Óleo Vegetal Usado como Biocombustível

vencedora 2007

Instituição
Instituto Morro da Cutia de Agroecologia (IMCA)
Endereço
estrada da boa vista s/n - Passo da serra - Montenegro/RS
E-mail
morrodacutia@morrodacutia.org
Telefone
(51) 3649-6087
Responsáveis pela tecnologia
NomeTelefoneE-mailRedes Sociais
Paulo Roberto Lenhardt(51) 9978-7149paulo@bioc.bio.brskype: paulo.lenhardt
Resumo da Tecnologia

O óleo vegetal usado, de restaurantes e uso doméstico, passa por processo de limpeza e é usado em veículos diesel adaptados. É necessário um kit que aquece o óleo vegetal a 80°C, deixando-o próximo do diesel em viscosidade; assim, o sistema de injeção do motor aceita o ov e funciona normalmente.*{ods7},{ods13}*

Tema Principal

Energia

Tema Secundário

Meio ambiente

Problema Solucionado

A crise relacionada ao aquecimento global e ao possível colapso energético tem provocado reações de grupos organizados da sociedade civil pelo planeta afora. Buscar alternativas sustentáveis que contribuam para minimizar tais impactos não deve ser mais uma opção, mas sim uma obrigação de todos. Temas como mecanismos de desenvolvimento limpo, energias renováveis, reciclagem e reaproveitamento de resíduos são discutidos atualmente. Com este propósito, o Instituto Morro da Cutia de Agroecologia iniciou um trabalho de conscientização e de recolhimento e reciclagem de óleo vegetal no município de Montenegro e região, no estado do Rio Grande do Sul. O intuito é eliminar estes resíduos extremamente poluidores despejados no esgoto, ao mesmo tempo que criamos uma alternativa de combustível limpo e econômico para máquinas e equipamentos movidos a diesel.

Objetivo Geral

Preservar recursos hídricos e garantir empoderamento comunitário com alternativa de energia apropriável e reaplicável pelas comunidades rurais e urbanas, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico, fortalecendo a cooperação entre organizações do campo e da cidade, nacionais e internacionais.

Objetivo Específico

- Garantir a destinação adequada do óleo de cozinha utilizado em restaurantes, lares, escolas e demais instituições da região, através da implantação de um sistema de recolhimento de óleo usado; - Recondicionar o óleo recolhido, de forma que ele possa ser usado como combustível em veículos adaptados, através de uma estrutura de beneficiamento; - Iniciar uma ampla campanha de sensibilização junto à comunidade sobre a importância da destinação adequada do óleo vegetal usado em escolas, associações de bairro, clubes de mães etc.

Solução Adotada

A destinação final do óleo vegetal usado na preparação de alimentos nos lares, restaurantes e indústrias é um problema ambiental pouco discutido. Dentre as soluções conhecidas para a reutilização do óleo vegetal, nenhuma leva em conta as potencialidades de sua utilização como combustível para automóveis e utilitários. A Tecnologia Social “Óleo Vegetal Usado como Biocombustível”, além de preservar os recursos hídricos, pode garantir o empoderamento comunitário, ao gerar energia apropriável e reaplicável nas comunidades. A primeira etapa é a implantação de um sistema de coleta do material. Uma vez recolhido, o óleo é levado à estação de limpeza, onde é filtrado e decantado, tornando-se apropriado para a utilização como biocombustível. Para cada 10 litros, é possível produzir cerca de 6 litros de combustível. O óleo vegetal pode ser usado como combustível nos veículos automotores movidos a diesel adaptados para recebê-lo. Como a conversão é simples e de fácil operação, as comunidades que têm seus veículos convertidos passam a deter todas as ferramentas necessárias para incentivar processos de coleta dentro de suas próprias regiões.

Resultado Alcançado

- 160 agricultores familiares e técnicos capacitados. - Conversões em quatro núcleos regionais da Rede Ecovida de Agroecologia: 4 tratores, 2 caminhões, 1 barco. - Folder com relato da experiência e seus desdobramentos. - Rodados 220 mil km a óleo vegetal reciclado. - Reciclados 20 mil litros de óleo vegetal. Participação em eventos: Seminário de Tecnologias Energéticas do Futuro na FIEP–Curitiba/PR, Maio/2006; Palestra e exposição do veículo na Colônia WITMARSUM em Palmeira–PR, Maio/2006; Palestra e exposição na Assesoar em Francisco Beltrão–PR, Maio /2006; Palestra e exposição para empresários da FIEP- Ponta Grossa–PR, Julho/2006; Palestra na Usina Catende em Pernambuco - Junho/2006; Palestra na Coopavil em Pernambuco - Outubro/2006; Palestra e exposição para comunidade de Marisqueiros em Florianópolis – SC, Março/2006; Palestra em Santarém-PA a convite do Ministério do Meio Ambiente, Julho/2006; Oficina e exposição da S10 no Curso Bioconstruindo do –IPEC, Pirenópolis-GO, Julho/ 2006; Palestra em Araçuaí–MG, Outubro/2006; VI Seminário de Agroecologia na Universidade Federal de Santa Maria–RS, Outubro/2006; EXPOVALE em Lajeado–RS, Outubro/ 2006; VI Seminário Regional de Agroecologia do Vale do Caí em Brochier–RS, Novembro/2006; Visita de técnicos da Prefeitura de São Pedro do Butiá– RS,Abril/2006; Apresentação da Caminhoneta a parceiros do projeto no Ministério de Desenvolvimento Agrário do Programa de Biodiesel, Julho/2006; Expodireto/Cotrijal Não-me-toque–RS, Março/ 2007; Workshop Brasil–Índia de Tecnologia Social Rio de Janeiro–RJ, Maio/2007; 8ª Conferência Internacional de Permacultura, em Pirenópolis-GO; Feira Nacional da Agricultura Familiar, setembro /2007, Brasília;7ª ECOLATINA, outubro/2007, Belo Horizonte; Implantação do projeto em Portugal, na geração de energia para o BOOM FESTIVAL 2008; Implementação do projeto SINAL VERDE PARA O ÓLEO DE COZINHA, em toda Montenegro com recursos do prêmio FBB de Tecnologia social 2008; Viagem até o vale do Jequitinhonha, totalizando 5.600 Km, divulgando o projeto. Reportagens em jornais nacionais e internacionais, entrevistas digitais e outras mídias, e reportagem no programa Globo Repórter; Implantação de duas centrais de beneficiamento de OV em Porto Alegre-RS; Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social - Edição 2007 na Categoria “Aproveitamento e Tratamento de Rejeitos, Resíduos e Efluentes de Processos Produtivos”; Prêmio FINEP de Inovação Tecnológica 2007 – Categoria Inovação Social.

Locais onde a Tecnologia Social já foi implementada
Cidade/UFBairroData da implementação
Bom Princípio / Rio Grande do Sul01/2004
Florianópolis / Santa Catarina01/2005
Porto Alegre / Rio Grande do Sul01/2006
Público-alvo da tecnologia
Público alvo
Agricultores Familiares
Recursos materiais necessários para implementação da tecnologia

.

Valor estimado para a implementação da tecnologia

.

Instituições parceiras na tecnologia
Instituição parceiraAtuação na tecnologia social
FUNDAÇÃO AVINA -
PAL (PERMACULTURA PARA A AMÉRICA LATINA) -
MDA ( Ministério do Desenvolvimento Agrário) -
MMA (Ministério do Meio Ambiente) -
SEBRAE -
RTS - REDE DE TECNOLOGIAS SOCIAIS -
REDE ECOVIDA DE AGROECOLOGIA -
CEA - Centro de Educação Ambiental -
Endereços eletrônicos associados à tecnologia