Fundo Solidário Jovens que Empreendem

certificada 2017

Instituição
Cáritas Arquidiocesana de Teresina
Endereço
Av. Frei Serafim n 3200 Ed. Paulo IV - centro - Teresina/PI
E-mail
caritasteresina@yahoo.com.br
Telefone
(86) 3235-7294
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Luciana Alves Fontes(86) 9917-8686caritasteresina@yahoo.com.brhttps://www.facebook.com/search/top/?q=luciana%20fontes
Resumo da Tecnologia

O Fundo Solidário Jovens que Empreendem tem objetivo de promover empoderamento econômico e social na vida dos jovens que participam do Projeto Juventude Empreendedora- Escola de Culinária Pimenta do Reino. O fundo proporciona fomento a geração de renda através do acesso a recursos financeiros que facilita iniciar um empreendimento individual ou coletivo, esse modelo de intervenção já conseguiu beneficiar alguns jovens na comunidade democratizando o acesso ao crédito, viabilizando aos jovens em situação de pobreza condições de iniciarem seu próprio negócio.*{ods4},{ods8}*

Tema Principal

Renda

Tema Secundário

Educação

Problema Solucionado

O Fundo Solidário Jovens que empreendem, foi criado a partir das necessidades das(os) participantes (os) do Projeto Juventude Empreendedora – Escola de Culinária Pimenta do Reino, começarem seus empreendimentos, trabalhamos o empreendedorismos nas modalidades individuais e coletivos, no segmento de produtos serviços alimentícios. As(os) alunas(os) participantes ao término dos cursos profissionalizantes promovidos na área especifica, precisam de incentivo para colocar em prática os conhecimentos adquiridos ao longo do curso, proporcionando a geração de trabalho e renda. A comunidade onde é desenvolvido o Projeto é permeada de problemáticas os(as) moradores(as) são pessoas com baixa renda e baixa escolaridade na maioria mães solteiras e em processo de violência domestica dificultando o acesso ao trabalho formal, diante dessa realidade imposta o Fundo Rotativo Solidário é uma forma de viabilizar o acesso ao mundo do trabalho, iniciar seu próprio negocio fomentando uma renda através do seu trabalho tornado-os sujeitas da sua própria historia. Junto ao fundo vem o acompanhamento técnico que da o suporte para tornarem empreendedores conscientes.

Objetivo Geral

Viabilizar apoio técnico e financeiro através do Fundo Rotativo Solidário a jovens participantes do Projeto Juventude Empreendedora a fim de fortalecer empreendimentos individuais e coletivos.

Objetivo Específico

• Promover a geração de renda das alunas (os) participantes do Projeto Juventude Empreendedora oportunizando a criação de empreendimentos individuais e coletivos • Estimular economicamente a comunidade • Proporcionar formações na área de empreendedorismo, sobre métodos e técnicas de potencialização de pequenos negócios, focando na metodologia da Economia Popular Solidária; • Viabilizar o acesso ao recurso/crédito

Descrição

É um Fundo de Recursos financeiro comunitária gerida coletivamente para fomentar as iniciativas empreendedora urbanas. É formada e fortalecida por meio da doação voluntária de recursos por cada membro participante do Fundo, além de ser constituída também a partir de ações e recursos externos, destinado à comunidade. Os fundos possuem seu valor aumentado a partir de mobilizações de feiras solidárias, onde quem já foi beneficiado é convidado a doar um produto “prato” para ser vendido tendo como objetivo destinar ao fundo o lucro da venda. Esses Fundos apoiam a projetos de grupos de produção, empreendimentos coletivos ou individuais de bens e serviços e necessidades básicas dos grupos envolvidos. Por meio dos Fundos Rotativos Solidários, investem-se recursos monetários na comunidade, esse recurso possui uma política e prazo de devolução, esses prazos são mais flexíveis e mais adaptados às condições das famílias. O acesso facilita a democratização do crédito e estimular o desenvolvimento local. A experiência do Fundo Rotativo Solidário iniciou com a captação de recursos junto a entidades apoiadoras através de mobilizações para iniciar o fundo. É rotativo e solidário porque o empreendedor recebe através de um empréstimo o recurso para iniciar seu empreendimento com base em um plano de negócio, após recebimento do fundo o empreendedor também é acompanhado e orientado para desenvolvimento do seu empreendimento. O recurso volta para o fundo através do pagamento sem juros e parcelado do valor recebido. Essa metodologia permite que o recurso seja disponibilizado para a construção de empreendimentos futuros, por isso ele se torna rotativo e solidário.

Resultado Alcançado

* Qualitativo Empoderamento das empreendedoras (os), geração de renda, inclusão social, qualidade de vida, bem como o desenvolvimento econômico em todo território circunvizinho. * Quantitativo 46 empreendimentos individuais 3 empreendimentos coletivos com o envolvimento de 13 pessoas no total.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
São Raimundo Nonato / PiauíFundo Solidário Comunidade Lagoa do Riacho01/2009
Floriano / PiauíHorta Comunitária da Taboca Padre Pedro Barroso05/2006
Cristino Castro / PiauíAssociação dos Jovens Apicultores de Cristino Catro06/2011
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Desempregados
Famílias de baixa renda
Jovens
Mulheres
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

Material de escritório: caneta, papeis, grampeadores Material de treinamento: Apostilas, quadro acrílico Equipamentos tecnológicos: notbook, datashow, impressoras, internet Espaço físico: Sala, cadeiras

Valor estimado para a implementação da tecnologia

Valor estimado R$ 2.000,00

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
SEBRAESubsidio de consultoria ao microempreendedorismo
BRÜCK Le PontOrganização não governamental suíça com base sindical, viabiliza através do seu programa a promoção do trabalho com dignidade
Aliança EmpreendedoraDisponibiliza metodologia e treinamento dos agentes
Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
carta de recomendaçãoBaixar
Endereços eletrônicos associados à tecnologia