Escolas Sustentáveis (Escuelas y CEN-CINAI Sostenibles - COSTA RICA)

certificada 2017

Instituição
Ministerio de Agricultura y Ganadería (COSTA RICA)
Endereço
Contiguo a Correos de Costa Rica, Calle 0, Provincia de Cartago, Turrialba - COSTA RICA - Brasília/DF
E-mail
sunii@mag.go.cr
Telefone
(61) 3108-7000
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Karla Pérez Fonseca(61) 3108-7300karpefon@hotmail.com
Resumo da Tecnologia

Escolas Sustentáveis contribuem para a erradicação da fome, insegurança alimentar e desnutrição, bem como redução da pobreza. São uma referência para implementar Programas Sustentáveis de Alimentação Escolar (PAES), através de seis componentes:
1. Articulação inter-institucional e intersetorial.
2. Participação social envolvendo a comunidade educacional.
3. Educação alimentar e nutricional através de jardins escolares pedagógicos.
4. Melhoria das infra-estruturas e equipamentos das salas de refeições.
5. Adoção de menus adequados e saudáveis de acordo com a cultura local.
6. Compras diretas de agricultura familiar local para alimentação infantil.*{ods2},{ods3},{ods4},{ods13},{ods15}*

Tema Principal

Alimentação

Problema Solucionado

Os PAEs são uma rede efetiva de segurança social, o que reduz o risco de que os alunos mais pobres não frequentem a escola ou que sejam limitados em sua aprendizagem pela fome e que os agricultores não possam vender sua produção a preços justos.
Embora a Costa Rica tenha um quadro legal que facilite a implementação deste tipo de programas sociais, há uma fraca cultura de articulação institucional para a otimização de recursos governamentais, bem como falta um alto nível de participação desenvolvimento de programas pré-escolares e de educação escolar.
A maioria dos estudantes e suas famílias não tem uma cultura alimentar caracterizada pelo consumo de frutas e vegetais, o que afeta diretamente os índices de sobrepeso e obesidade da população em geral.
A maioria dos cantões que possuem Escolas Sustentáveis e CEN-CINAI estão localizadas na Zona Sul do país, que inclui uma maior porcentagem de pobreza registrada nacionalmente (30,9%) e uma escolaridade de 7%, abaixo da média nacional, bem como mortalidade infantil de 10%, superior a 8,9% registrada em toda a Costa Rica.

Objetivo Geral

Contribuir para o desenvolvimento e fortalecimento de políticas públicas relacionadas à alimentação pré-escolar e escolar e ao desenvolvimento da agricultura familiar na Costa Rica.

Objetivo Específico

• Apoiar a institucionalização de programas sustentáveis de educação pré-escolar e escolar.
• Promover a coordenação inter-setorial e interinstitucional para o desenvolvimento da alimentação pré-escolar e escolar e da agricultura familiar.
• Promover processos de educação alimentar e nutricional com vista à escolha de hábitos alimentares saudáveis pela comunidade educacional.
• Incentivar a provisão de alimentos saudáveis e nutricionalmente adequados em contextos pré-escolares e escolares da agricultura familiar local para dinamizar as economias locais.

Descrição

As Escolas Sustentáveis são um modelo que promove ações voltadas para a articulação de diferentes instituições e setores relacionados à alimentação pré-escolar e escolar, participação da comunidade educacional, educação nutricional e alimentar para promover a adoção de hábitos alimentares saudáveis através dos jardins pedagógicos, melhoria e reforma das cozinhas, salas de jantar e armazéns de alimentos, adoção de menus adequados e saudáveis, além de promover a compra de produtos da agricultura familiar local para alimentação infantil.
Em 2014 começa com 12 Escolas Sustentável em Desamparados e Pérez Zeledón de San José e Coto Brus de Puntarenas, selecionados por representantes de diversas instituições relacionadas à alimentação infantil e agricultura familiar (Comitê Técnico Nacional), com base em também, nas prioridades de intervenção do governo no Plano Nacional de Desenvolvimento 2011-2014. Posteriormente, em 2015, o modelo é expandido para 46 Escolas Sustentável em Desamparados e Pérez Zeledón de San José e Buenos Aires, Corredores e Coto Brus de Puntarenas. Para 2016 e 2017, trabalhamos com 68 Escolas Sustentáveis em Desamparados, Cajón e Pérez Zeledón de San José e Buenos Aires, Corredores e Coto Brus de Puntarenas, na região Brunca do país.
Um total de 8 organizações foram fortalecidas, agrupando os agricultores familiares de Desamparados e Pérez Zeledón de San José e Buenos Aires, Corredores e Coto Brus de Puntarenas, especificamente em aspectos relacionados à comercialização e abastecimento de escolas com produtos frescos, qualidade e autóctone; permitindo que as economias locais se tornem mais dinâmicas.
A estratégia de implementação das Escolas Sustentáveis contempla seis componentes focados na abordagem de diversas áreas que permitem fortalecer a comunidade educativa e o setor produtivo local; transformando os centros educacionais em agentes reais de desenvolvimento local.
A estratégia baseia-se na geração de processos interinstitucionais e intersetoriais para facilitar o direito humano à alimentação para a idade pré-escolar e escolar. Também trabalha para sensibilizar e fortalecer as organizações da sociedade civil para promover a compra de alimentos frescos aos produtores locais e interferência política nas decisões e ações de educação nutricional necessárias para promover uma dieta nutritiva e saudável, especificamente O trabalho foi realizado com os Conselhos de Educação das escolas e as Associações de Desenvolvimento Específico de Centros de Educação e Nutrição e de Centros Infantis de Atenção Integral.
A educação nutricional e alimentar é promovida onde o aprendizado em sala de aula está vinculado a atividades práticas, reforçadas por um ambiente propício à nutrição e à saúde, envolvendo todos os funcionários da escola, estudantes, famílias e comunidade em geral (comunidade educacional). Do mesmo modo, os jardins escolares são utilizados como uma ferramenta pedagógica, constituindo-os como verdadeiras plataformas de aprendizagem para promover uma melhor nutrição e uma dieta saudável, bem como para desenvolver o conhecimento para a vida e aumentar a consciência ambiental em toda a comunidade educacional, aproveitando também diferentes espaços no centro educacional para realizar oficinas de conscientização sobre a importância da alimentação saudável com toda a comunidade educacional.
O Departamento de Infra-estrutura e Equipamentos Escolares (DIEE) do Ministério da Educação Pública (MEP) trabalha em conjunto na melhoria da infra-estrutura dos refeitórios escolares, bem como com o Departamento de Programas de Equidade do MEP (DPE) para identificar oportunidades para melhorar o equipamento de cantinas escolares para facilitar as condições de operação desses estabelecimentos.
Da mesma forma, em um esforço articulado com o MEP, é realizado o estudo de estado nutricional estudantil (EENE), que permite conhecer a condição de peso e estatura da população estudantil e identificar possíveis estratégias de abordagem interinstitucional local dos alunos que estão fora do estado nutricional normal.
Um grande esforço é feito, em conjunto com o MEP, para atualizar os menus da escola, com base nos gostos e preferências dos alunos, no EENE e na disponibilidade de alimentos sazonais e nas características da população estudantil em geral.
Por outro lado, o trabalho é feito com organizações de agricultura familiar para fortalecer sua capacidade produtiva e comercial para fornecer refeitórios escolares em suas comunidades com produtos frescos e seguros, a preços justos e reduzindo a pegada de carbono.
A articulação do trabalho nos seis componentes que compõem o Modelo contribui diretamente para a promoção de programas sustentáveis de educação pré-escolar e escolar, em um exercício que pode ser ampliado para uma escala nacional.

Resultado Alcançado

Coordenação inter-institucional e intersetorial:
-Comitê Estratégico Nacional, composto por instituições envolvidas (impulsionam decisões a nível político e definem estratégias de ação governamentais).
-C. Técnico Nacional (mecanismo de articulação para o desenvolvimento do modelo).
-C. Locais (articulação do setor de saúde, educação e agricultura).
-Treinamento de mais de 200 funcionários do governo (sustentabilidade da alimentação escolar e compras de agricultura familiar - AF).
Participação social envolvendo a comunidade educacional:
-Aliança com a Univ. Nacional (sensibilizar 290 membros de organizações sociais - OS - na compra de alimentos da AF).
-68 fortalecidas as OS.
-174 membros de OS treinados em suas funções.
-Foram fortalecidos os 58 C. de Saúde Escolar.
Educação alimentar e nutricional por jardins pedagógicos:
-Aliança com universidades para educação nutricional e alimentar com alunos de Nutrição.
-Reforçando o trabalho de 116 funcionários para melhorar a gestão de cantinas.
-Reconhecimento do jardim como ferramenta pedagógica em 100% das escolas que têm pomares no país.
-Promoção de espaços de semeadura de alimentos para aplicação de alimentos saudáveis em casa, ex. 10800 alunos sensibilizados.
-638 professores sensibilizados e treinados em educação nutricional e alimentar.
-2700 mães e pais sensibilizados em alimentos e estilos de vida saudáveis.
Melhoramento de infra-estrutura e equipamentos para cantinas infantis:
-Articulação com a DIEE e o DPE do MEP para a melhoria das infra-estruturas e equipamentos das salas de refeições infantis.
-58 cantinas com melhorias no equipamento.
-8 cantinas com melhorias na infra-estrutura.
Adoção de menus adequados e saudáveis de acordo com a cultura local:
-Aliança com a Escola de Nutrição da Univ. da Costa Rica na atualização dos menus.
-Análise dos gostos e preferências da comunidade estudantil.
-Análise da disponibilidade de produtos locais para alimentação escolar.
-Atualização dos menus.
Estabelecimento de compras diretas de AF local para alimentação infantil:
-8 organizações de AF fortaleceram para comercialização para cantinas infantis
-240 AF treinados em boas práticas agrícola e gestão comercial.
-Financiamento de 50 ambientes protegidos para a produção
-Jornadas de negociação com AF.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Brasília / Distrito Federal11/2017
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Alunos do ensino básico
Diretor de escola
Lideranças Comunitárias
Organização não Governamental
Professores do ensino básico
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

Componente / Recursos materiais / Valor estimado em US $
1. articulação inter-institucional e intersetorial / materiais de treinamento e per diem / $ 47,770.00
2. Participação social envolvendo a comunidade educacional / Materiais e despesas de treinamento / $ 43,860.00
3. Educação alimentar e nutricional através de jardins escolares pedagógicos / Materiais de treinamento e per diem / $ 87.720,00
4. Melhoria da infra-estrutura e equipamentos de cantinas infantis / Melhorias de infra-estrutura e equipamentos / US $ 1.476.790,00
5. Adoção de menus adequados e saudáveis de acordo com a cultura local / Aliança com a Escola de Nutrição da Universidade da Costa Rica / $ 50,000.00
6. Estabelecimento de compras diretas de agricultura familiar local para alimentação infantil / materiais de treinamento e diária / $ 43,860.00 Total / $ 1,700,000.00

Valor estimado para a implementação da tecnologia

$1.959.440.00

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Ministerio de Educación Pública (MEP); Ministerio de Salud (MS) -
Consejo Nacional de Producción (CNP); Instituto de Desarrollo Rural (INDER) -
Dirección Nacional de Centros de Educación y Nutrición y de Centros Infantiles de Atención -
Integral (Dirección Nacional de CEN-CINAI); Universidad Nacional de Costa Rica (UNA) -
Universidad de Costa Rica (UCR); Universidad Hispanoamericana -
Centro Agrícola Cantonal de Frailes; Centro Agrícola Cantonal de Pérez Zeledón -
Cooperativa de Caficultores y Servicios Múltiples de Sabalito; Coopro San Vito -
Asoc. Product. Frutas Tropi. de Corred. (APROFRUT); Coop. de comerci. de Viquillas R.L. (COOPECOVI) -
Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Locais de Implementaçãodownload
Manual de HortasBaixar
Sistematização da Tecnologia SocialBaixar
Processo de vendasBaixar
Processo de ComprasBaixar
Conservação de alimentosBaixar
Recepção de alimentosBaixar
Estilo de vida saudávelBaixar
Grupos de alimentosBaixar
Sobre alimentos secosBaixar
Cores dos alimentosBaixar
Importância da boa alimentçãoBaixar
Inscrição ao Prêmio FBB de TS 2017Baixar
Endereços eletrônicos associados à tecnologia