Casa de Farinha Móvel

certificada 2019

Instituição
INSTITUTO SOCIO ECONOMICO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL
Endereço
Avenida 03 n. 100 - Parque das Laranjeiras - Formosa/GO
E-mail
institutotransformar2006@gmail.com
Telefone
(61) 9918-1873
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Jesiel Pereira de Campos Silva(61) 99818-1817jesiel77@gmail.com
Resumo da Tecnologia

Casa da farinha móvel de fácil sob sistema de locamento em reboque para ser puxado por veiculo utilitário com fácil deslocamento na comunidade ou região onde tenha produtores rurais envolvidos com a atividade, com capacidade média produção de até 08 sacos de 50 kg /dia, todos equiparamentos para realizar o processamento da mandioca para transformação em farinha foram dimensionados para facilitar a operação sem causar esforço físico necessitando apenas de duas pessoas para realizar todas etapas: descascamento da mandioca automático com ralador elétrico, prensa com cesto manual, ralador automático e forno de torrar da farinha mecânico com sistema de paletas mexedor de farinha.*{ods2},{ods8}*

Tema Principal

Alimentação

Tema Secundário

Renda

Problema Solucionado

A Implantação de uma casa de farinha móvel no modelo "antigo" fixa é muito caro, precisa no minimo de 300 mil, é preciso realizar desembolsar recursos com para engenharia, terreno com boa localização para facilitar o acesso dos produtores, despesas com construção civil obedecendo todas exigência legais para construção de uma agroindústria. Embora falta de acesso a equipamentos de processamento de farinha não impediu os agricultores familiares de todas região do nordeste goiano e ride de fazer farinha, mesmo em situação insalubre e sem adoção das Bos praticas de processamento de alimentos, ainda é comum as familiares realizarem as tarefas de produção de farinha usando tampas de geladeiras como forno, tanque de lavar roupas com centrifuga e prensa, o forno é parte mais penosa das tarefas artesanal o forneiro chega e passar o dia todo para produzir no máximo 02(dois) sacos de farinha, Diante da falta de equipamentos em condições para fazer a farinha em escala e acesso a variedade de mandiocas selecionadas genericamente não aconteceu avanços significantes para os agricultores que dedicam a atividades.

Objetivo Geral

A casa de farinha móvel tem com principal objetivo aumentar a escala de produção, dar condições operacionais, boas praticas de processamento aos agricultores familiares que fazem farinha de mandioca, proporcionando geração de trabalho e renda para os agricultores familiares.

Objetivo Específico

Agregar valor a cultivo de mandioca, promovendo aproveitamento integral com o processamento de farinha; Realizar deslocamento da casa de farinha móvel na região onde exista produção de mandioca, viabilizando a produção em escala e seus derivados(farinha e polvilho) Facilitar o acesso do maior número de agricultores devido o baixo custo de fabricação do equipamento se comparado a uma casa de farinha fixa no modelo "antigo" Proporcionar geração de emprego e renda na comercializar do excedente do produção de farinha de mandioca e polvilho. fortalecer o capital social nas comunidades que trabalha com mandioca e seus derivados. Incorporar a pratica de boas praticas de beneficiamento de alimentos na produção de farinha e seus derivados. Promover aderência as politicas publica de apoio a agricultura familiar, e comercialização do excedente de produção via PNAE

Descrição

Casa de farinha móvel, com motores elétricos, destinado a rede elétrica da zona rural, com consumo médio de 30 kwh em 8 horas, altura: 2,90 metros, Largura: 1.80 metros, comprimento 5.50 metros, cobertura em metalon, 40x40 x 18 e 40x20x19 cm (estende 20 cm de três lados e 1.50 do lado frontal, equipamento sobre reboque, plataforma com fornalha, suspensão com 4 pneus 175 70 13. Com capacidade de produção de até 10 sacos de 50 kg em 8 horas de trabalho, esse rendimento pode melhorar com a prática dos agricultores, descrição completa dos itens de uma casa de farinha móvel: 01 PLATAFORMA, com fornalha, suspensão com 4 Pneus e cobertura, 01 DESCASCADOR, lavador de mandioca 300kg/hora com motor 1,5cv 4 polos monofásico 01 PRENSA DE CESTOS, 40 litros cada cesto capacidade de 240kg/h 01 RALADOR AUTOMÁTICO, com motor 2 cv monofásico 2 polo 01 FORNO MECANIZADO, 1,80 m de diâmetro 8 paletas com motor 1,5 cv monofásico 4 polos

Resultado Alcançado

Baixo custo para fabricação da casa de farinha móvel Fácil deslocamento entre as chácaras, propriedade, assentamentos ou região onde exista ou pretende implantar o processo de cultivo de mandioca para produção de farinha. Produção de até 10 sacos de farinha por dia. Higiene no processo produtivo. Equipamento ligados aos sistema elétrico com baixo consumo de energia; Padronização e qualificação da farinha produzida para atender o marcado local e regional e programas governamentais(PNAE, PAA-Doação Simultânea da CONAB) e outras politicas publicas para agricultura familiar

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Planaltina de Goiás / GoiásPA Ouro Verde08/2018
Vila Boa / GoiásCOOPERATIVA RIACHINHO08/2018
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Adolescentes
Adulto
Agricultores
Agricultores Familiares
Assentados rurais
Empreendedores
Gestores Públicos
Mulheres
Organização não Governamental
Povos indígenas
Produtores rurais - Médios
Produtores rurais - Pequenos
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

5Chapas xadrez,00mx1,20m, 30Chapas, 20 galvanizadas 2m x1,20m, 4Chapas preta 2mm 2mx1,20m,5Chapa preta 3/16" 2mx1m,1Chapa preta 3/8" 2 mx 1,20m,1Chapa 1/4" 2mx1,20m, 1Chapa 1/8" 2mx1,20m, 4chapa preta 3/16",4cantoneiras 2"x1/4", 10cantoneiras 3/4",2barra redonda 5/8, 5Metalon 40x40 ch 14, 02m aço trefilado 1.1/2", 02m aço trefilado 2",2m aço trefilado 1.1/4", 20kg eletrodo13 3, 25mm, 5discos de corte 7", 2discos de corte 12",3Discos de desbaste, 5Discos flap, 5Perfil U4"x1/4" enrijecido, 2Perfil U3"x1/4"Simples, 2Perfil u4"x3mm, 2Perfil u3"x3mm, 2Perfil 2"x3mm, 20Metalon 50x30 ch 16,06 Cantoneiras 1"x3/16", 20Barras chatas 1"x1/4,6,00 m Amianto Grafitado 1/2",120kg Concreto refratário, 24Barrotes madeira tipo peça massaranduba 1,10m, 50 Parafu. frances 1/4x2", 20parafu. 3/8"x2", 20 parafu. 3/8"x1",20 parafu. 5/16" x 1", 20parafu 1/2"x2",20parafu 1/2"x1",20 parafu1/4"x 1",1Parafuso 2"rosca unc, 2Porcas 2"unc, 1Tronco em madeira de lei 30cm diametrox1m, 24serrilhas aço azul,1Diferencial Automotivo reciclado,1Redutor de velocidades industrial, 7correias industriais diversas,06 rolamentos industrial uc 205,8Rolamentos industrial uc 206, 6Rolamentos 1205,6Rolamentos 6205zz,1Prancha em madeira de lei 2,00mx1,20m x2,5cm,3Motores 2cv polos monofásicos, 30m cabo PP 4mm, 3Chaves contato liga motor, 2Lampadas led 45W, 6ferrolhos tipo fecho,5Gl Sulfato de alumínio,4cubos tipo carreta 4furos,4 feixes de molas 1.000kg,8 grampos para mola,4 pneus, Lista completa no anexo

Valor estimado para a implementação da tecnologia

O custo médio do material para a unidade móvel é de aproximadamente R$ 33.000,00(trinta e três Mil reais)

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
EMATER-GO - Escritório Região do Planalto - Formosa-GOApoio a assistência técnica, capacitação, pesquisa e extensão rural aos agricultores familiares que receberam as casa de farinha móvel
EMBRAPA - Desenvolvimento e Melhoramento Genético de Nova Ramas de MandiocaDesenvolvimento de nova variedade de Mandioca para Industria(Especifica para Produção de farinha é fécula de mandioca)
CONAB - Superintendência do Distrito Federal e RIDEImplantação do Programa PAA-Doação Simultânea nas comunidades onde encontra funcionando as casas de farinha móvel, que consiste em apoiar a comercialização de mandioca e farinha produzidas pelos agricultores, os produtos dos agricultores são entregues aos CRAS para doação as famílias em vulnerabilidade alimentar
CRAS - Centro de Referencia e Assistência Social( Planaltina e Vila Boa)Recebe as farinha e mandioca produzidas pelos agricultores para distribuição a familiar de baixa renda, moradoras nos centros urbanos em vulnerabilidade social, inscritas nos programas social.
Prefeituras Municipal de Planaltina-GO e Vila Boa-GO, Secretarias de AgriculturasApoio a logística, articulação local com os agricultores, definição de ação direta para Estruturação do APL- Arranjo Produtivo Local da Mandiocultura
Secretaria de Estado da Agricultura, Governo do Estado de Goias - Coordenação Estadual dos APLsValidação do APL - Arranjo Produtivo Local da Mandiocultura.
Cooperativas e associações de Agricultores Familiaresdisponibilização de áreas para Implantação das unidades demostrativas de mandiocas desenvolvidas pela EMBRAPA, para multiplicação entre os agricultores
Banco do BrasilDisponibilização de credito para agricultores membros do APL da mandiocultura
Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Casa de Farinha MóvelBaixar
Lista de materialdownload
Casa de Farinha Móveldownload
Endereços eletrônicos associados à tecnologiaDepoimento Livre

Rafael Bueno- Superintendente da CONAB-Distrito Federal e RIDE Para nós da Conab Instalação das casas de farinha móvel na região da RIDE e municípios do entorno é de grande importância elas casam com os programas de políticas públicas que a CONAB desenvolve para esse tipo de público, como PAA(Programa de Aquisição de Alimentos) é uma oportunidade para o produtor comercializar o excedente, que é um mercado seguro de comercialização, ainda consegue agregar valor principalmente a mandioca quando ele trabalha com seus derivados com a produção de farinha é polvilho, esse tipo de iniciativa do Instituto Transformar nós observamos como um grande avanço para esse setor produtivo a ponto de gerar mais renda com possibilidade de crescimento das comunidades atendidas.