Energia Solar em Pequenas Irrigações para Produção de Frutas e Hortaliças

certificada 2011

Instituição
Instituto Agropolos do Ceará
Endereço
Rua Barão de Aratanha, 1450 - José Bonifácio - Fortaleza/CE
E-mail
anibal@institutoagropolos.org.br
Telefone
(85) 3101-1670
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Eulálio Elivan da Silva Barreto(85) 3101-1670eulalio@institutoagropolos.org.br
José Wanderley Augusto Guimarães(85) 3101-8150jwguimaraes@gmail.com
Kleber Vasconcelos Sabino(85) 3101-1670klebersabino@institutoagropolos.org.br
Resumo da Tecnologia

Captação e transformação de luz solar em energia limpa e renovável através de placas fotovoltaicas com uso em pequenas irrigações para produção de alimentos, visando à sustentabilidade dos potenciais de água e solo. Também beneficia comunidades carentes e fortalece a agricultura familiar.*{ods7},{ods8}*

Tema Principal

Energia

Tema Secundário

Renda

Problema Solucionado

Antes da implantação da tecnologia social a região apresentava as seguintes características: - Energia elétrica monofásica e cara; - Área pequena e ociosa; - Produtores sem conhecimento em boas práticas agrícolas e de irrigação; - Baixa produção e renda; - Poucas espécies cultivadas; - Alimentação inadequada; - Êxodo rural. Após a implantação, com a solução adotada, a região se caracteriza por: - Redução no consumo e, consequentemente, nos gastos com energia elétrica; - Adoção de uma forma racional de aproveitamento de pequena área agricultável e ociosa existente; - Capacitação dos produtores através do conhecimento em técnicas de produção irrigada; -I ncremento na produção e na renda familiar; - Cultivo diversificado de espécies, contribuindo para uma alimentação mais farta e saudável, bem como um maior equilíbrio ambiental; - Fixação do homem no campo.

Objetivo Geral

Mostrar e incentivar o uso de energia alternativa e a prática de uma exploração agrícola sustentável em pequenas comunidades rurais que desenvolvem agricultura familiar.

Objetivo Específico

- Uso de fonte de energia alternativa, limpa e renovável; - Exploração racional dos recursos hídricos com maior eficiência de irrigação; - Cultivo diversificado, tornando o ambiente mais equilibrado; - Aproveitamento de materiais existentes na propriedade para adubação, utilizando composto orgânico; - Controle de pragas e doenças com uso de inseticidas e repelentes naturais, produzindo alimentos mais limpos e saudáveis; - Exploração o ano inteiro, gerando trabalho no campo, direta e indiretamente; - Combate ao êxodo rural; - Melhoria na alimentação, qualidade de vida e saúde das famílias envolvidas; - Melhoria na renda das famílias.

Solução Adotada

Foi instalado um módulo solar composto de três painéis de 40 Watts (W) de potência, tensão de 17,4 Volts (V) e corrente de 2,65 Amperes (A), ligados em paralelo e fixados em um suporte de madeira a dois metros de altura, com ângulo de inclinação de 15º norte. A luz solar incidindo sobre o módulo converte diretamente a energia solar em eletricidade através do efeito fotovoltaico. Nesse caso, isso gera: 120 W, 17,4 V e 7,95 A, o suficiente para acionamento de uma bomba modelo Shurflo 2088 (12V) conectada ao módulo através de cabo PP 6mm e colocada sobre um flutuante no açude existente na propriedade, que, por sua vez, fornece uma vazão em torno de 700 litros por hora (700 x 7 horas de sol = 4.900 litros por dia) a uma altura de 20 metros. Uma caixa d’água de 3.000 litros e 5 metros de de altura recebe a água bombeada e por gravidade é feita a irrigação com mangueiras de irrigação e microaspersores. Foram plantadas as seguintes hortaliças: alface, beterraba, cebolinha, coentro e pimentão. Além de banana, como fruteira. O envolvimento das famílias iniciou-se logo no primeiro contato, quando se apresentou o projeto e todas as dúvidas foram sanadas. Com o interesse das famílias em participar do projeto, gerou-se um compromisso de responsabilidade de ambas as partes, coordenação e beneficiários, para realização de cada etapa. Foi necessária mão-de-obra para execução das tarefas que entrou como contrapartida das famílias - tudo sob orientação técnica. Posteriormente, foi realizada uma capacitação, tanto na prática quanto na teoria, de acordo com a evolução dos trabalhos. Na parte produtiva, também receberam orientações técnicas para uma exploração baseada nos princípios das boas práticas agrícolas. As parcerias foram do Instituto Agropolos do Ceará - IAC, da Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Estado do Ceará - SDA e da Prefeitura Municipal de Deputado Irapuan Pinheiro através da Secretaria de Agricultura. A elaboração do projeto foi realizada por engenheiros agrônomos bem como a capacitação e as orientações de instalação. O acompanhamento pós-implantação tem sido feito por um técnico em agropecuária do município.

Resultado Alcançado

Por enquanto, foram cultivados cinco tipos de hortaliças (alface, beterraba, cebolinha, coentro e pimentão). Foi estimada a seguinte produção das hortaliças para seis meses, que são cultivadas em canteiros de 32 metros de comprimento: - Alface: 11 canteiros x 16 metros quadrados = 176 metros quadrados = aproximadamente 1.584 pés; - Beterraba: 12 canteiros x 16 metros quadrados = 192 metros quadrados = aproximadamente 768 quilos; -Cebolinha: 4 canteiros x 16 metros quadrados = 64 metros quadrados = aproximadamente 5. 120 molhos. Com previsão de 4 a 6 colheitas por canteiro; -Coentro: 12 canteiros x 16 metros quadrados = 192 metros quadrados = aproximadamente 7.680 molhos. A previsão de produção semanal de hortaliças cultivadas nos canteiros, a partir da primeira colheita, ou seja, a partir do segundo mês é a seguinte: - Alface :144 pés; -Beterraba: 64 quilos; -Cebolinha: 640 molhos; -Coentro: 640 molhos; - Pimentão: 780 quilos = 65 caixas de 12 quilos. Foram implantados 350 metros quadrados de bananeiras que, a partir do segundo ano, terá uma produção estimada de 120 centos de banana por ciclo. Com o cultivo seguindo as boas práticas agrícolas, as famílias beneficiadas melhoram sua alimentação e comercializam o excedente de forma responsável.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Deputado Irapuan Pinheiro / CearáJatobá12/2010
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Agricultores Familiares
Quantidade: 3
Profissionais necessários para implementação da tecnologia
ProfissionalQuantidade
Engenheiro Agrônomo ou Técnico em Agropecuária com conhecimento na tecnologia, para orientação, capacitação e acompanhamento técnico1
Eletricista (somente no momento da ligação de fios entre placas e bomba)1
Pessoas da comunidade (mão de obra da família beneficiada)3
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

- Bomba Solar – Modelo Shurflo 2088 (12V); -Flutuante – dois metros (m) de tubo PVC PN 80 e 2 Cap SD LF 100 milímetros (mm); -Chapa de alumínio Nº 16 (50 centímetros (cm) x 50 cm); -Folha de alumínio (0,5 m x 1,0 m); -Módulo Solar – 3 Painéis de 40 Watts (W); -Cabo PP 6mm (15 m); -Disjuntor; -Plug macho; -Plug fêmea; -Fita de autofusão; -Suporte madeira (dois metros de altura); -Sucção – 1 luva red. rosca int 1” x ¾”; -Dois adaptadores int 1”; -Mangueira de sucção 1” (1,5 m); -Duas abraçadeiras 1”; -Uma válvula de sucção 1”; -Elevação (bomba até a caixa d’água) – 1 luva red c/ rosca int 1” x ¾”; -1 nípel paralelo com rosca; -Uma válvula de retenção -Dois adaptadores int; -Um adaptador int ponta dupla; -Quatro abraçadeiras; -Mangueira Polietileno (100 m); -Duas uniões com rosca (1”); -Um adaptador sd rosca; -Tubo sd (6 m); -Dois joelhos 90º sd; -Um Adapt-flange (32mm); -Caixa d’agua 3.000 litros; -Base alvenaria cinco metros de altura e Sistema de distribuição (um adaptador-flange, três registros esfera sd/5, curvas 90º sd, 12 Tubos PVC sd, dois adaptadores sd bolsa e rosca, uma luva rosca, uma união rosca, quatro tê sd 50mm); -Um filtro de disco 2”; -Seis canos T sd c/ rosca int 50mm x 1”; -Seis nípel paralelo com rosca; -Seis registros de esfera com rosca interna; -Seis adaptadores int; -Seis mangueiras de polietileno (100 metros); -Cinco finais de linha (1”); -Mangueira Santeno (100 m); -25 Microaspersores completos 74 l/h; -Insumos; -Tela Hexagonal 3”x16x1,5 (150

Valor estimado para a implementação da tecnologia

- Bomba solar: R$ 600,00; - Flutuante: R$ 300,00; -Módulo solar: R$ 2.040,00; -Sucção: R$ 54,00; -Elevação (bomba até a caixa d’água): R$ 353,00; -Caixa d’água 3.000 litros: R$ 800,00; -Base de alvenaria 5 metros de altura: R$ 1.500,00; -Sistema de distribuição: R$ 955,00; -Insumos: 1.140,00; -Tela Hexagonal 3”x16x1,5: R$ 1.050,00; -Mão de obra para instalação: 400,00; - Total = R$ 9.192,00.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA)Apoio logístico / Coautor do Projeto
Prefeitura Municipal/Secretaria de AgriculturaDisponibilização de parte dos recursos e assistência técnica.
Instituto Agropolos do CearáElaboração do Projeto, capacitação, orientações de instalação e disponibilização de parte dos recursos.
Impacto Ambiental

A tecnologia social tem impacto ambiental positivo, pois alia dois suportes importantes do desenvolvimento sustentável: preferência pelas fontes de energia limpa e uso das práticas agroecológicas.

Forma de Acompanhamento

A Prefeitura Municipal de Deputado Irapuan Pinheiro e a Secretaria de Agricultura do município dispõem de técnicos em agropecuária no seu quadro de funcionários, disponibilizando-os para acompanhar e monitorar o projeto. São realizadas visitas semanais em que se verifica que a tecnologia vem alcançando resultados positivos, visto que as famílias beneficiadas demonstram notável satisfação e empenho nas atividades. A área já se encontra quase totalmente cultivada e com boa produção.

Forma de Transferência

A tecnologia pode ser reaplicada mediante a orientação de técnicos (agrônomos ou técnicos agrícolas). O Instituto Agropolos do Ceará tem profissionais capacitados para orientar e capacitar pessoas que se interessem pelo projeto. A energia solar precisa de incentivos para ser amplamente divulgada, pois só assim gerará uma demanda e as empresas poderão se instalar a nível regional, fornecendo os itens com preços mais baixos.

Anexos da tecnologia
LegendaArquivo/Download
Ilustração e FotosBaixar
Depoimento Livre

A produção familiar somente é viável e rentável desde que se adotem tecnologias de forma racional e organizada e que visem amortizar os custos de operacionalização e manutenção. A inexistência de despesas com energia elétrica e a versatilidade dos sistemas explorados são aspectos fundamentais rumo ao desenvolvimento sustentável.