Banco Comunitário Chapadense - Finanças Econômica Solidária

certificada 2013

Instituição
Agência de Desenvolvimento Local - ADISC
Endereço
Rua Idearte Alves de Souza 445 centro Chapada Gaucha - MG - centro - Chapada Gaúcha/MG
E-mail
meirygobira@gmail.com
Telefone
(38) 3634-1469
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Francisco Fernando da Silva(38) 3634-1469adisc@adisc.org.br
Resumo da Tecnologia

Banco comunitário Chapadense e moeda social Veredas, que circula na sede do município. Criado pela Comunidade Chapadense com apoio da Fundação Banco do Brasil e o Instituto Banco Palmas, trabalha com duas linhas de crédito - consumo e produtivo-, ambas baseados nos princípios da economia solidária.*{ods4},{ods8}*

Tema Principal

Renda

Tema Secundário

Educação

Problema Solucionado

Chapada Gaúcha está localizada ao Norte de Minas Gerais, divisa com o estado da Bahia e de Goiás, bacia do Médio São Francisco, pertencente ao entorno do Parque Nacional Grande Sertão Veredas. Município com população de 11 mil habitantes com baixo IDH (0,69), pertence ao território da área da Sudene. Região com economia voltada à agricultura familiar, mas com alternativa e possibilidade para o turismo sustentável. Em 2009, quando o Banco Comunitário foi criado, não havia agência báncaria no município, todos os funcionários públicos e aposentados que recebiam seus proventos pelo Banco do Brasil, tinham que ir a cidade mais próxima e lá realizavam suas compras, com isso a movimentação financeira acontecia sempre nos municípios vizinhos e o comércio local vivia em decadência; outro problema era em sua maioria as famílias de baixa renda caracterizadas pela desigualdade social, que não tinham acesso a nenhum tipo de credito bancário.

Objetivo Geral

Gerar o desenvolvimento das comunidade carentes, por meio de estímulos à criação de redes locais de produção e consumo, baseado no apoio às iniciativas de Economia Solidária em seus diversos âmbitos.

Objetivo Específico

Empoderar a comunidade; Fortalecer o comércio local; Gerar trabalho e renda; Promover inclusão social; Democratizar o crédito; Organizar a comunidade para o domínio e desenvolvimento da economia local; Promover educação financeira; Criar credibilidade e visibilidade à comunidade, contribuindo para a formação de parcerias.

Solução Adotada

O Banco Comunitário Chapadense foi criado em 10-09-2009, em parceria com Instituto Banco Palmas, Fundação Banco do Brasil, Prefeitura Municipal de Chapada Gaúcha e comunidade local. A comunidade local participou de todo processo de implantação desde a escolha do nome do Banco, da moeda social e imagem. O recurso para implantação foi alocado pela Fundação Banco do Brasil, durante todo processo o Instituto Palmas apresentou à comunidade que a FBB apoiaria com infraestrutura e aporte de R$ 60.000,00 de FAND para dar inicio aos empréstimos solidários, porém este recurso não chegou a autogestão do Banco Comunitário, este fato nos trouxe perda de credibilidade do Banco perante a comunidade e comércio local, mas também de certa forma fez com que a comunidade reunísse forças para manter o banco ativo. Ao longo destes anos a ADISC e o comitê gestor vem buscando recursos para aumentar carteira de crédito do Banco, hoje em R$ 12.000,00, com esse recurso o Banco já realizou cinqüenta e oito empréstimos solidários, sendo cinqüenta e seis de consumo e três produtivos, com um por cento de inadimplência tendo uma lista de espera de mais ou menos cem pessoas. O Banco Comunitário através do correspondente do Banco do Brasil chegou a movimentar anualmente 1 milhão de reais no correspondente (arquivo Banco Comunitário). O fato das pessoas realizarem a retirada do salário no seu município e parte dele ser em moeda social Vereda, fazia com que o recurso permanecesse no comércio local fortalecendo a comunidade e valorizando o produto local. Outro problema solucionado foi o empoderamento da comunidade assistida por programas do Governo Federal e municipal que passaram a ter acesso ao crédito facilitado apenas com aval da comunidade local. O Banco Comunitário fomenta o consumo e a produção local, fazendo com que a riqueza permaneça na comunidade e assim possa gerar trabalho e renda a partir do uso da moeda local Vereda.

Resultado Alcançado

Aumento da renda das famílias assistidas pelo programa bolsa família; Inclusão financeira de famílias desprovidas da mesma; Fortalecimento em 40% do comércio local (dados da ACIS); Democratização do crédito Orgulho de ter um Banco Comunitário com gestão da própria comunidade.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Chapada Gaúcha / Minas GeraisSede do Municipio10/2009
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Agricultores
Artesãos
Empreendedores
Famílias de baixa renda
Mulheres
Povos Tradicionais
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
Agente de Crédito2
Gestor Financeiro1
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

Computadores; impressora; internet; mesa; cadeira; cofre; confecção de moeda; material de divulgação; FAND (carteira de crédito).

Valor estimado para a implementação da tecnologia

R$ 80.000,00.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Prefeitura Municipal de Chapada GaúchaParceria na implantação
Rede Nacional de Bancos ComunitáriosCapacitação
FUSP - NESOLIntercâmbio
Associação Comunitária FemininaEspaço físico
Fundação Banco do BrasilRecurso material para implantação do Banco
Instituto Banco PalmasMobilização para implantação do Banco
Fundação Banco do BrasilAlocação do recurso
Impacto Ambiental

Aumento da qualidade de vida de famílias carentes.

Forma de Acompanhamento

Reuniões mensais com o conselho gestor composto pelas seguintes entidades: COOAPI, Câmara Municipal, ADISC, STR, CMDRS, Prefeitura, Emater, Coop Sertão, representantes das escolas e do comércio.

Forma de Transferência

Através da Rede de Banco Comunitário e contato direto com gestores de outros municípios.

Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
BAncoBaixar
lado2Baixar
Banco Comunitário ChapadenseBaixar
Endereços eletrônicos associados à tecnologiaDepoimento Livre

Nosso primeiro empréstimo foi para uma senhora, mãe de seis filhos, moradora do Bairro Sagrada Familia, assistida pelo progrma Bolsa Família do Governo Federal> Ela solicitou empréstimo de consumo no valor de R$ 200,00 em Veredas - sem juros divididos em duas parcelas - para comprar seis telhas de brasiliti e cobrir o fundo da sua casa onde a mesma tem fogão a lenha, o único da família onde prepara alimentos. A familia agradece o Banco Comunitário sempre que nos visita.