Banco Comunitário União Sampaio

finalista 2017

Instituição
União Popular de Mulheres de Campo Limpo e Adjacências
Endereço
Rua Zacarias Mazel, 128 - Jd. Maria Sampaio - São Paulo/SP
E-mail
uniaopopmulheres@hotmail.com
Telefone
(11) 5841-4392
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Edilene Pimentel Gomes(48) 99615-0525edilenepgomes@gmail.com
Gilvania Bernardes Oliveira da Silva(11) 98134-4744gilbernardes.social@gmail.com
Neide de Fatima Martins Abati(11) 5841-4392upmcasadamulher@gmail.com
Resumo da Tecnologia

Banco Comunitário impulsionado a partir da União Popular de Mulheres que, com a participação da comunidade local, cria um Conselho de Análise de Crédito (CAC) para oferecer crédito à comunidade do Jd. Maria Sampaio, Campo Limpo e adjacências. Destinado principalmente às mulheres, com prioridade no crédito produtivo, consumo, moradia e cultural. Estes são realizados através da moeda social Sampaio emitida pelo banco, que são utilizadas no bairro, valorizando e potencializando a produção e consumo local. Outro serviço do banco é uma parceria que oferece o pagamento de contas e transferência de dinheiro através do e-dinheiro – sistema digital de moeda social, feito sem uso da moeda física*{ods8},{ods9}*

Tema Principal

Renda

Problema Solucionado

O Banco União Sampaio nasceu de uma necessidade da comunidade do Jardim Maria Sampaio e a região do Campo Limpo de fomentar a atividade econômica local, gerando renda e trabalho para as pessoas na região, principalmente as mulheres, com promoção de empreendimento social, fomento da igualdade de gênero, redução da violência doméstica e fortalecimento dos traços de identidade da comunidade. A criação da moeda social, junto com um sistema de análise de crédito feito pela própria comunidade, permite à muitas pessoas terem acesso ao crédito, que seriam restrito no sistema financeiro dos bancos convencionais. Estes créditos possibilitam fomentar desenvolvimento local e promovem a autoconfiança em muitas famílias.

Objetivo Geral

Oferecer um serviço financeiro solidário de natureza associativa e comunitária, voltado para a geração de trabalho e renda nos principios da Economia Solidária, gerando desenvolvimento local, autoconfiança na comunidade, consciência no uso do dinheiro e inversão do valor na relação de troca.

Objetivo Específico

• Democratizar os serviços bancários e financeiros, através de serviços de crédito popular e mediação de trabalho.
• Fortalecer a autoestima das mulheres e sua emancipação profissional, econômica e social dentro e fora de casa.
• Promover a cultura da comunidade gerando renda a partir da cultura.
• Promover a consciência social sobre uso do dinheiro e sua implicação nas relações com o sistema financeiro, as grandes corporações, os poderes políticos e os proprietários dos meios de produção.
• Empoderamento e emancipação para mulheres e pessoas que se reconheçam como gênero feminino.
• Promover a consciência política e de organização social da comunidade.

Descrição

A idéia foi ter um Banco que não seja burocrático, seguro e que reconheça as dificuldades de cada pessoa (pelas condições de trabalho e renda) e os ajude a superar as dificuldades financeiras dando apoio e criando uma rede de solidariedade entre os moradores do bairro. Metodologia aplicada • Chamar a população para debater e construir o projeto conjuntamente.
• Reunião da diretoria da União Popular de Mulheres para definir um Conselho de Análise de Crédito.
• Incorporação ao banco de dois profissionais, sendo um coordenador- administrativo e um agente social e de crédito.
• Pesquisa qualitativa para conhecer uma estimativa das necessidades da comunidade quanto alimentação básica e roupas, pequenas reformas nas moradias, emprego, possibilidades de micro-empreendimento, formação técnico-profissional, constituição do núcleo familiar, etc.
• Articulação dos grupos sociais agrupados nos programas promovidos pela UPM, associação de moradores, grupos de mulheres, empreendimentos de economia solidária e pessoas interessadas de forma individual, com o objetivo de fomentar o uso do banco comunitário e da moeda social e a consolidação e fortalecimento da rede solidária no território.
• Realização de uma reunião ampla para a apresentação e aprovação do projeto pela UPM
• Captação de recurso na forma de investimento social com o seguinte destino:
o 25% Na criação de um lastro (ou garantia),
o 50% Para o serviço de crédito (consumo, produção ou serviço, “puxadinho” e cultural)
o 25% Para o giro da moeda Sampaio
• Formação do processo de uso da moeda social
• Palestras para conscientização do processo de credito
• Formação do uso no comércio
• Inicio das atividades financeiras
Ciclo da operação de crédito:
• Solicitação do empréstimo com preenchimento de cadastro
• Palestras para conscientização do processo de credito
• Análise da ficha com visita à casa do solicitante e vizinhos
• Geração de informe e deliberação dos membros do CAC
• Retorno ao solicitante (com aprovação ou não)
• Apoio de assistência social para fazer um acompanhamento da evolução do solicitante, mesmo que não tenha sido aprovado o crédito, no sentido de criar as condições para que possa conseguir o empréstimo mais adiante.
• Analise e apoio social, para além da necessidade financeira, com um atendimento em busca do desenvolvimento familiar, por meio de encaminhamentos à rede sócio-assistencial e recursos da comunidade.
• Pagamento do empréstimo realizado pelo solicitante (quando aprovado):
o Juros de 0% para empréstimo de até S$ 300 + taxa adm. de 1% ( multa por atraso de R$0,25/dia). Para pagamentos em até 4 meses.
o Juros de 1,5%/mês para valores entre S$ 100 e S$299 - pagamentos em 6 meses.
o Juros de 2,0%/mês para valores entre S$ 300 e S$ 699 - pagamentos em 6 meses.
o Juros de 2,5%/mês para valores entre S$ 700 e S$ 1.000 - pagamentos em 6 meses.
Ciclo do uso da moeda (1 Sampaio = 1 Real):
• Conta ou empréstimo em moeda Sampaio;
• Uso da moeda no comércio local;
• Troca da moeda por real no Banco União Sampaio;
• Fortalecimento do emprego e da economia local.
Programas Vinculados à UPM que envolvem o Banco União Sampaio:
• NCI - Núcleos de Convivência para Idosos:
• NCI – Vida Ativa
• NCI – Alegria Pura
• NCI – Vitória
• Centro de Defesa e Convivência da Mulher – (CDCM) Mulheres Vivas
• MOVA - Movimento de Alfabetização
• Ponto de Cultura – Tenda da Terceira Idade
• Mulheres Periféricas Cantam
• Funk Conscientiza
• Prêmio Economia Viva
• Corredor Cultural
• Padaria Artesanal
• Percurso em Defesa da Diversidade Cultural
• Escola de Moda
• Percursos VAI
• Semana Cultura Viva Comunitária
• Prêmio Lelia Gonzales – Tecendo e Traçando Arte
• Redes
• Ponto de Cultura – Roda de Mestras
• 31a Bienal
• 9a Edição Jovens Urbanos
• Acolhimento de jovem em LA e PSC
• Mostra Periférica
• Grito Pela Paz
• Quebrada Cultural
• Seminários
• Audiências Públicas

Resultado Alcançado

Por meio das atividades de finanças solidárias, o Banco democratizou o acesso aos serviços bancários e financeiros, em sistema integrado de crédito para o desenvolvimento local. Além disso, contribuiu com as ações de geração de renda que a UPM já desenvolvia há muitos anos.
Em oito anos de atuação, O Banco União Sampaio chegou à marca de mais de 3.000 beneficiados.
Foram mais de 100 mil Sampaios que circularam na forma de microcréditos.
Dessa forma, conseguimos cadastrar mais de 32 comerciantes locais, que por meio do aceite da moeda social, obtiveram um aumento nas suas vendas, atingindo o objetivo de valorização dos empreendimentos locais, assim como o aumento no consumo de seus produtos.
Muitas pessoas passaram a se sentir mais autoconfiantes tanto na resolução de seus problemas quanto na capacidade de saldar suas dívidas.
Ademais, a implementação do Banco impulsionou um crescimento do publico frequentador da UPM e abriu novas metodologias de atuação no bairro, ampliando o debate e a aproximação com os comerciantes locais.
O Banco passou a fazer parte da Rede Brasileira de Bancos Comunitários e um dos seus diferenciais foi utilizar essa tecnologia social para fomentar a cultura local por meio da linha de crédito cultural, que viabilizou a produção da cultura periférica na região de diversas maneiras: poetas do circuito dos saraus publicaram seus livros, músicos da região gravaram e lançaram seus CDs, jovens realizaram seus eventos e pequenas produções artísticas. A cultura periférica passou a ser materializada e difundida.
Essa articulação com a rede cultural presente na Zona Sul gerou uma maior aproximação com a juventude que a movimenta, muitos jovens começaram a conhecer e frequentar a UPM, onde encontraram um espaço de autonomia e protagonismo para atuar.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
São Paulo / São PauloJd. Maria Sampaio06/2009
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Adulto
Jovens
Mulheres
População em geral
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

A UPM estimou os recursos necessários para um funcionamento mínimo do Banco em São Paulo-SP :
• Fundo inicial para Giro, Crédito e Lastro R$ 20.000,00
• Fundo de emergência R$ 3.500,00
• Infraestrutura de funcionamento: computador e móveis R$ 2.000,00
• Aluguel de espaço, telefone, água e luz R$ 500,00
• Compra de quota proporcional do aplicativo e-dinheiro* R$ 10.000,00
• Contratação de Coordenadora-administradora do Banco** R$ 57.000,00
• Contratação de Assistente Social e agente financeira** R$ 57.000,00
Total R$150.000,00
*Válido para todas as agências do Banco em São Paulo, caso sejam abertas mais no futuro
** Custo anual

Valor estimado para a implementação da tecnologia

O valor estimado para a implementação do Banco Comunitário União Sampaio é de R$ 150.000,00.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da USP (ITCP - USP)Parceira que aprovou o projeto do Banco na SENAES (Secretaria Nacional de Economia Solidária)
Núcleo de Apoio às Atividades de Cultura e Extensão em Economia Solidária (NACE/NESOL)Auxiliou no desenvolvimento do projeto do Banco
Instituto PalmasAuxiliou no desenvolvimento do projeto do Banco
Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Carta de Recomendação Sociedade Santos MártiresBaixar
Carta de Recomendação Estrela NovaBaixar
Portfólio União Popular de MulheresBaixar
Endereços eletrônicos associados à tecnologiaDepoimento Livre

O Banco União Sampaio foi fomentado por um projeto aprovado pela Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da USP (ITCP-USP) na SENAES (Secretaria Nacional de Economia Solidaria) e é desenvolvido pela União Popular de Mulheres de Campo Limpo e Adjacências em parceira com Núcleo de Apoio às Atividades de Cultura e Extensão em Economia Solidária (NACE/NESOL), a Rede Solidária Zona Sul, Rede Brasileira de Bancos Comunitários e o Instituto Palmas. O e-dinheiro é um aplicativo desenvolvido para a Rede de Bancos Comunitários da qual o Banco União Sampaio é parceiro.