Bingo Banana

certificada 2017

Instituição
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa Amazônia Oriental
Endereço
Trav. Dr. Eneas Pinheiro, s/n - Marco - Belém/PA
E-mail
cpatu.chpd@embrapa.br
Telefone
(91) 3276-7364
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Moisés de Souza Modesto Júnior(91) 99942-6534moises.modesto@embrapa.br
Raimundo Nonato Brabo Alves(91) 3204-1208raimundo.brabo-alves@embrapa.br
Resumo da Tecnologia

O Bingo Banana é um método de difusão de cultivares de bananeira melhoradas pela Embrapa, na forma de um jogo lúdico, para motivar os agricultores a implantarem seus bananais. O Bingo Banana inicia com a entrega de 16 mudas de bananeira e um croqui, semelhante a cartela de bingo, com 100 quadrinhos que correspondem ao número de mudas para preenchimento da cartela. As mudas são plantadas nas casas centrais e como regra do jogo, em cada touceira só é permitida a permanência de 2 perfilhos, os demais que brotarem devem ser retirados para serem plantados nas casas vazias até completar as 100 quadras. Dois anos foi o tempo necessário para o Bingos Banana alcançar a produção nas 100 touceira.*{ods2},{ods3},{ods8}*

Tema Principal

Alimentação

Tema Secundário

Renda

Problema Solucionado

Até 2014, não havia registro no IBGE do município de Mãe do Rio (PA), como produtor de banana, porém a Secretaria Municipal de Agricultura no intuito de apoiar agricultores para produzirem alimentos para a merenda escolar, passou a incentivar o cultivo da bananeira. Ocorre que a cultura da bananeira apresenta sérios problemas com doenças, principalmente a sigatoca-negra sendo considerada a mais temida no mundo e no Brasil e pode causar até 100 % de perda na produção em cultivares suscetíveis. Então a prefeitura convidou a Embrapa para capacitar técnicos e agricultores e, recomendar cultivares mais produtivas e resistentes à doença. Existem medidas de controle genético, cultural e químico que se forem adotadas é possível conviver com as doenças. Destaca-se o controle genético, utilizado por meio de distribuição de mudas de cultivares resistentes às doenças, como a opção mais econômica e eficaz, principalmente no caso do município de Mãe do Rio que ainda não cultivava a bananeira. Foi com objetivo de difundir tecnologias de manejo da cultura e da cultivar BRS Pacoua que o Bingo Banana foi idealizado e implementado em área de agricultores familiares, em 2013.

Objetivo Geral

Transferir tecnologias por meio do Bingo Banana com distribuição de mudas e demonstração do desempenho de cultivares mais produtivas e resistentes às doenças e das técnicas de manejo da cultura da banana, estimulando a formação de bananais em áreas de agricultores familiares.

Objetivo Específico

• Distribuir mudas de cultivares melhoradas de bananeira, com características agronômicas superiores quanto à resistência e/ou tolerância a pragas e doenças e de boa produtividade. • Demonstrar tecnologias do sistema de produção de bananeira por meio da imaplantação prática do Bingo Banana em atividades participativas com os técnicos e agricultores familiares. • Capacitar técnicos e agricultores por meio de cursos e treinamentos contínuos sobre técnicas de cultivo da bananeira em área preparada sem uso do fogo.

Descrição

Os jogos invadiram a sociedade em escala mundial pelos computadores, tablets, smartphones e também como ferramenta pedagógica. O bingo tem origem italiana e surgiu por volta de 1530 e sua profissionalização como negócio lucrativo ocorreu no século XX pelo vendedor de brinquedos Edwin S. Lowe (1910-1986), grande empreendedor em Nova York, tornando-se um dos jogos mais populares do mundo. Observou-se que nas comunidades de agricultores familiares paraenses, principalmente na ocasião das confraternizações, festivais regionais e eventos religiosos, o jogo do bingo sempre está presente como forma de angariar fundos em prol da comunidade. Foi com esta percepção que se adotou o jogo na criação do Bingo Banana. O Bingo Banana consiste de uma metodologia de transferência de tecnologia simples e fácil de ser replicada na forma de um jogo lúdico e pedagógico, destinado a agricultores familiares para facilitar a adoção de conteúdos técnicos sobre o manejo e cultivo da bananeira, permitindo que o agricultor conduza seu próprio bananal, com cultivares mais produtivas e resistentes a pragas e doenças, desenvolvendo habilidades e entendendo melhor a aplicação de tecnologias na prática. A transferência de tecnologias por meio da distribuição de sementes e mudas melhoradas consiste no principal processo de incorporação dos conhecimentos e tecnologias geradas e/ou adaptadas pela pesquisa, sendo o principal veículo do progresso tecnológico na área agrícola. Consiste no elo/insumo inicial da cadeia agroindustrial e alimentar. Sem sementes e mudas com origem garantida e com qualidade comprovada é muito difícil desenvolver uma agricultura sustentável e competitiva. Detalhamento: O Bingo Banana se inicia com o fornecimento a cada agricultor de um kit, contendo 16 mudas de bananeiras da cultivar BRS Pacoua (mais produtiva e resistente a doenças) do tipo chifre ou chifrinho (Figura 1) e um croqui de orientação, semelhante a uma cartela de bingo, dividido em 100 quadrinhos que correspondem ao número de mudas para preenchimento da cartela. Este croqui também contém as recomendações e orientações técnicas para plantio e os principais tratos culturais para o cultivo da bananeira. Regra do Jogo: A bananeira é uma espécie que produz perfilhos em abundância formando touceiras e como regra do jogo, em cada touceira só é permitida a existência de dois perfilhos (mãe, filha, neta), conforme as recomendações técnicas do sistema de produção da cultura. Os demais perfilhos que brotarem servirão de mudas para serem plantadas nas casas vazias. Os agricultores são incentivados a conduzirem o bananal até completar os quadros com as 100 touceiras de bananeira no menor tempo possível. Entre os agricultores selecionados o que primeiro completar o Bingo Banana, recebe um prêmio de reconhecimento, que pode ser kit de ferramentas, insumos, entre outros. Implantação do Bingo Banana: Na implantação do Bingo Banana os agricultores recebem orientação técnica para selecionar uma área de capoeira de 7 a 10 anos de idade, no tamanho de 33m x 33m, para preparar a área seguindo as técnicas da Roça Sem Fogo que é uma tecnologia cadastrada no Banco de Tecnologia Social do Banco do Brasil n0 2013/1079. O plantio das 16 mudas de bananeiras deve ser feito no centro da quadra, no espaçamento de 3m x 3m (Figura 2), conforme descrito no croqui da cartela. Esta área foi dimensionada no tamanho de 1089 m2 de tal maneira que não viesse a competir com as atividades já desenvolvidas pelo agricultor no seu cotidiano. Manutenção do Bingo Banana: 1. Desbaste das touceiras e seleção de mudas: desbastar as touceiras sempre que vierem novos perfilhos, mantendo uma “formação da família”, ou seja: “mãe”, “filha” e “neta”. Daí em diante todos os perfilhos que surgirem podem ser retirados para ser plantado. A retirada das mudas deve ser feita quando os perfilhos atingirem de 20 a 40 cm de tamanho, sendo aproveitados como mudas para plantio nos quadros vazios do Bingo Banana, até completar 100 touceiras. 2. Tratos culturais (desbrotas e capinas): deve-se fazer o corte de brotos germinados de tocos remanescentes da capoeira e capinar ao redor da touceira de bananeira num raio de até 1,5 m, para evitar a mato-competição, mantendo-se a palhada (restos de mato) como cobertura morta no solo ao redor das touceiras. 3. Adubação: adubar todo o ano, conforme análise de solo, com base nas exigências da cultura da bananeira. Em locais com período seco definido, fazer adubação no plantio e no período chuvoso, parcelado em três vezes (início, meio e final das chuvas). Em áreas irrigadas parcelar em quatro vezes. Quando a planta está nova ou solteira deve-se adubar a bananeira fazendo um círculo no entorno da planta e o adubo deve ser colocado em uma faixa de 10 a 20 cm de largura. Se a planta estiver adulta com o filho e neto, a adubação deve ser sempre na frente do filho ou do neto a uma distância de 40 cm, aumentando-se gradativamente essa distância com a idade da planta (Figura 3).

Resultado Alcançado

Os resultados corresponderam às ações de capacitação com a distribuição de mudas de bananeira da cultivar BRS Pacoua e cursos envolvendo 165 pessoas, que implementaram na prática os Bingos Banana em Belém, Mãe do Rio e Bujaru. Os agricultores passaram a fornecer banana para a merenda escolar do município. Como resultado do Bingo Banana as quadras com 100 mudas foram completadas após 12 meses de plantio das 16 mudas entregues aos agricultores. Na Fig. 4 observa-se um Bingo Banana com 15 meses de idade, com as plantas da extremidade ainda em desenvolvimento vegetativo. Passados 18 meses de plantio, 50% das touceiras encontravam-se em produção e 2 anos foi o período necessário para os Bingos Banana alcançarem a produção nas 100 touceiras (Fig. 5). No primeiro ano houve uma produção de 38 cachos, com média de 6 pencas com uma dúzia de bananas comercializáveis, enquanto que no segundo ano a produção foi de 156 cachos, com 936 pencas vendidas ao preço de R$3,60 a unidade. A análise financeira (Tabela 5) indicou no ano 1 um lucro líquido (receita bruta menos custo operacional) negativo de R$43,14, bem próximo do ponto de equilíbrio quando receitas e despesas se igualam. No ano 2, quando o Bingo Banana ficou completo e todas as plantas entraram em produção o lucro líquido foi de R$ 1.985,45 com uma relação benefício/custo de 2,43 que indica que para cada real investido retornou R$2,43 com a venda de bananas. O ponto de nivelamento em R$ (custo operacional e o preço da penca R$3,60) de 1,48 indica o preço mínimo a ser comercializado cada penca de banana e o índice de 384,40 corresponde a produção mínima de pencas a ser produzida para as receitas e despesas se igualarem. A margem segurança de -58,92 indica o quanto o preço ou a produtividade podem cair sem que o lucro líquido seja negativo.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Mãe do Rio / ParáNossa Senhora do Perpétuo Socorro05/2013
Bujaru / ParáSão Bras04/2017
Belém / ParáVista Alegre, Ilha de Caratateus, Outeiro02/2011
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Adolescentes
Adulto
Afrodescendentes
Agricultores
Agricultores Familiares
Alunos do ensino médio
Analfabetos
Assentados rurais
Desempregados
Famílias de baixa renda
Jovens
Lideranças Comunitárias
Mulheres
Organização não Governamental
População em geral
População Ribeirinha
Povos Tradicionais
Produtores rurais - Pequenos
Professores do Ensino Médio
Professores do Ensino Superior
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

Os materiais e infraestrutura abaixo relacionados são suficientes para implementação de uma Unidade do Bingo Banana para cultivo da bananeira em área preparada com a TS-Roça sem Fogo, por um ano até a formação do bananal com 100 touceiras. Ferramentas manuais como: 4 terçados, 2 foices, um machado, 2 enxadas, uma motosserra pequena, 10 pares de luvas de pano, 10 capacetes de proteção e 10 pares de bota de borracha, 2 óculos de proteção para operadores de motosserrra, 2 limas para amolar ferramentas, 5 a 10 litros de gasolina, 2 litro de óleo lubrificante e meio litro de óleo 2T, 16 mudas de bananeira, 90 kg de adubo NPK formulação 10-28-20, 30 kg de adubo cloreto de potássio, 10 kg de calcário dolomítico e 1000 kg de esterco de galinha (cama de aviário).

Valor estimado para a implementação da tecnologia

O valor é R$2.338,08,00. Envolve insumos (mudas de bananeira, adubos, combustível, utensílio de amolar e lubrificante) e mão de obra para preparo da área (TS-Roça sem Fogo), plantio da bananeira, tratos culturais e colheita até a formação do bananal com 100 touceiras (2 anos). Ferramentas como facão, enxada, foice, machado e motosserra, não inclusas, pois já existem nas propriedades.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Prefeitura de Mãe do RioFinanciadora do projeto com disponibilidade de técnicos, materiais e insumos
Centro de Referência em Educação Ambiental Fundação Escola Bosque Prof. Eidorfe MoreiraDifusão da tecnologia entre os alunos de curso de nivel médio
Emater ParáAsistência Técnica e Extensão Rural
Associação dos Agricultores(as) Familiares Extrativista e Empreendedores da Comunidade de São BrazIMão de obra para adoção da metodologia para implementação de uma Unidade da Tecnologia Social do Bingo Banana
Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Carta do Ideflor, instituição pertencente ao Governo do Estado do Pará, referendando a Embrapa.Baixar
Endereços eletrônicos associados à tecnologiaDepoimento Livre

Em Mãe do Rio (PA), Francisco das Chagas Santos, aproveitou as tecnologias repassadas pela Embrapa e além do bananal, resultado final do bingo, instalou um sistema agroflorestal (SAF). “Hoje tenho na minha propriedade a banana, mas também plantei em consórcio o açaí, a pupunha e o cupuaçu”, comemora o produtor. Ele disse ainda que a diversificação da produção trouxe muitos benefícios, pois ele tem colheita e renda o ano todo. Getúlio da Silva Sales, líder comunitário de São Brás em Bujaru (PA), procurou a Embrapa e instalou duas unidades do Bingo Banana, "Queremos competir com produtos de valor agregado, gerando mais renda e assim, mostrar aos nossos jovens que o campo é uma alternativa digna e lucrativa”, avaliou Getúlio Sales.