoki@gmail.com
Resumo da Tecnologia

A estratégia de comercialização foi implantada em 2007 pelo Incaper, que junto aos agricultores familiares em transição agroecológica e Gestores de Cariacica, organizaram a Feira Agroecológica de Cariacica. Portanto, foi estabelecida a Comissão de Feira, que definiu o local, os critérios de funcionamento e selecionou 24 famílias para serem os feirantes. A Feira foi inaugurada e ampliada em 2008, contendo 12 barracas, sendo acompanhada pela Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento de Cariacica e pelo Incaper. As propriedades rurais dos feirantes são assistidas pelo Incaper e, estes recebem formação continuada sobre processos agroecológicos, de gestão e comercialização.*{ods2},{ods3},{ods8}*

Tema Principal

Alimentação

Tema Secundário

Renda

Problema Solucionado

Atender a demanda de um grupo de agricultores familiares em transição agroecológica do município de Cariacica para fortalecer seus sistemas agroecológicos, pela garantia da inserção no mercado local de seus produtos não convencionais. Assim, era preciso efetivar a Agroecologia no município e estruturar o circuito curto de comercialização, além de formar um público consumidor específico para os produtos limpos e saudáveis oferecidos. Também, teria que sensibilizar os produtores e consumidores, sobre o consumo dos produtos agroecológicos como instrumento para uma melhor e maior qualidade de vida para ambos, destacando dois aspectos: saúde e meio ambiente, já que a comunidade local não tinha conhecimento sobre as práticas agroecológicas e nem sobre a garantia da segurança alimentar e nutricional. Era preciso sensibilizar os gestores públicos, comerciantes locais, consumidores e os próprios produtores sobre a abertura de um novo nicho de mercado, a comercialização de produtos agroecológicos, como forma de oportunizar o desenvolvimento rural sustentável, bem como, aumentar a arrecadação para o município e os benefícios para a sociedade.

Objetivo Geral

Implantar estratégia de comercialização para os produtos agroecológicos por meio da estruturação da produção e da organização dos agricultores familiares em transição agroecológica do Município de Cariacica - ES, para participarem do processo de formação da Feira Agroecológica local.

Objetivo Específico

Identificar, adequar e reaplicar a estratégia de comercialização de produtos agroecológicos; Oportunizar o empoderamento dos produtores e consumidores sobre a importância dos produtos agroecológicos e oportunizar a transformação social de ambos; Proporcionar a geração de renda e a inclusão produtiva dos feirantes; Garantir a segurança alimentar e nutricional dos produtores e consumidores; Efetivar o desenvolvimento local sustentável; Estimular o comércio justo e solidário; Consolidar um espaço de comercialização específico para produtos agroecológicos; Estruturar práticas produtivas agroecológicas sustentáveis e de gestão dos empreendimentos rurais.

Descrição

A tecnologia social relatada consiste em uma estratégia de comercialização para produtos de agricultores familiares em transição agroecológica atendendo a demanda de representantes das comunidades de Cariacica tais como: Pau Amarelo, Roda D´água, Mugumba, Taquarussu, Boqueirão, Meia Légua, Cangaíba, Sabão, Cachoeirinha, Maricará e Duas Bocas, totalizando 45 agricultores familiares. Também havia um desejo de consumidores potenciais e de técnicos de diferentes instâncias institucionais para a efetivação da comercialização de produtos agroecológicos no município. A articulação consistiu na realização de 15 reuniões que contaram com a participação de representantes das associações de agricultores, de moradores e técnicos de diferentes instâncias institucionais. A tecnologia social consistiu na adequação e reaplicação de uma estratégia de comercialização que se embasou desde a estruturação do grupo dos feirantes, do planejamento e escoamento da produção até a organização de um espaço de comercialização de venda direta para seus produtos agroecológicos, a Feira Agroecológica de Cariacica. Para atingir a excelência nessa etapa, a tecnologia forneceu ferramentas de organização do espaço coletivo por meio de metodologias participativas, a fim de identificar as demandas e definir as ações necessárias ao atendimento das mesmas. Realizou-se o levantamento e o cadastramento de todos os agricultores familiares interessados e formou-se a Comissão de Feira Agroecológica de Cariacica. Essa definiu o estatuto, regimento interno, localização, dia e horário de funcionamento, padronização e divulgação da Feira, bem como a disposição das barracas e da assistência técnica institucionalizada, via Incaper, para as propriedades dos feirantes . Uma pesquisa quali-quantitativa de mercado para identificação dos futuros consumidores foi realizada, com uma aceitação positiva perante a população. Essa pesquisa levantou as exigências dos consumidores e norteou as atividades dos produtores. Outra metodologia para alcançar melhores resultados foi a realização de excursões técnicas para proporcionar intercâmbios entre os feirantes e agricultores familiares de outros municípios, a fim de conhecerem processos de comercialização, gestão e agregação de valor de produtos similares. A comissão de feira optou por adquirir e fornecer 20 barracas padronizadas grandes (toldo de 4x2m, teto modelo duas águas com tabuleiros em formato de U), que acomoda produtos de mais de um agricultor familiar, contemplando todos os produtores selecionados, o que abre a possibilidade de ampliação da Feira. Mas no ano de sua inauguração foram utilizadas apenas 12 barracas, restando oito para garantir a ampliação da Feira. Além das barracas foram confeccionados materiais de divulgação como folders, cartazes e faixas e um jingle que veiculou em carros de som,. Também foram confeccionados uniformes para os feirantes como jalecos, camisetas e bonés. A Feira funciona aos sábados das 7 às 12 h no Bairro Santa Fé em Cariacica e os principais produtos comercializados são banana prata e da terra, aipim, mexirica, laranja, manga, acerola, jabuticaba, cenoura, beterraba, abóbora, abobrinha, jiló, quiabo, tempero verde, brócolis, alface, agrião, couve, bolo, pão caseiro, biscoito, doces, entre outros produtos agroecológicos processados ou in natura.

Resultado Alcançado

A estratégia aliada a prática organizativa geradora de renda estimulou a comercialização direta dos produtos em transição agroecológica, mitigando a dependência dos agricultores para com os atravessadores e, estabelecendo o contato direto entre os feirantes e os consumidores, o que proporcionou a melhoria da qualidade e da apresentação dos produtos, além da diversificação de culturas e da oferta de produtos com preços justos. A oportunidade da população local de consumir produtos agroecológicos, promoveu a melhoria da qualidade de vida não só dos consumidores, mas também dos produtores e suas famílias, pois a não utilização de agrotóxicos aliada à conscientização ambiental, à valorização do conhecimento local e à organização social, promoveu ferramentas para a efetivação do desenvolvimento rural sustentável local. A implantação da Feira Agroecológica Municipal juntamente com o envolvimento dos agricultores familiares contribuiu para melhorar as condições ambientais na comunidade, com o uso adequado dos recursos naturais. Assim, a Feira Agroecológica é mais que um elemento na estratégia de comercialização de seus produtos agroecológicos. A tecnologia social adequada e reaplicada proporcionou aos mediadores sociais da Extensão Rural atuar de forma participativa, mostrando claramente que os agricultores familiares podem operar na facilitação da construção conjunta do processo de desenvolvimento, já que permitiu uma interação interdisciplinar e multissetorial, por meio da busca de soluções ajustadas conforme a realidade local. Vale ressaltar que para o ano de sua implantação a estratégia de comercialização agroecológica difundida configurou-se como uma inovação tecnológica, já que novas práticas de cultivo agroecológico foram implementas junto aos agricultores, e novos processos de gestão, agregação de valor e organização associativa foram estabelecidos, o que juntos formam a principal ferramenta de transformação social dos feirantes e consumidores. A renda média gerada para cada família/mês gira em torno de R$1.000,00

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Cariacica / Espírito SantoSanta Fé02/2008
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Agricultores Familiares
População em geral
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

- Material de didático: - Cadernos; - papel A4; - Tonner; - Canetas; - Blocos de anotações; - Vestuário: - Jalecos; - Camisas; - Bonés. - Estrutura física: - Barracas; - Toldos; - Lixeiras para coleta seletiva. - Material de divulgação e mobilização: - Folders; - Banners; - Cartilhas; - Faixas.

Valor estimado para a implementação da tecnologia

Para reaplicar a tecnologia social de feira agroecológica composta de 20 barracas somadas a padronização e manutenção da feira, ficou estimado em torno de R$ 70.000,00.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Fundação de Desenvolvimento Agropecuário do Espírito Santo - FUNDAGRESGestão financeira
Financiadora de Estudos e Projetos - FinepÓrgão financiador
Prefeitura Municipal de CariacicaApoio com recursos humanos
Instituto Capixaba Pesquisa , Assistência técnica e Extensão Rural - INCAPERCoordenação e recursos humanos, organização, articulação, execução.
Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Primeiro jingle para mobilização e sensibilização da comunidade.download
Segundo jingle para mobilização e sensibilização da comunidade.download
Folder de divulgação do projetoBaixar
Arte do jalecoBaixar
Arte da confecção dos bonésBaixar
Folder de divulgação do da feiraBaixar
Depoimento Livre

Foi significativo por vários aspectos: primeiro dar enfase aos processos de comercialização , buscando mercado alternativo; segundo pela perspectiva agroecológica ; terceiro pela proposta ser construída com articulação e participação do poder publico, sociedade civil e movimento sociais; quarto por estabelecer processos pedagógicos diferenciados, como os intercâmbios campo-cidade e os intercâmbios agricultor-agricultor; e por ultimo sua replicabilidade em outros municípios.