Banco Comunitário de Desenvolvimento Social

certificada 2017

Instituição
Associação Comunitária de Matarandiba
Endereço
rua das flores - Matarandiba - Vera Cruz/BA
E-mail
ascomamatarandiba@gmail.com
Telefone
(71) 3684-1157
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Rosângela Tigre da Silva(71) 3684-1157bcilhamar@gmail.com
Resumo da Tecnologia

Constituído a partir da decisão da própria comunidade de Matarandiba, o que a torna gestora e proprietária do mesmo, o Banco Comunitário Ilhamar tem como objetivo principal a promoção do desenvolvimento territorial, através do serviço de micro crédito solidário e circulação de moeda social própria, fomentando à criação de redes locais de produção, comercialização e consumo. Baseia-se no apoio às iniciativas de economia solidária em seus diversos âmbitos, como: empreendimentos sócios produtivos, de prestação de serviços, de apoio à comercialização (bodegas, mercadinhos, bares, lojas, feiras de economia solidária etc.) e organizações de consumidores e/ou usuários.*{ods4},{ods8}*

Tema Principal

Renda

Tema Secundário

Educação

Problema Solucionado

Por se tratar de uma população de baixa renda as pessoas dessa comunidade tem dificuldades em acessar o crédito nos bancos convencionais, ou seja, ficam a margem do circuito financeiro oficial o que acarreta numa fragilidade na geração e ampliação das atividades de produção, comercialização e de serviços que são importantes para o sustento familiar e geração de renda local. Além do mais, pela falta de oferta destas atividades os moradores tendem a consumir produtos e serviços em bairros ou cidades vizinhas fazendo com que a pouca renda gerada não permaneça na comunidade, sendo deslocada para outros lugares. Esta realidade local promove um processo de empobrecimento da comunidade pelo não aproveitamento da sua capacidade de produção, geração de serviços e consumo territorial.

Objetivo Geral

Estimular o desenvolvimento local e geração de renda através de processos associativos de auto-gestão local constituindo um circuito de microcrédito solidário e uso da moeda social própria.

Objetivo Específico

*Proporcionar o acesso ao crédito para essa população excluídas do circuito financeiro nacional; * Financiar e orientar a criação de empreendimentos produtivos, de comercialização e prestação de serviços locais; *Incentivar a pratica de consumo local com o uso da moeda social Concha; *Articular produtores, prestadores de serviços e consumidores numa rede local de economia solidária

Descrição

Um dos principais serviços do Banco Comunitário Ilhamar é o serviço de micro crédito solidário que possibilita que a comunidade tenha o acesso ao crédito, incentivando as atividades de produção, comercialização e prestação de serviços. Para isto o Ilhamar possui um pequeno fundo de crédito proveniente de captação externa de recursos públicos e privados e possui 4 linhas de crédito: produção e serviço, reforma, consumo e cred jovem. Os valores dos empréstimos vão de R$50,00 a R$800,00 a depender da linha de crédito e o empréstimo pode ser concedido tanto em Real quanto em moeda social Concha. A Concha é uma moeda criada pela comunidade e atua de forma complementar ao Real, ou seja, elas possuem os mesmos valores: 1 Concha corresponde a 1 Real. Pelo fato de sua circulação ser restrita ao território, ela contribui para o consumo local e possibilita que a renda gerada pelos seus moradores permaneça na própria comunidade. O Banco Comunitário não tem personalidade juridica própria e necessita de uma entidade local associativa que possa abriga-la juridicamente, sendo a Associação Comunitária de Matarandiba -ASCOMA - a entidade juridica do Banco Ilhamar. Para viabilizar a sua atuação e por se tratar de uma atividade associativa, o Ilhamar necessita de uma organização interna própria e por isso tem em sua composição: as agentes de crédito que estão no dia-a-dia do banco realizando todas as atividades de atendimento a comunidade e comerciantes, manuseio e alimentação das planilhas de gestão, além das visitas de acompanhamento ao crédito; o Comitê de Análise de Crédito (CAC) que é um pequeno grupo formado pelas agentes de crédito, algumas pessoas da comunidade e comerciantes que decidem sobre as liberações de empréstimos; e o Conselho Gestor que é formado por integrantes da ASCOMA, as agentes de crédito e algumas pessoas da comunidade que realizam a gestão compartilhada do banco. Sendo assim, quando um morador da comunidade vai ao banco solicitar um empréstimo a agente de crédito recebe a solicitação e apresenta aos membros do CAC, numa reunião, para que possa ser decidido sobre a liberação do empréstimo solicitado. Neste momento não é somente a capacidade de pagamento e os motivos da solicitação que são utilizados como critério de aprovação, mas também a relação que aquela pessoa possui com a comunidade e isto contribui para reforçar as relações de proximidade, confiança e convivência entre o Banco Comunitário e a população atendida. Sendo que, a concessão e a cobrança dos empréstimos baseiam-se em relações de vizinhanças, constituindo um controle muito mais social que econômico.

Resultado Alcançado

Desde 2008 o Banco Comunitário Ilhamar já realizou mais de 700 empréstimos a comunidade e isto gerou um montante de R$100.000,00 liberados para empréstimo dentro das suas 4 linhas de crédito. A ação do Ilhamar na comunidade possibilitou a criação de diversos empreendimentos econômicos solidários a exemplo da Padaria Comunitária Sonho Real, a única padaria do bairro. Para além dos resultados econômicos, o Ilhamar consegue fortalecer as ações associativas existente na comunidade e integra a Rede de Economia Solidária de Matarandiba.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Vera Cruz / BahiaMatarandiba05/2008
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Empreendedores
Famílias de baixa renda
Mulheres
Pescadores
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

É necessário haver um espaço destinado ao banco que tenha minimamente duas cadeiras, uma mesa, um computador, uma impressora e um armário para arquivos. Para as atividades diárias é preciso ter materiais básicos de escritório como papel oficio, grampeador, calculadora, pastas e etc. Há também os serviços gráficos diversos (banner, faixas, panfletos, folders, cartazes) para divulgação dos serviços do Banco Comunitário e a confecção das moedas sociais.

Valor estimado para a implementação da tecnologia

Levando em consideração a compra de todos os materiais descritos, estima-se ser necessário um valor de R$20.000 para a implementação dessa tecnologia. Contudo, por se tratar de uma tecnologia social construída de forma associativa, pode haver outras possibilidades de reduzir este valor, a exemplo da doação.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
ASCOMA (Associação comunitária de Matarandiba)Gestora
ITES/EAUFBA - Incubadora Tecnológica de Economia Solidária da Escola de Administração da UFBATrabalho Técnico
DOW ( Empresa Privada)Apoio Financeiro
FAPEX (Fundação de Apoio a Pesquisa e Extensão)Apoio de Repasse
SETRE (Secretaria do trabalho Esporte Emprego e Renda)Apoio Financeiro
Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Carta de Recomendação do Professor Genauto Carvalho França FilhoBaixar
Endereços eletrônicos associados à tecnologiaDepoimento Livre

Iniciei nesse processo em 2006 com o mapeamento da comunidade. Eu era agente de Infocentro, conselheira de meio ambiente e agente de crédito e hoje sou conselheira financeira e ainda tenho muito que aprender com tudo isso. É de grande importância ver o sorriso de uma comunidade que está compreendendo esse processo novo de forma eficaz, pois é desafiador transformar uma cultura já idealizada em cada um. Dentro do funcionamento do banco temos o CAC (Comitê de Avaliação ao Credito) formado por pessoas da comunidade que doa seu tempo para avaliar o empréstimo de forma democrática e justa, compreendendo a sua verdadeira necessidade e isso é um aprendizado de suma importância para as pessoas dessa comunidade. Rosângela Tigre - Agente de Crédito do Ilhamar