Ecoliderança - Construindo uma Visão de Futuro Sustentável

certificada 2011

Instituição
Instituto PalavrAções
Endereço
Rua João Aldino Keller,235 - Indústrias - Estrela/RS
E-mail
instituto@palavracoes.com.br
Telefone
(51) 3720-3903
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Irineu Lasch(51) 3720-3903instituto@palavracoes.com.br
Resumo da Tecnologia

Programa de formação de multiplicadores centrado na capacitação de jovens para o protagonismo social e ambiental. Desenvolve o empreendedorismo, a inovação, a comunicação, a prática de projetos, a cultura sustentável, o envolvimento da comunidade e a busca de parcerias para multiplicar ações.*{ods4},{ods13}*

Tema Principal

Meio ambiente

Tema Secundário

Educação

Problema Solucionado

Em nossa região convivemos com graves problemas ambientais que afetam substancialmente a qualidade de vida das diferentes populações. A contaminação das águas, a poluição dos rios, a destruição da mata ciliar, as enchentes, o saneamento básico precário em muitas cidades, a falta de cultura de coleta seletiva do lixo e o uso desenfreado de agrotóxicos são alguns exemplos de agressão ao meio ambiente. Apesar das diferentes ações do poder público e de iniciativas privadas, os resultados são muito aquém do necessário, principalmente pela pequena participação das comunidades e pela ausência de lideranças capazes de mobilizá-las e de contribuir com ações que façam a diferença. Por isto, o Instituto PalavrAções, que capacita formadores nas áreas da educação e meio ambiente, está desenvolvendo um trabalho de qualificação de pessoas capazes de defender a causa ambiental e intervir nela de modo responsável e planejado. São multiplicadores capacitados para não apenas perceberem as necessidades ambientais de seus meios, mas de liderarem com maior conhecimento, tanto em nível de prevenção como na busca de encaminhamentos e soluções dos problemas das comunidades.

Objetivo Geral

Qualificar pessoas para exercerem a liderança na defesa da causa ambiental de modo responsável e planejado, contribuindo para a discussão e solução dos problemas ambientais constatados nas diferentes comunidades.

Objetivo Específico

-Desenvolver a cidadania ativa, responsável e cooperativa; -Alavancar o protagonismo; -Ser um grupo multiplicador de conceitos e ações; -Desenvolver o empreendedorismo e a liderança ética, criativa e inovadora; -Promover a cultura; -Realizar práticas sustentáveis; -Transformar realidades; -Contribuir na melhoria da qualidade de vida das diferentes populações; -Contribuir na melhoria das condições do meio ambiente.

Solução Adotada

Para enfrentar os problemas constatados, foi desenvolvido um programa de qualificação de liderança de 100 horas através 10 encontros baseado nos seguintes eixos: 1. Ter uma causa: descobrir e experimentar que a liderança se sustenta numa causa, que faz sujeitos e comunidades perceberem desafios e necessidades, buscando soluções para seus problemas, superando barreiras e limitações e transformando realidades. Para tal, são realizadas atividades de apresentação dos participantes, razões de sua participação e expectativas, seus sonhos e projetos de vida. Também fazem parte deste eixo atividades de integração na natureza como trilhas urbanas e na mata, rappel para enfrentamento de desafios e sua superação. Realizam-se também estudos de textos como Carta da Terra, Agenda 21, Tratado de Kioto e pesquisas da realidade ambiental local e regional com seus desafios e necessidades. São, portanto, atividades que sensibilizam os participantes para a causa ecológica; 2. Saber defender a causa: perceber a importância de não apenas ter uma causa, mas também saber defendê-la e divulgá-la com entusiasmo e competência bem como conhecer nossas qualidades e possibilidades e superar nossas limitações e dificuldades. São desenvolvidas habilidades de comunicação e de liderança, uso das tecnologias de informação e comunicação (TICs) para promover e defender idéias, falar em público, dar entrevista em emissoras de rádio e tv, escrever artigos para jornais, dirigir reuniões, coordenar equipes, trabalhar de modo coletivo, multiplicar conceitos e ações, enfrentar adversidades e agir com persistência e esperança; 3. Trabalhar em parceria:perceber que a liderança se mantém no trabalho coletivo e solidário e reconhecer que ela não é inata, mas desenvolvida e qualificada através da práxis. São realizadas visitas e seminários nas instituições públicas e privadas, universidades, fundações, jardim botânico, e realizados encontros com lideranças que atuam na preservação do meio ambiente e conhecimento de parceiros em potencial nas comunidades; 4. Desenvolver ações: constatar a necessidade urgente de sairmos da postura apática ou da mera denúncia para intervirmos de maneira planejada e coletiva Nesses encontros, os participantes são orientados e assessorados para planejar e executar ações que visem à solução de uma situação-problema na área ambiental, envolvendo pessoas, grupos e instituições parceiras do seu contexto, a partir de necessidades constatadas; 5. Socializar as ações desenvolvidas e seus resultados: perceber a necessidade e importância de socializar e compartilhar o trabalho, envolvendo, conquistando e comprometendo pessoas e comunidades. Os participantes são capacitados para divulgar suas ações e seus resultados de diferentes meios e formas, como depoimentos, entrevistas, matérias para a mídia, uso da rede social, participação em debates, criação e apresentação de peças teatrais para diferentes públicos. Ao mesmo tempo, apresentam suas ações no encerramento do programa para um público convidado integrado por autoridades, familiares, colegas e comunidades de modo geral e buscam multiplicar suas ações, envolvendo outras pessoas e comunidades; A divulgação do Ecoliderança é feita na mídia local e regional bem como através de correspondência, rede social e contato direto com instituições como escolas, empresas, sindicatos, associações de bairros, igrejas, prefeituras, secretarias municipais etc. Portanto, a comunidade é envolvida desde a escolha de representantes para participar do Programa, na pesquisa da realidade, no levantamento de necessidades, no desenvolvimento de ações, no envolvimento de parceiros, na avaliação do processo e seus resultados até o levantamento de novas necessidades e na busca de novas soluções. Desse modo, criam-se grupos multiplicadores em que os participantes do programa assumem papel de formadores num contínuo processo de adesão e participação de pessoas, instituições e comunidades.

Resultado Alcançado

Desde a sua primeira edição (2007) até a sexta (2011), o Ecoliderança tem envolvido diretamente mais de 200 participantes, na sua maioria estudantes da educação básica, adolescentes a partir de 13 anos. Participaram também adultos, profissionais das áreas da educação, meio ambiente, administração e outras áreas. Indiretamente, envolveu mais dez mil pessoas em instituições como escolas, secretarias municipais de educação e do meio ambiente, empresas, sindicatos, associações de bairros, igrejas e outras entidades. Qualitativamente, o programa contribuiu, de modo especial, para o desenvolvimento de maior consciência ambiental por parte dos participantes. Contribuiu igualmente no desenvolvimento de habilidades de comunicação, uso de tecnologias da informação, realização de projetos, conhecimentos da realidade ambiental, trabalho em equipe, liderança e, de modo especial, a criação de uma rede de parcerias e multiplicadores em grande parte dos municípios do Vale do Taquari. Quantitativamente, inúmeras são as ações desenvolvidas através da metodologia de projetos, com o objetivo de buscar soluções aos problemas ambientais constatados. No estudo da realidade e levantamento de necessidades em praticamente todos os municípios da região da Vale do Taquari, os principais problemas percebidos se referem ao aumento do lixo, a não separação do mesmo, a falta de usinas de reciclagem, a ineficácia das campanhas do poder público a respeito do encaminhamento dos resídios domésticos, entre eles o lixo eletrônico. Por isto, grande parte das ações desenvolvidas pelos participantes foram no sentido de informar e conquistar familiares, colegas, vizinhos a respeito da separação correta do lixo e o seu devido encaminhamento. São ações em forma de palestras, contatos pessoais, uso da rede social (emails), cartazes e entrevistas em emissoras de rádio. Muitas outras ações foram desenvolvidas pelos participantes juntamente com suas comunidades, entre elas: Reaproveitamento do óleo de cozinha para fabricação de sabão, Campanha de conscientização sobre abandono de animais domésticos, apoio a canil municipal, Limpeza das margens do Rio Taquari e dos arroios, sinalização de áreas de risco ambiental, Campanha sobre o uso racional da água e da energia elétrica, Criação de cisternas em escola pela captação da água da chuva, Identificação dos locais com potencial turístico do município, Plantio de árvores nativas nas margens de rios, Criação de hortas ecológicas na escola.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Lajeado / Rio Grande do SulCentro09/2007
Lajeado / Rio Grande do SulCentro03/2009
Estrela / Rio Grande do Sul03/2010
Estrela / Rio Grande do Sul09/2010
Estrela / Rio Grande do Sul03/2011
Estrela / Rio Grande do Sul04/2011
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Adolescentes
Adulto
Quantidade: 175
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
Coordenadores educacionais2
Profissionais das ciências sociais3
Biólogos2
Professor de Educação Física1
Psicólogo1
Comunicador1
Médico1
Relações Públicas1
Informática1
Cozinheiros2
Jornalista1
Profissional para suporte técnico1
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

-Uma sala com cadeiras e ar condicionado para realizar encontros e dinâmicas para 50 pessoas; -Equipamentos multimídia, como: datashow, notebook, som com microfones; -Refeitório; -Refeições; -Apostila, com programa para cada participante; -Pasta para cada participante, com caneta e folhas; -Camisetas, sacola ecológica de pano e bonés para cada participante, com logomarca do Instituto PalavrAções e da instituição patrocinadora; -Fretamento de ônibus; -Material de apoio, como canetas hidrocor, papel pardo, balões, tinta e pincéis, máquina fotográfica, filmadora, pendrive, cantis, primeiros socorros.

Valor estimado para a implementação da tecnologia

Os recursos financeiros necessários para implementar uma unidade da tecnologia social com 40 participantes é em torno de R$ 40.000,00.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Prefeitura Municipal de EstrelaFinanciamento do programa
Secretaria Municipal do Meio Ambiente de EstrelaApoio logístico e implantação do Projeto
Caixa Econômica Federal e PNUDFinanciamento do Programa
Instituto Claro, S. PauloFinanciamento do Programa
Fundação Kuyte Warong Stichting, da Holanda:Financiamento do Programa
Impacto Ambiental

Os reflexos da implementação dessa tecnologia social estão diretamente relacionados à mobilização das comunidades que participam da pesquisa da realidade e concretização das ações que visem mudar situações-problema. Os impactos podem ser percebidos no aproveitamento da água da chuva em escolas, na criação de hortas ecológicas, no reaproveitamento do azeite de cozinha, na coleta do lixo nas margens dos rios e no plantio de árvores nas margens dos arroios da região e na coleta seletiva do lixo.

Forma de Acompanhamento

São feitos encontros semestrais com os participantes que realizaram o Ecoliderança e com representantes das comunidades para acompanhar suas ações, perceber novas necessidades e assessorar a implementação de novas ações. Também são feitas visitas semestrais, pelos coordenadores do projeto, aos locais onde foram ou estão sendo implementadas ações.

Forma de Transferência

Cada participante do Ecoliderança torna-se um multiplicador do programa, na medida em que constrói junto com a comunidade todos os eixos e passos da tecnologia: ter uma causa, defender essa causa, trabalhar em parceria, desenvolver ações e socializar as ações desenvolvidas. Esse participante torna-se, por sua vez, formador de novos grupos. Ao mesmo tempo, nossa equipe tem-se deslocado para outros municípios para capacitar formadores do Ecoliderança como educadores profissionais de diferentes áreas, ambientalistas e outros. Dessa forma, cria-se uma rede de multiplicadores, em que a transferência de conhecimentos e metodologias não somente é possível, como também adaptada às diferentes realidades, sob a supervisão da coordenação do Ecoliderança.

Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Matéria 1Baixar
Matéria 2Baixar
Matéria 3Baixar
Matéroa 4Baixar
Matéria 5Baixar
Matéria 6Baixar
Matéria 7Baixar
Matéria 8Baixar
Matéria 9Baixar
Matéria 10Baixar
Matéria 11Baixar
Apresentação2 ppsBaixar
Ecoliderança_apres_2.pdfBaixar
Aula em ambiente externoBaixar
Aula em ambiente externo 2Baixar
Endereços eletrônicos associados à tecnologia