Empório Solidário

finalista 2005

Instituição
Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento (CPCD)
Endereço
Rua Paraisópolis, nº 82 - Santa Tereza - Belo Horizonte/MG
E-mail
flavia@cpcd.org.br
Telefone
(31) 3463-6357
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Eliane Luiz de Almeida Oliveira(38) 3722-8806eliane@cpcd.org.br
Flávia Barbosa Mota(31) 3463-6357flavia@cpcd.org.br
Resumo da Tecnologia

Mais que um novo modelo de distribuição de alimentos, é um exercício de cidadania e solidariedade: Espaço para retirada de alimentos por pessoas necessitadas, de forma digna. Os alimentos são dispostos em prateleiras e os beneficiários escolhem os produtos conforme critérios preestabelecidos.*{ods2},{ods3}*

Tema Principal

Alimentação

Problema Solucionado

O Empório surgiu da nossa indignação diante das filas intermináveis, formadas ainda de madrugada, para entrega de cestas básicas (um punhado de pacotes de alimentos amarrados em sacos plásticos, lançados sobre as pessoas) nas regiões empobrecidas do país, muitas vezes em que ocorre doação de alimentos às populações necessitadas. Em geral, essa cena é marcada por confusão, brigas, violência, policiamento repressivo, reclamações; ou seja, “o tiro sai pela culatra”. O que deveria ser um gesto de solidariedade acaba se transformando num evento de revolta!

Objetivo Geral

Desenvolver uma maneira menos deprimente, ou mais digna, de realizar esta atividade, para quem se submete a este ritual de baixa estima.

Objetivo Específico

Criação de um espaço semelhante a qualquer supermercado civilizado - limpo, bonito e atraente - para acolher as pessoas necessitadas e realizar esta troca de solidariedade; uns dando solidariedade sob a forma de alimentos, outros recebendo solidariedade sob forma de comida. Promoção de ações de segurança alimentar e nutricional para toda a população vulnerável ou em estado de carência, garantindo os processos de produção e armazenamento, reciclagem e processamento, aproveitamento e classificação, embalagem e distribuição de alimentos perecíveis e não perecíveis de primeira necessidade e qualidade nutricional.

Solução Adotada

A solução adotada foi a criação de uma forma mais digna de distribuição de alimentos em um espaço agradável e de fácil acesso para todos. Para operacionalização das atividades foi desenvolvido um software especial onde constam as famílias cadastradas e classificadas por níveis, e sua quota de alimentos, renovada mensalmente, à sua disposição no Empório. Todas as famílias possuem um cartão magnético individual com seu nome, RG e número de registro (código de barra). Várias entidades locais ajudaram na escolha das famílias e nos critérios de necessidade de acordo com sua renda. O modelo de distribuição do Empório já é por si só inovador; o beneficiário utiliza carrinhos de supermercado, escolhe os produtos à sua disposição, apresenta seu cartão de beneficiário, e todo o processo é controlado pelo software. Se o beneficiário preferir, pode buscar os produtos aos poucos, pois o software controla o seu saldo disponível à medida que os produtos vão sendo retirados. O Empório Solidário estabelece uma série de contrapartidas para as famílias beneficiadas, tais como: ter todas as crianças da família, em idade escolar (7 a 14), matriculadas e frequentando as escolas; manter atualizados os cartões de vacina e de desenvolvimento infantil (peso e altura) das crianças de zero a 6 anos; ter em casa, e funcionando perfeitamente, filtro de água; providenciar os documentos de registro (certidão de nascimento e carteira de identidade) de todos os membros da família; participar dos núcleos de produção, desenvolvimento e utilização de tecnologias populares e alternativas de baixo custo, tais como produção de sabão e produtos de higiene e limpeza, construção de filtros de água com carvão e areia, construção de recipientes de água potável, plantio de hortas baseado no modelo da permacultura etc. Também fazem parte da cesta de “alimentos”: brinquedos, enfeites e jogos doados pelas crianças dos Projetos do CPCD, livros, cadernos e mudas de árvores frutíferas. Os “clientes preferenciais” são classificados em cinco (5) níveis – do nível 1 (mais necessitado) ao nível 5 (menos necessitado) - de acordo com os indicadores abaixo: Indicadores de classificação das famílias: maior número de filhos menores de seis anos; maior número de pessoas em casa; maior número de pessoas desempregadas ou dependentes; maior número de pessoas incapacitadas para o trabalho; menor renda familiar; ausência de outros benefícios (ex: Bolsa escola).

Resultado Alcançado

Em 2003 o Empório entregou 34.493 kg de alimentos; em 2004 foram entregues 56.310 kg de alimentos para as famílias cadastradas, num total de 90.803 kg distribuídos para mais de 1.200 pessoas beneficiadas mensalmente, sendo a maioria crianças de zero (0) a seis (6) anos. O principal impacto causado pelo Empório Solidário não é apenas a quantidade e qualidade dos alimentos entregues, o que já garantiria o êxito do projeto, mas é, principalmente, por causa da forma digna e respeitosa como este processo se dá. As pessoas ficam emocionadas quando estão, a maioria pela primeira vez, diante dos produtos organizados como num supermercado. Algumas têm medo de pegar os produtos, outros perguntam se podem. A descoberta do respeito e da atenção do outro é o resgate da dimensão humana nas relações sociais. Os depoimentos e fotos anexos falam por si... Uma beneficiária do Empório devolveu seu cartão, pois já não se encontrava na situação de carência em que estava no início do projeto. Com a ajuda que recebeu do Empório pôde economizar, e agora ela e o marido fazem salgadinhos para vender. Disse ainda que tomou essa atitude, pois sabia que havia outras famílias que necessitam mais que a dela. Nos reunimos com alguns produtores locais para identificação e cadastramento dos mesmos, bem como o alimento que produzem e o período de colheita, objetivando o incentivo à compra local. Vários produtos da merenda escolar foram comprados diretamente dos produtores, e foram feitas compras também para o Empório. Produtos adquiridos: rapadura, abóbora, farinha de mandioca, banana, batata doce, mandioca, mel de abelha, queijo cozido, sabão em barra. Merenda escolar: adquiriu do produtor local 1.870 kg de alimentos. Empório Solidário -: adquiriu 4.562 kg de alimentos e produtos. Total em 2004: 6.532 Kg (período de abril a novembro).

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Araçuaí / Minas Gerais00/2003
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Adolescentes
Adulto
Crianças
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
Além do responsável pela gestão do Empório (controles, despesas, divisão de distribuições), o pessoal envolvido é o necessário para fazer a distribuição, auxiliando as famílias, e no controle do software, dependo do número de pessoas atendidas. Não é necessária nenhuma formação profissional.5
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

microcomputador software de controle cartões de beneficiários carrinhos de supermercado pallets, caixas e prateleiras de supermercado

Valor estimado para a implementação da tecnologia

Software – R$ 1.300,00 Compra de cartões – R$ 340,00 Microcomputador – R$ 800,00

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Ceasa-MGPrograma Prodal
Ong Ação da Cidadania -
Banco de Êxitos S.A. – Solidariedade e Autonomia -
Forma de Acompanhamento

Trimestralmente as famílias cadastradas são visitadas e é feita uma ficha de reavaliação. O processo é revisto para indicar se a família permanece no mesmo nível, ou se muda, ou ainda se não precisa mais do beneficio. Relatórios técnicos trimestrais com fotos e depoimentos. Relatórios mensais de distribuição e controle de estoque.

Forma de Transferência

O Empório Solidário e seu modelo de distribuição de alimentos podem ser aplicados em qualquer comunidade que queira distribuir os alimentos doados de forma mais digna. Também poderão ser aplicados o software de controle de distribuição, o modelo do cartão, o modelo de distribuição, os núcleos de produção etc.

Endereços eletrônicos associados à tecnologia